Fórum Ubuntu Linux - PT
25 de Outubro de 2014, 23:51 *
Olá, Visitante. Faça o login ou registre-se.
Perdeu o seu e-mail de ativação?

Login com nome de usuário, senha e duração da sessão
Notícias: Atenção usuários de email com anti-spam (Uol e Bol).
 
   Home   Ajuda Regras Pesquisa Login Registre-se  
Anúncios
Páginas: [1]   Ir para o fundo
  Imprimir  
Autor Tópico: Projeto Explicar: o que é Linux/Software Livre  (Lida 4856 vezes)
darksneasel
Usuário Ubuntu
*
Deslogado Deslogado

Mensagens: 55



Ver Perfil
« em: 25 de Abril de 2010, 04:17 »

Já repararam o quanto é difícil explicar o que é Linux/Software Livre?

das vantagens do Software Livre sobre o proprietário (permitindo a competição e cooperação simultaneamente), das 4 liberdades e de toda repercução delas...

Bom, eu estou com um projeto pra explicar tudo isso, mas ao invés de usar o material que já tenho (que ficou uma bagunça) vou tentar criar outro e juntar com o antigo.

O Objetivo desse projeto, é explicar o que é Linux/SL de forma fácil de entender e sem muita confusão (nada de se enrolar pra explicar o que é GNU, Unix, Kernel, a proposta é criar algo bem objetivo explicando o que é e quais as vantagems, sem se prender a definições exatas)

Sugestão/rascunho 1:

Linux é um Sistema Operacional (assim como Mac OS e Windows) a diferença é que Linux é feito de forma colaborativa pelos próprios usuários.
dentre os usuários podemos incluir, bancos, bolsas de valores, e grandes empresas http://www.linuxfoundation.org/about/members usuários estes que investem bilhões em dinheiro, e muito tempo em tornar o sistema o mais rápido, seguro, estável e flexível possível, tanto para beneficio próprio, quanto para benefícios dos demais usuários.
...
Sugestão 2:
imagine que Software fosse um bolo:

0 liberdade de uso) (exemplo: você acha normal comprar licença de uso de bolo pra 'café da manhã' e a licença de uso para 'aniversário do filho' custar 3x mais embora os ingredientes e quantidade sejam os mesmos?)

1 liberdade de estudar o software)Você comeria um bolo sabendo que entre seus ingredientes, estão inclusos: nicotina, tabaco, mercurio, plutônio, e cocaina?
Você comeria um bolo sem saber do que ele é feito?

(podemos contar uma histórinha de uma pessoa que comprou um bolo e não tinha essas liberdades, depois mostrar como é bem melhor poder trocar receitas com os vizinhos e internaltas)
...
A segunda parte do projeto consiste em desmentir boatos, explicar mal entendidos, ou dúvidas frequentes.
 ex: Se linux é tão bom assim, por que "ninguém usa"?

Registrado

Pinguins dominaram o mundo!
Adriano R.N.
Usuário Ubuntu
*
Deslogado Deslogado

Mensagens: 1.073



Ver Perfil
« Responder #1 em: 25 de Abril de 2010, 14:14 »

Camarada, boa tarde!
Quanto as propostas as duas são boas, porém, dependerá do público para quem se destina e o seu objetivo no momento.

Para um iniciante em informática, penso que a metáfora utilizada pelo Stallman (a receita do bolo) é uma boa, porém, ainda assim pode ser complicado para ele entender o quanto tais liberdades são importantes. Uma vez li uma provocação com base na propaganda da OI (bloqueio e desbloqueio), acredito que também é uma boa alternativa (você compra, usa, mas, não é seu).

É sempre bem vinda uma discussão sobre pirataria Vs. ética.

Veja se cabe no seu material alguns vídeos, a Conectiva criou um bem legal:
http://www.youtube.com/watch?v=qvIUSIjZ4Ok

Também pode mostrar os efeitos do Compiz:
http://www.youtube.com/watch?v=xC5uEe5OzNQ

Seja verdadeiro sobre a postura "anti-linux" dos fabricantes de jogos e drivers para hardware xing ling.

Procure por alguns filmes, aqui no fórum tem o "In-proprietário" que é muito bem feito e dura algo em torno de 30min, ajudará a entender bem as quatro liberdades. Outros bem curtos são: "The code" e "Aguerra dos navegadores". Se tiver mais do 2 horas disponível pode usar: "Revolution OS".

