Autor Tópico: Uso da interface gráfica como root (administrador)  (Lida 246 vezes)

Offline druidaobelix

  • Usuário Ubuntu
  • *
  • Mensagens: 5.259
    • Ver perfil
Uso da interface gráfica como root (administrador)
« Online: 07 de Outubro de 2017, 19:50 »
Essa dica aplica-se ao Ubuntu padrão, atualmente com a interface gráfica Unity e ao Ubuntu-Gnome.
Produz efeito onde o padrão seja o gerenciador de arquivos Nautilus e ao editor de textos Gedit.

O denominado root é o proprietário final do sistema e, como tal, o administrador maior dele.

Em algumas circunstâncias pode ser necessário o acesso à determinadas pastas ou arquivos na condição de administrador do sistema, isto é, na qualidade de root.

Essa forma de utilização em regra deve ser evitada, já que o root é o proprietário maior do sistema e, por conseguinte, pode acabar inutilizando o sistema como um todo se fizer alguma operação incorreta, além dos inerentes problemas de segurança.

A forma mais corriqueira de se fazer isso é utilizar a linha de comando, seja para chamar o gerenciador de arquivos, seja para editar qualquer arquivo texto.

Também, no Ubuntu padrão (=Unity), quando se faz isso por linha do comando, usando o sudo associado para chamar o gerenciador de arquivos nautilus ou para editar um arquivo de texto, associado ao editor de textos gedit da interface gráfica padrão do Ubuntu, se obtém avisos do tipo:

para o uso do nautilus chamado através do sudo:

Citar
(nautilus:10232): Gtk-WARNING **: Failed to register client: GDBus.Error:org.freedesktop.DBus.Error.ServiceUnknown: The name org.gnome.SessionManager was not provided by any .service files

para o uso do gedit chamado através do sudo:

Citar
** (gedit:10221): WARNING **: Set document metadata failed: Não há suporte à definição do atributo metadata::gedit-position

Esses retornos de comando com os warnings (=avisos) acabam gerando dúvidas principalmente em usuários mais iniciantes, embora se possa ir adiante sem maior prejuízo à integridade da operação que se quer realizar.

No passado era recomendado o uso do comando gksudo (pacote gksu) para essas operações, porém o gksu tornou-se obsoleto e desde longa data é não mais é recomendado.

Assim sendo, a forma atual para executar a operação de abrir o gerenciador de arquivos ou o editor de textos na condição de root (administrador) usando diretamente a interface gráfica, no Ubuntu padrão, é instalar o pacote:

Código: [Selecionar]
sudo apt-get install nautilus-admin

Reinicie o gerenciador de arquivos nautilus fazendo:

Código: [Selecionar]
nautilus -q
ou

Código: [Selecionar]
killall nautilus
A partir daí, na interface gráfica, quando se clica sobre determinada pasta e aciona o botão direito do mouse aparecerá no menu de contexto a entrada "Abrir como Administrador".

Da mesma forma quando se clica sobre determinado arquivo de texto, no menu de contexto aparecerá a opção "Editar como Administrador".

Dessa forma será possível, usando apenas a interface gráfica, realizar operações de arquivos ou edição de arquivos textos na condição de root.

« Última modificação: 07 de Outubro de 2017, 21:33 por druidaobelix »
www.arredondar.org.br
Vencedor Desafio de Impacto Social Google 2016!
Você também pode participar e fazer a diferença.