Recent Posts

Páginas: [1] 2 3 ... 10
1
Internet, Redes e Segurança / Re:Adaptador wireless não funciona
« Última Mensagem: por zekkerj Online Hoje às 16:02 »
Execute os comandos abaixo no (K)ubuntu com o adaptador conectado, em uma janela de comandos, e cole o resultado aqui.

sudo lshw -C network
iwconfig
ifconfig -a
route -n
nmcli dev wifi list
rfkill list wifi
2
Internet, Redes e Segurança / Adaptador wireless não funciona
« Última Mensagem: por lucacete Online Hoje às 14:51 »
Eu utilizo o windows 10.
Atualmente estou com um computador(desktop) e fica longe do roteador, não sendo possível conectar via cabo, comprei um adaptador wireless e tal. Funciona normalmente no windows 10 porém em nenhuma distro linux ele não funciona, testei no kubuntu, nem apareceu nenhum wifi, linux mint xfce e ubuntu mate, apareceram porém não conecta.
Tenho um cd que veio junto mas não possuo leitor de cd/dvd. Aqui diz ser suportar múltiplos sistemas operacionais, não tem nenhuma especificação de modelo, nome nem nada do adaptador wireless, mas procurei pela internet e parece ser esse: https://www.amazon.com.br/Mini-adaptador-150Mbs-Wireless-802-11/dp/B077FXGGQM?tag=goog0ef-20&smid=A1WJIIN3ITG4RR&ascsubtag=go_1676964938_67796570520_325220716474_pla-662842274384_c_
3
Aplicativos / Re:Terminal - mensagem
« Última Mensagem: por sigur Online Hoje às 13:26 »
Na verdade, isso é para instalar algumas fontes proprietárias (ex, arial) que provavelmente são usadas para o programa que está instalando.

Se não me engano, pra confirmar o aceite e continuar, aperte TAB pra escolher o botão OK e daí você dá ENTER pra continuar.
4
O que você está fazendo no momento é tirar leite de pedra!

Seu processador (Celeron E3300)  já tem 10 anos!  Seu  processador só tem 1386 pontos no CPU Mark, pra você ter uma idéia , o Core 2 Duo e8600 já tem 2402 pontos, quase o dobro e é já está muito defasado.  Assim como o conjunto  vídeo / memória.

Sim, se você fizer upgrades nessa máquina os travamentos acabarão.

Sua placa suporta até Core 2 Quad Q9650. Entre 100 e 140 pilas você já acha um e8600 que vai te dar o dobro de processamento. Por 180 - 200 pilas um Core 2 Quad Q9650 que vai te dar 4 vezes mais poder de processamento!  Compra dois pentes de memória de 2GB ddr2 por mais ou menos 70 pilas.  Ou se quiser acha até combo memória + processador por 150!!!

Isso claro, se quiser ficar nessa plataforma. Tem vários kits upgrade no mercado livre.

Não era pra você usar um sistema 64bits numa máquina com apenas 2Gb de RAM. 
O Gnome 3, a interface gráfica que você está usando nessa versão 19.04, não foi feito para máquinas com poucos recursos.   

Há sim, você pode tentar desligar a aceleração por Hardware dos novegadores pra ver se melhora. Para cada um deles tem um lugar diferente pra mexer, dá uma olhada no tio Google sobre isso referente a cada navegador especificamente. Como eu disse, essa placa de vídeo Intel Onboard que também já tem 10 anos, não ajuda!!!

Espero ter ajudado .

5
Não quero trocar o Ubuntu 19.04 por qualquer outro SO porque foi o que eu mais gostei e quero usar o sistema operacional mais recente.

Usei o comando que você mandou e reiniciei o PC, mas o problema persistiu.

Meu navegador principal é o Opera, nele os vídeos do YouTube travam muito, bem como no Chrome e no Chromium.  Porém, testei o Firefox, que eu uso só para assuntos profissionais, e os vídeos rodam normalmente, inclusive em 720p.

