Autor Tópico: Instalar o E17 a partir da source na CVS  (Lida 3823 vezes)

Offline Rui C

  • Usuário Ubuntu
  • *
  • Mensagens: 2
    • Ver perfil
Instalar o E17 a partir da source na CVS
« Online: 17 de Novembro de 2007, 16:52 »
Boas a todos.

Este tutorial é baseado (na verdade é quase só uma tradução, créditos pelo post original a Rui Pais) num HOWTO neste tópico do fórum oficial de Ubuntu.

Então, quais são as vantagens de instalar o E17 pelo código a partir da CVS? A resposta é:

  • Podes estar tão actualizado quanto queiras.
  • Podes estar tão desactualizado (não, não estou a brincar ) podes voltar a uma versão mais antiga do código (inteiro ou só parte dele) conforme queiras (boas razões para fazer isto nas desvantagens).
  • Fica tudo instalado na directoria de beta-testing o que é bom porque evita misturar código "partido" com o resto sistema.
  • Podes definir as tuas próprias definições de compilação e fica independente de arquitectura.

Quais são os inconvenientes?

  • Como qualquer coisa que está em release alpha que é actualizado todos os dias há o risco de o código estar "estragado" e não conseguires actualizar qualquer coisa. Isto não é grave (geralmente) porque, primeiro passadas umas horas é possível o código estar reparado, segundo porque enquanto não está é simples voltar a uma versão legacy mesmo que seja só de umas horas.
  • As aplicações e módulos não funcionam todos, o enlightenment não está suficientemente desenvolvido para funcionar tão independentemente como os seus autores queriam.

Instalação do E17 a partir da CVS

Ok, vamos deitar as mãos à massa  :).

1. Preparação. Em Ubuntu este ponto é estritamente necessário, se algum passo falhar: reportar o problema, NÃO CONTINUAR, é improvável que funcione.

Código: [Selecionar]
sudo aptitude install build-essential cvs libtool libltdl3-dev automake1.9 autotools-dev libpopt-dev libcurl3-dev libx11-dev x11proto-xext-dev libbz2-dev libid3tag0-dev libpng12-dev libtiff4-dev libungif4-dev libjpeg62-dev libssl-dev libfreetype6-dev bison flex gettext libimlib2-dev libxml2-dev libxcursor-dev libgtk1.2-dev autoconf pkg-config libpng3-dev libxine-dev libxkbfile-dev libsqlite3-dev giblib-dev libxmu-dev libxdamage-dev libxcomposite-dev libtag1-dev libtagc0-dev giblib-dev libasound2-dev libxslt-dev libpam0g-dev libdbus-1-devEsta lista, está incompleta se usares o Dapper. Nesse caso usar esta .lista:

Código: [Selecionar]
sudo aptitude update && sudo aptitude install build-essential cvs libtool libltdl3-dev automake1.9 autotools-dev libpopt-dev libcurl3-dev libx11-dev x11proto-xext-dev libbz2-dev libid3tag0-dev libpng12-dev libtiff4-dev libungif4-dev libjpeg62-dev libssl-dev libfreetype6-dev bison flex gettext libimlib2-dev libxml2-dev libxcursor-dev libgtk1.2-dev autoconf pkg-config libpng3-dev libxine-dev libxkbfile-dev libsqlite3-dev giblib-dev libxmu-dev libxdamage-dev libxcomposite-dev libtag1-dev libtagc0-dev giblib-dev libasound2-dev libxslt-dev libpam0g-dev libdbus-1-dev
Se tencionas usar o módulo de screenshots (não é necessário, o do Gnome funciona), precisas do scrot. É possível instalar pela CVS mas recomendo instalar pelo APT.

