Recent Posts

Páginas: [1] 2 3 ... 10
1
Você sabe que nosso fórum é apenas para Ubuntu e distribuições derivadas, não? O debian é uma distribuição própria.

Há alguns aplicativos próprios pra lidar com a geração e atualização de imagens ISO, mas antes de escolher uma, é preciso saber se vc pretende gerar sua imagem do zero, ou se pretende modificar a instalação da imagem padrão de instalação do debian.
3
Grande Professor Sampayu!

Mais uma vez precisei desse tuto e funcionou 100%!
Muito obrigado, amigo, por compartilhar sua experiência conosco!

Sucesso sempre \o/

Mederix  :D
4
Depoimentos / Re:Ubuntu, continuar ou não nessa distro ?
« Última Mensagem: por wmendesmiranda Online Ontem às 14:26 »
Oi Amigo,

Acho que é uma boa migrar se você for trabalhar com linux, acredite vale todo o esforço para adaptação, pois isso vai acabar fazendo parte do dia-a-dia.
Existem outras motivações para migrar também para Ubundo, mas espero ter ajudado com essa

abs
William Miranda
http://aprendaplsql.com/
5
Iniciantes / Re:Instalação do Oracle Client
« Última Mensagem: por wmendesmiranda Online Ontem às 13:57 »
Oi Amigo, boa tarde!

Acredito que a sua dúvida já foi sanada, mas vale a pena deixar o comentário aqui que com o docker é possível instalar várias ferramentas em diferentes S.O. Acho que é uma boa para quem estiver com dificuldades de instalação de programas, principalmente no trabalho.

Espero ter ajudado.

abs
William Miranda
aprendaplsql.com
6
Distribuições Derivadas do Ubuntu / como adicionar e remover programas na imagem iso
« Última Mensagem: por overlock_br Online 22 de Abril de 2018, 15:28 »
Minha dúvida é a seguinte,estou remasterizando uma imagem iso do debian,montei a imagem,copiei,agora só falta eu adicionar programas e remover programas que não vou utilizar,como procedo? e depois  montar a iso nova.

Obs;estou utilizando o debian intalado no hd.
7
Oi Sampayu.

Primeiramente obrigado pela sua extensa e muito bem elaborada explicação. Realmente os bancos são um problema para seus clientes, com suas soluções mal feitas, ainda mais para nós que preferimos software livre.

Seguindo sua dica, acabei seguindo os passos do DidBrother e acabou funcionando, pelo menos no meu laptop: estou com acesso ao BB e ao Itaú com o guardião. Não queria ficar refém de smartphone, até pelas limitações dos apps de bancos.

Sigo com minha versão atual e, quando estiver madura a base 18.04, faço a instalação nela.

Abraços.

Que bom que a solução do DidBrother funcionou para o seu caso. Fico feliz por saber. :)

Você faz bem em decidir aguardar um tempinho antes de partir para o 18.04. Eu mesmo ainda pretendo ficar um bom tempo com o 16.04 (no mínimo 6 meses, talvez até 1 ano - caso o lançamento do 18.04 seja seguido por diversos usuários relatando novos bugs) até que eu sinta que o 18.04 está realmente utilizável, os bugs dele que forem mais relevantes (os que são de solucionamento imprescindível para possibilitar o uso regular do sistema) estejam sanáveis ou contornáveis e eu já esteja conseguindo instalar e usar o Warsaw.
8
Iniciantes / Re:Módulos de segurança de bancos no Ubuntu
« Última Mensagem: por Ricardo Lima Vieira Online 21 de Abril de 2018, 19:18 »
Olá DidBrother.

Segui seu passo a passo para ter acesso ao BB e guardião Itaú, e no meu notebook funcionou perfeitamente. Grato!
9
Oi Sampayu.

Primeiramente obrigado pela sua extensa e muito bem elaborada explicação. Realmente os bancos são um problema para seus clientes, com suas soluções mal feitas, ainda mais para nós que preferimos software livre.

Seguindo sua dica, acabei seguindo os passos do DidBrother e acabou funcionando, pelo menos no meu laptop: estou com acesso ao BB e ao Itaú com o guardião. Não queria ficar refém de smartphone, até pelas limitações dos apps de bancos.

Sigo com minha versão atual e, quando estiver madura a base 18.04, faço a instalação nela.