Se eu trocar o Intel Core E3300 (não sei qual o nome dessa peça), a placa de vídeo e a memória RAM por modelos superiores e mais modernos, esses travamentos acabarão?

Talvez a solução mais fácil seja eu usar o Firefox Nightly. É possível modificar o Chromium para fazê-lo rodar vídeos sem travar no meu PC?


6
Projetos da Comunidade / Compilação do Kernel utilizando CentOS 7
« Última Mensagem: por elianbatista Online Ontem às 18:54 »
Para visualizar esse tutorial com imagens, acesse meu blog  8) 8) 8).
https://elianbatista.blogspot.com/2019/05/tutorial-de-compilacao-do-kernel-do.html

Tutorial de Compilação do Kernel
Aluno: Elian Lima Batista

1 - Download da distribuição LINUX.
Primeiramente, iremos utilizar neste tutorial a distribuição CentOS em sua versão 7, então faça o download dela no site: https://www.centos.org/
Basta ir em “Get CentOS Now”, e será redirecionado para a seguinte página:

Foi feito o download por mim utilizando o torrent, mas aqui fica a seu critério, o importante é que não seja feito o download da versão minimal pois a mesma vem com menos funções que poderão atrapalhar no decorrer do nosso tutorial.




2 - Instalação da Máquina Virtual
Agora devemos fazer o download da máquina virtual para podermos estar fazendo a instalação do CentOS, a máquina virtual que utilizarei neste tutorial é a “VirtualBox” pelo simples motivo de ser a que eu já tenho mais afinidade. Entre no site: https://www.virtualbox.org/

Clique em “Download VirtualBox 6.0”. Você será direcionado para a seguinte tela:

Em “Platform packages” clique na opção que represente seu sistema operacional, no meu caso aqui estou usando o Windows, então que cliquei em “Windows Hosts”, depois disso seu download deve começar.
Depois de baixado, execute o .exe, e deverá chegar nessa tela:

Daqui para frente só ir clicando em “Next” para fazer a instalação, nenhuma configuração deverá ser modificada.




E começará a instalação, pode ser que o processo leve alguns minutos, dependerá so seu computador.

3 - Criação da Máquina Virtual
Após a instalação da “VirtualBox”, execute ela:

Agora vamos ir em “Máquina”, e em “Novo”.

A seguinte tela deverá aparecer:

Dê um nome para a maquina virtual, selecione a pasta onde será salvo os arquivos, selecione o tipo e a versão do sistema operacional, a minha configuração ficará da seguinte forma:

Basta escrever CentOS no nome que o próprio Virtual Box já identifica o tipo e a versão do sistema operacional. Clicando em próximo deveremos chegar na tela de “Tamanho de Memória”.

Como eu só possuo 4Gb de memória, deixarei 1 giga para a máquina acredito ser mais do que o suficiente, pois rodaremos o CentOS em modo texto. Na prxima tela selecione a opção “Criar um novo disco rígido virtual agora”, e clique em “Criar.

Agora selecione o formato do arquivo de disco rígido, pode deixar o padrão mesmo que é VDI.

Na próxima tela para o tipo de armazenamento marque a opção “Tamanho Fixo”, para que possamos definir o tamanho máximo que a máquina usará do nosso HD.

Agora você pode selecionar onde será salvo o arquivo de disco rígido, eu deixei a pasta padrão mesmo mas caso queira mudar fique a vontade, selecione também o tamanho máximo do arquivo, eu coloquei 50 Gb, como eu disse antes vamos rodar um Sistema em modo texto, então acredito que 50 seja mais do que o suficiente. Clique em “Criar”.

O processo deverá começar, basta aguardar agora.

4 - Instalar o CentOS na máquina virtual
Após a criação da máquina, inicie ela:

Por estarmos iniciando a máquina pela primeira vez será solicitado um driver de disco óptico que deverá conter o sistema para instalação.

Clique na pastinha do lado de “Vazio” e selecione a .iso do CentOS que foi baixada.

Após isso, clique em iniciar.


Selecione a opção “Install CentOS 7”, a seguinte tela aparecerá após alguns segundos:











Selecione Português e depois Português(Brasil) e clique em continuar.