2. Obter o script. Para instalar pela source, fazer actualizações e desactualizações - entre outras coisas - vamos usar um script (créditos a Morelenxus). Para isso, primeiro, ir para a /home e descarregar o script:

Código: [Selecionar]
cd ~
wget http://omicron.homeip.net/projects/easy_e17/easy_e17.sh

e torná-lo executável:

Código: [Selecionar]
chmod +x easy_e17.sh
3. Configuração. Neste passo vamos definir num ficheiro de texto o que é que pretendemos que o script instale a partir da CVS. Para isso abrir com editor de texto (aqui no exemplo está o nano, é o mais universal):

Código: [Selecionar]
nano -w .easy_e17.conf
Agora, muito importante definir o que instalar (ou melhor, tecnicamente, aqui define-se o que NÃO se quer instalar):

Copiar um dos dois.
Para um sistema básico, sem eapps ou sem módulos extra inserir:

Código: [Selecionar]
--skip=imlib2,edb,emotion,entrance,eclair,evfs,edje_viewer,edje_editor,elicit,evolve,e_dbus,elitaire,emphasis,empower,engycad,entrance_edit_gui,entropy,scrot,ephoto,estickies,exhibit,expedite,extrackt,engage,exml,enhance,enthrall,rage,scrot,alarm,bling,cpu,deskshow,emu,flame,forecasts,language,mail,mem,mixer,moon,net,news,photo,rain,screenshot,slideshow,screenshot,snow,taskbar,tclock,uptime,weather,winselector,wlan,mixer
Para um sistema completo (recomendado):

Código: [Selecionar]
--skip=imlib2,edb,emotion,entrance,eclair,evfs,edje_viewer,edje_editor,elicit,evolve,elitaire,emphasis,empower,engycad,scrot,entrance_edit_gui,entropy,ephoto,estickies,exhibit,expedite,extrackt,engage,exml,enhance,enthrall,rage,emu,flame,moon,rain,screenshot,snow,language,mixer
Dica #1 - Apagar da lista de módulos a entrada "language" se quiseres um idioma que não seja Inglês.
Dica #2 - Os módulos flame, rain e snow são puramente estéticos. O módulo mixer não funciona no Gusty.
Dica #3 - Se não utilizares o PC para mais nada enquanto instalas/actualizas corre o script com prioridade alta adicionando "--high" no fim do ficheiro de configuração do script.
Dica #4 - Para instalar em pasta oculta dentro da home (para não ficar visível), adicionar "--cvspath=/home/<username>/.e17_cvs"

4. Instalação do Enlightenment. Não tem nada que saber: copy + paste :):

Código: [Selecionar]
sudo ./easy_e17.sh -i
Isto é demorado e pede CPU. Se tens PC pela bateria, bem, digamos que se calhar preferes ligá-lo à corrente :D.

5. Definir o caminho do DE. Editar o ficheiro /etc/environment com o nano (ou outro):

Código: [Selecionar]
sudo nano -w /etc/environment
Adicionar isto (retirar as aspas) ":/opt/e17/bin" no fim da linha que lá está.

Agora, finalmente para instalar no GDM correr:

Código: [Selecionar]
sudo ln -s /opt/e17/share/xsessions/enlightenment.desktop /usr/share/xsessions/enlightenment.desktop
Deves estar apto a correr o teu novo sistema. Se estás em Gnome, recomendo que não faças logout, mas sim restart ao PC.

--------------------------

Fazer as actualizações (updates)

Correr isto:

Código: [Selecionar]
sudo ./easy_e17.sh -u
--------------------------

Utilizar as bibliotecas gráficas GTK

Como o E17 não consegue à partida interpretar as bibliotecas gráficas GTK e há muitos programas que de certeza vão usar que as requerem, criem na raiz da vossa home um ficheiro chamado .gtkrc-2.0 para o enlightenment usar um tema do Gnome (ou Xfce) para as aplicações não terem aquele ar manhoso de Windows 95 e o Thunar ou o Nautilus usarem uns ícones decentes.

Código: [Selecionar]
sudo nano ~/.gtkrc-2.0
e escrever:

Código: [Selecionar]
gtk-theme-name = "Human"
 gtk-icon-theme-name = "Tango"
 gtk-font-name = "Bitstream Vera Sans 12"

sair do nano salvando as alterações.

Podem substituir o icon theme "Tango" pelo nome exacto daquele que usam em Gnome ou Xfce e o "Human" pelo tema que usam.

Cumpz e bons enlightenments ;)
Se vivêssemos eternamente a vida não teria sentido.