Abraços.
10
Oi Sampayu, boa noite!

Eu tinha instalado o BB, com suas dicas, em sistema baseado no 16.04. E deu acesso também ao Guardião Itaú. Recentemente tive problemas e precisei formatar o notebook. Desde então, o BB abre direitinho, mas o Guardião do Itaú aparece como não instalado, quando uso a conta.

O que pode ter acontecido? E quando vier o 18.04, os procedimentos serão os mesmos da sua ótima dica 59?

Abraços.

Oi, Ricardo.

Vamos por partes...

1) O primeiro e mais importante fato a ter em mente é que o título deste tópico é Solução para acessar o home banking do Banco do Brasil no Ubuntu (com warsaw). Ou seja: se o método de instalação da resposta 59 funcionou para o seu acesso ao Banco do Brasil usando alguma versão do *Ubuntu (Ubuntu, XUbuntu, KUbuntu etc.), então a resposta segue sendo válida. Este tópico é focado no Banco do Brasil (e no Ubuntu). Não há garantia nenhuma de que o Warsaw instalado e configurado tal qual discutido neste tópico funcionará em outros bancos, assim como tais garantias também não são dadas a quem utilize outra distribuição Linux (tal como Arch, Fedora, OpenSuse etc.).

2) Há algumas semanas, o usuário DidBrother enviou-me uma mensagem solicitando analisar os módulos de diferentes bancos e buscar uma solução uniformizada, que permitisse ao usuário realizar uma instalação que funcionaria com qualquer banco (e, de preferência, também com qualquer versão do *Ubuntu). Mas isso é provavelmente impossível, pelas seguintes razões:

2.1) O Warsaw é um programa de código fechado. Isso significa que não temos como ler o código-fonte do programa e entender, diretamente, como ele se comporta e quais componentes (bibliotecas, por exemplo) ele utiliza para poder funcionar corretamente.

2.2) Embora a Diebold Nixdorf (desenvolvedora do módulo Warsaw) tenha me enviado um e-mail (em resposta a um e-mail que enviei à empresa) esclarecendo que o módulo Warsaw é o mesmo para todos os bancos, o fato é que diferentes bancos usam diferentes versões do Warsaw, o que por si só já é motivo para incompatibilidades, caso o mesmo usuário possua conta em dois ou mais bancos que requeiram Warsaw: se você possui conta nos bancos X e Y e ambos requerem Warsaw, porém o banco X requer o Warsaw "W1" e o banco Y requer o Warsaw "W2" (mais novo que o "W1"), sabemos que a instalação do "W1" só permitirá acesso ao banco X (com o Y não funcionará) e não sabemos se a instalação do "W2" funcionará com o banco X. Se não funcionar, não há como saber se é possível contornar o problema de algum modo e, em caso afirmativo, qual modo seria esse. Poderíamos pensar em criar no Linux uma conta de usuário chamada "bancoX" e outra chamada "bancoY" e daí instalar o "W1" na conta "bancoX" e o "W2" na conta "bancoY", mas isso também não funcionará porque o Warsaw é instalado como um daemon do sistema, portanto ele é posto em execução pelo sistema ainda durante o boot e independentemente do usuário que realize login no sistema, o que significa que o Warsaw instalado por último será instalado por cima de qualquer outro Warsaw previamente instalado e sempre haverá somente 1 Warsaw em execução no sistema. Enfim: se instalar o "W1", por exemplo, então ele será o único Warsaw que ficará em execução no sistema, independentemente de o usuário logado no Linux ser o usuário "bancoX", "bancoY" ou algum outro.

2.3) Cada diferente versão do Warsaw pode ter requisitos (dependências) diferentes, ou requerer as mesmas dependências, porém versões diferentes dessas mesmas dependências. Eu sei que o Warsaw atualmente em uso no Banco do Brasil requer que as bibliotecas CURL, NSS e OpenSLL estejam instaladas, por exemplo, mas não sei se todas elas são necessárias em versões posteriores do Warsaw, ou se de repente as versões posteriores do Warsaw requerem as mesmas bibliotecas porém de versões mais novas que as que o Warsaw atual do Banco do Brasil requer.