Espero que tenha ajudado a pensar sobre.
Registrado

Boa sorte e Muito AXÉ!!!
darksneasel
Usuário Ubuntu
*
Deslogado Deslogado

Mensagens: 55



Ver Perfil
« Responder #2 em: 25 de Abril de 2010, 21:03 »

"É sempre bem vinda uma discussão sobre pirataria Vs. ética."
Concordo, mas isso não vai afetar alguns que não se importam em piratear, vai afetar mais saberem que existem alternativas gratuitas que fazem tudo que as pagas fazem e não custam 1 centavo, que podiam estar jogando limpo ao invés de correr atrás de cracks e pegar pragas (virus, spywares) no caminho.

"Seja verdadeiro sobre a postura "anti-linux" dos fabricantes de jogos e drivers para hardware xing ling."
Como assim ser honesto?

Quanto aos videos e documentários, já os conhecia, o único que falta eu ver é  "The code", mas nenhum desses parece explicar bem suficiente o que eu quero explicar.

"Quanto as propostas as duas são boas, porém, dependerá do público para quem se destina e o seu objetivo no momento."
não tinha pensando na questão de público alvo, já está sendo dificil o suficiente fazer uma versão, ainda mais várias...

agora a dúvida é como fazer a versão certa chegar até o público certo.

"Espero que tenha ajudado a pensar sobre."
Ajudou sim, mas eu já tenho bastante material sobre isso (videos, documentários) e um projeto em texto, gigante falando sobre isso, mas que tá uma bagunça, eu queria mais ajuda pratica, do que teórica (completar os exemplos que eu dei, de explicação) mas valeu pelas dicas.

acabei de ter a idéia de fazer uma compilaçãos dos videos que tenho sobre o assunto, pegando só a parte mais útil de cada um deles (útil quanto a explicar o que é Linux)
Registrado

Pinguins dominaram o mundo!
Adriano R.N.
Usuário Ubuntu
*
Deslogado Deslogado

Mensagens: 1.073



Ver Perfil
« Responder #3 em: 26 de Abril de 2010, 22:38 »

"Como assim ser honesto?"
As vezes nós que somos entusiastas em GNU/Linux falamos tão bem dele que damos pouco ou nenhum destaque para os problemas da falta de driver e de jogos. Não é uma questão de honestidade, mas sim, garantir que as pessoas tenham essas informações. Costumo indicar testes com liveCD para ver o reconhecimento dos driver.

Camarada, sou professor, logo, quando penso em um material para formação ou instrução, imediatamente procuro saber qual o público e os objetivos a serem alcançados. Se você não está desenvolvendo para um público específico, mas apenas para divulgação, o material pode ter módulos e linguagem simples:

Iniciante (A história do GNU/Linux, os ambientes gráficos, as distros, os aplicativos)
Intermediário (instalação do sistema, o terminal e comandos básicos)
Avançado (Hein?Hein?!!!!!!?Hein??)
Registrado

Boa sorte e Muito AXÉ!!!
rudregues
Usuário Ubuntu
*
Deslogado Deslogado

Mensagens: 365


Fight!


Ver Perfil WWW
« Responder #4 em: 26 de Abril de 2010, 22:55 »

Sinceramente, acho uma coisa muito complicada explicar o que é SL...no sentido de que se possa entender de maneira simples e relativamente rápida suas vantagens.
Até dá pra ter mais ou menos uma noção mesmo sendo um leigo, mas entender de verdade, acho que só na prática.Ou seja, utilizando SL, se informando sobre assuntos do gênero etc. Isso leva tempo...

Entretanto, acho interessante essa idéia que o camarada Adriano R.N.  disse sobre uma 'provocação' no usuário M$. Basta não pegar pesado! Manda ver com os vídeos, pois se encaixam perfeitamente em abordagens deste tipo(só cuidado se enveredar pela discussão sobre pirataria).

Na prática, talvez o mais importante seja despertar alguma curiosidade no público, tipo 'como seria usar SL'(essa é bem genérica mesmo...) ou 'coisas que posso fazer com o uso de SL que num posso fazer com o propritário' e por aí vai...

Bom, essa é a minha opinião, realmente acho mais interessante a partir da curiosidade ir descobrindo o SL.
"O que move a humanidade não são as respostas, mas as perguntas."
Registrado

darksneasel
Usuário Ubuntu
*
Deslogado Deslogado

Mensagens: 55



Ver Perfil
« Responder #5 em: 28 de Abril de 2010, 00:22 »

"Sinceramente, acho uma coisa muito complicada explicar o que é SL...no sentido de que se possa entender de maneira simples e relativamente rápida suas vantagens."