2.4) Para piorar ainda mais a situação, cada banco constrói sua página de acesso à conta corrente de modo diferente e, por isto, cada página dessas tem requisitos de acesso diferentes. Por exemplo: a do Banco do Brasil utiliza Flash, portanto se você não estiver com Flash instalado ou ele estiver instalado mas não for executado pelo navegador na página do Banco do Brasil, a página do Banco do Brasil não lhe deixará acessar sua conta corrente. Mas os demais bancos podem ter construído suas respectivas páginas de acesso com critérios diferentes: alguns bancos podem exigir Flash no navegador, outros podem exigir HTML5 no lugar do Flash, outros podem não requerer nem Flash nem HTML5, e por aí vai...

Eu, ciente de toda essa complexidade, desisti de tentar buscar uma solução universal para quem tem conta em dois ou mais bancos. Eu até cheguei a instalar o módulo da Caixa Econômica Federal que o DidBrother me sugeriu e cheguei a testar esse módulo com outros bancos (inclusive o BB). O módulo funcionou para alguns bancos e não funcionou para outros. Daí obtive um outro módulo (uma versão usada por outra instituição) e ela funcionou com ainda mais bancos, mas não todos. Que módulos foram esses e com quais instituições funcionaram? Não importa: o que importa é que não funciona para todos, portanto não é uma solução universal. Duvido que exista uma solução universal.

Como atualmente há 21 instituições utilizando o Warsaw, parece-me impossível conseguir uma solução universal: essa solução, caso surja, precisa partir do desenvolvedor (Diebold) e também de um esforço conjunto dessas instituições que usam o Warsaw. Nós, usuários, não temos como ficar contornando todas as "complicações" criadas pela Diebold e (principalmente) pelos bancos: nós não somos o Neo do filme Matrix, tentando desviar de todos os tiros do agente da Matrix... Não dá. :P

Por conta disso, atualmente existem duas "correntes de pensamento", aqui neste tópico. A minha é a que expus aí em cima: a de que não vale a pena ficar buscando uma solução para todos os usuários. Por isto, estou focando em Banco do Brasil. Se eu começar a me enveredar pelos módulos Warsaw dos outros bancos e tentar contornar os problemas apresentados por eles e conciliá-los com os problemas do Banco do Brasil, eu provavelmente vou "pirar" e não vou conseguir chegar a solução universal nenhuma, por isto estou focando no Banco do Brasil. Já a outra corrente de pensamento é a do DidBrother, que continua buscando uma solução universal para o problema, ou pelo menos uma que atenda aos usuários dos "principais" bancos (Banco do Brasil, Caixa Econômica Federal, Itaú...).

Como você possui conta em dois desses "principais bancos", sugiro que você acesse este comentário que o DidBrother publicou há 1 mês e veja se a solução apresentada por ele funcionará para você. Caso funcione, que ótimo. Caso não funcione, você pode experimentar acessar a página de download do módulo Warsaw no website da Diebold Nixdorf e tentar usar o instalador do Itaú que é disponibilizado nessa página da Diebold. Se você tiver sorte, esse instalador da Diebold para Itaú funcionará tanto na página do Itaú quanto na do Banco do Brasil.

Lamento pelo meu posicionamento, eu realmente gostaria de poder ajudar mais, porém a busca por uma solução universal tem sido extremamente extenuante para mim e eu passei a vê-la como perda de tempo (já que considero mesmo impossível chegar a uma solução universal). A qualidade deste tópico precisa ser mantida (a resposta 59 precisa ser aperfeiçoada, de tempos em tempos, sempre que o Banco do Brasil atualizar sua página de acesso ou o Warsaw for atualizado ou os usuários começarem a migrar para versões mais novas do *Ubuntu), e isso por si só já dá bastante trabalho (para investigar, descobrir as origens dos novos problemas que sempre surgem com essas atualizações, e tentar descobrir formas de solucioná-las ou pelo menos contorná-las). Isso já me toma tempo e energia demais. Se eu for me enveredar por essa busca pela solução mágica e universal, a tendência é o tópico perder o foco e perder qualidade, também, além de começar a atrair usuários de outros bancos que irão querer que os comandos apresentados aqui neste tópico funcionem para eles.

3) A respeito do *Ubuntu 18.04, eu recentemente testei o Ubuntu 18.04 dentro de uma máquina virtual e o Warsaw não funcionou com ele de jeito nenhum. No entanto, o *Ubuntu 18.04 ainda está em versão beta e muita coisa há de mudar ao longo dos próximos meses. Eu não gosto de ficar tentando resolver problemas que ocorrem com versões beta porque elas têm um tempo de vida muito curto: a versão de lançamento praticamente sempre sai diferente da versão beta. Enfim: perda de tempo e de energia ficar tentando fazer a versão beta funcionar com o Warsaw.

A minha sugestão para quem queira migrar para o *Ubuntu 18.04 é que faça como eu sempre faço: continue usando sua versão atual (16.04) e vá testando a versão 18.04 numa máquina virtual, por exemplo. Deixe passar no mínimo 6 meses até decidir se migra ou não para a versão 18.04. Toda versão de lançamento costuma ter bugs e outros problemas que só são resolvidos (os mais críticos) entre os primeiros 6 meses desde o lançamento. Outros só são resolvidos dentro de 1 ano, e outros demoram mais de 1 ano para serem resolvidos... Enfim: regra geral, a versão de lançamento, ao meu ver, torna-se "usável" somente após o sexto mês de vida pós-lançamento, e é por isso que não apenas sugiro que as pessoas aguardem o *Ubuntu 18.04 ser lançado e "viver" por 6 meses como também acho muito precipitado preocupar-se com o *Ubuntu 18.04 quando ele ainda está na fase beta (ou seja: nem foi lançado, ainda).

O que eu faria, caso eu tivesse conta em duas ou mais instituições financeiras que requerem o Warsaw?
Eu possuo conta corrente somente no Banco do Brasil, portanto esse problema dos conflitos entre os diferentes módulos Warsaw em páginas de diferentes bancos não está me afetando. No entanto, se alguém me perguntasse o que eu faria num contexto desses, a minha resposta seria a seguinte:

i) Primeiro eu tentaria solucionar o problema por intermédio de interações com o SAC de cada um desses bancos. Como a Diebold já se manifestou esclarecendo que o módulo Warsaw é o mesmo para todos (pode ter versões diferentes, mas esses requisitos de Flash, HTML5 etc. não fazem parte do Warsaw), o problema maior está nos bancos, então é com eles que o cliente precisa conversar e explicar ao banco X que, ao instalar o módulo do banco X, ele (cliente) está perdendo acesso à conta que possui no banco Y (e depois explicar o mesmo ao banco Y: que quando ele - cliente - instala o módulo do banco Y, perde acesso à conta que possui no banco X). Eu então registraria os números de protocolo, nomes dos atendentes, os dias e horários em que meus atendimentos nesses SAC ocorreram. Tudo para servir de prova.

ii) Como muito provavelmente cada banco dirá que está cumprindo sua parte no contrato (de prover a solução de segurança que, se instalada e configurada corretamente, possibilita o acesso à sua conta corrente) e que existem outros meios de acesso à conta (como diretamente na agência, via terminais de autoatendimento, e também via aplicativo do banco), é muito provável que o cliente ficará, no fim das contas, desamparado pelos bancos: se você conseguir p.ex. acessar sua conta no Banco do Brasil - mesmo que isso implique em você perder acesso à conta que por acaso possua em outros bancos, como p.ex. Caixa Econômica Federal, Itaú etc. - o Banco do Brasil provavelmente se manifestará afirmando que proveu a solução de segurança pra você e que não tem gestão nenhuma sobre o modo como os demais bancos elaboram suas soluções de segurança (ou seja: o Banco do Brasil muito provavelmente irá se eximir). E os demais bancos também irão, muito provavelmente, agir desse modo, isentando-se. Neste cenário, eu partiria então para uma formalização de reclamação junto ao Banco Central (Bacen), valendo-me dos comprovantes (registros dos atendimentos nos SAC, números de protocolo de atendimento nesses bancos etc.) para demonstrar que busquei solucionamento junto aos bancos mas não consegui: como o Bacen é o "banco dos bancos" e é quem tem de fiscalizar o mercado financeiro, compete ao Bacen, se entender necessário, mandar os bancos adequarem suas soluções de segurança de modo que elas não conflitem umas com as outras e, deste modo, não impeçam o cliente do banco X de ter acesso à sua conta no banco Y.
Páginas: [1] 2 3 ... 10