Sim, é complicado explicar, agora imagine toda hora que um usuário quiser explicar pra seus amigos, as vantagems, ele ter essa complicação toda pra explicar? e seus amigos quando quiserem passar adiante terem essa mesma dificuldade de novo e de novo...
Por isso que eu queria fazer uma explicação definitiva, assim, quando quiser apresentar SL a seus amigos, você poderia simplesmente dar um Control+C, Control+V num link, ou falar um discurso pronto.
mas como isso é muito dificil, acho que vou ter que fazer versões diferentes baseadas em público alvo.

"Até dá pra ter mais ou menos uma noção mesmo sendo um leigo, mas entender de verdade, acho que só na prática.Ou seja, utilizando SL, se informando sobre assuntos do gênero etc. Isso leva tempo..."
Quando eu ouvi falar de SL me interessei, mas achei que ainda estivesse no nivel de hobbyware, mas só quando eu vi o quanto já estava desenvolvido, vi que esse modelo realmente funciona e me apeguei a 'ideologia'.
 uma boa idéia seria mostrar que a pessoa já usa Softwares livres (como Firefox) ai não vai aparentar uma ideologia barata.

"O que move a humanidade não são as respostas, mas as perguntas."
Bom, despertar a curiosidade é uma boa, mas procurar no google uma resposta e ficar mais confuso do que começou, porque ninguem conseguiu explicar direito...
--
Se você não está desenvolvendo para um público específico, mas apenas para divulgação, o material pode ter módulos e linguagem simples:

Iniciante (A história do GNU/Linux, os ambientes gráficos, as distros, os aplicativos)
Intermediário (instalação do sistema, o terminal e comandos básicos)
Avançado (!!!!!!??)

Bom, uma pessoa comun dificilmente iria por conta própria procurar saber o que é Linux, muitas vezes só de ouvir esse nome (já que tem fama de ser dificil, ruim, etc) iria pular fora do texto, talvez seja melhor dizer o que é Software Livre, e só depois, dar exemplos como Firefox, e Linux.

Além do mais, se for um texto muito extenso a pessoa não vai querer ler,ter paciência/motivação, mas uma boa idéia talvez seja dizer algo que desperte atenção, e depois explicar melhor através de links, ou um manual mais completo mesmo...

Acho que a melhor idéia é fazer um filme/documentário mesmo, dá pra passar mais informação de uma vez, visto que a pessoa não tem que ler um texto imenso que desiste só de ver o tamanho, as informações são passadas aos poucos em linguagem mais natural...

uhm, legal, agora preciso de um roteiro Embaraçado e ajuda  Lingua, fazer um documentário parece mais complicado ainda, pois eu já precisaria de um texto explicativo pra isso... Indeciso
Registrado

Pinguins dominaram o mundo!
fatecano
Usuário Ubuntu
*
Deslogado Deslogado

Mensagens: 612


Ubuntu user # 27648


Ver Perfil
« Responder #6 em: 06 de Maio de 2010, 20:21 »

Procure por alguns filmes, aqui no fórum tem o "In-proprietário" que é muito bem feito e dura algo em torno de 30min, ajudará a entender bem as quatro liberdades. Outros bem curtos são: "The code" e "A guerra dos navegadores". Se tiver mais do 2 horas disponível pode usar: "Revolution OS".

Ainda não tinha assistido a esse documentário.
Baixei diretamente no formato mp4 pelo Rapidshare (baixei por aqui porque o torrent estava muito chato!) usando esse link.
Gostei!

O In-proprietário e o Revolution OS eu já conhecia e também acho bem legais.
Tem alguns vídeos do Olhar Digital que até já foram discutidos aqui no fórum também.

... vantagens do Software Livre sobre o proprietário ...

Taaa, entendi que você já tem bastante material.
Mas se a intenção do site é essa, eu continuo achando que uns vídeos desses podem cair bem.  Piscada


« Última modificação: 06 de Maio de 2010, 21:01 por rcn » Registrado
Páginas: [1]   Ir para o topo
  Imprimir  
 
Ir para:  

Powered by MySQL Powered by PHP Tema desenvolvido por FaBMak e n3t0
Powered by SMF 1.1.19 | SMF © 2006-2009, Simple Machines
© 2014 Canonical Ltd. Ubuntu e Canonical são marcas registradas da Canonical Ltd.
XHTML 1.0 válido! CSS válido!