Na próxima tela, vamos primeiro configurar o armazenamento

Em sistema, clique em destino instalação.

Nesta tela verifique se o HD que criamos ao criar a máquina virtual ta selecionado e vamos em finalizado lá em cima.

Agora vamos ir em “Seleção de Software”, e trocar de Minimal Install para Infraestrutura.

E depois em finalizado, novamente.

Agora vamos configurar a rede, basta clicar em rede

E ligar ela lá em cima no canto direito em baixo de ajuda, pronto, a rede deve funcionar. Depois clique em finalizado e comece a instalação.

Vamos agora, enquanto acontece a instalação definir a senha de root. Clique eu “Senha Raiz”.

Defina a senha que quiser e clique em “Finalizado”, caso seja uma senha fraca será necessário clicar duas vezes em finalizado. Agora só aguardar a instalação.

Após o término do processo, faça a reinicialização da máquina.
Após reiniciar, a seguinte tela deverá aparecer caso tudo tenha ocorrido bem, de enter na primeira opção.

Após o boot, o CentOS pedirá o login e a senha, digite root em login, e na senha coloque a senha que foi definida para o root no passo anterior. Pronto a máquina virtual já está pronta para ser utilizada, o que nos leva ao passo mais importante desse tutorial que é a compilação do kernel.

5 - Compilação do Kernel

Estando no terminal, logado no root, vamos digitar o seguinte comando para atualizar a lista de pacotes:
#yum update

Durante a execução do comando, algumas vezes será perguntado se deseja continuar, basta colocar “s” de sim ou “y” de yes no terminal e apertar enter todas as vezes. O processo deve demorar um pouco então não esquenta. Após o término iremos agora fazer a instalação dos pacotes necessários para a compilação do kernel usando o seguinte comando:
# yum install gcc bison ncurses-devel make gcc-c++ git openssl-devel

Aperte enter para começar o processo, da mesma forma do comando anterior pode ser que seja perguntado se está tudo ok.

Basta colocar um “y” de yes no terminal e dar enter.
Agora o próximo passo é obter os fontes do kernel usando o seguinte comando:
# wget https://www.kernel.org/pub/linux/kernel/v5.x/linux-5.1.tar.gz

Basta dar enter para começar o download.

Se a seguinte tela aparecer o download estará sendo realizado, basta aguardar alguns minutos.
Após o término para verificar se tudo deu certo utilize o comando ls, o arquivo deverá linux-5.1.tar.gz deverá aparecer.

Agora, vamos mover-lo para a pasta /usr/src/kernels com o seguinte comando:
# mv linux-5.1.tar.gz /usr/src/kernels/
Após mover-lo, vamos navegar até a pasta a qual o movermos usando o comando:
# cd /usr/src/kernels/
Dê novamente um ls para confirmar que está tudo certo

Se o seu arquivo estiver ali, vamos continuar.
Agora precisamos descompactar o arquivo, vamos usar o comando a seguir:
# tar -xzvf linux-5.1.tar.gz

Dê um ls novamente após o processo para ver se está tudo ok.

Agora vamos criar uma string de extraversion usando o comando:
# date +”-%Y%m%dc1”

Agora vamos editar o arquivo Makefile que vai estar dentro da pasta que foi criada após a extração, acesse ela usando o comando cd Linux-5.1, e colocar aquela string que apareceu ali lá dentro em ‘EXTRAVERSION”, digite o comando:
# vim Makefile
Deverá ficar da seguinte forma:


Após digitar, aperte Esc, dois pontos, digite wq e de enter para sair e salvar o arquivo.
Agora antes de começar a compilar o kernel, vamos limpar o diretório de fonte do kernel usando o comando:
# make mrproper

Agora com o comando a seguir poderemos editar as configuração do kernel
# make menuconfig
A seguinte tela deve aparecer

Vamos ir em Device Drivers, depois em Multimidia Support, para fazermos algumas alterações de coisas inúteis para nós.

1 Alteração - Vamos remover o “Analog TV Support”, visando melhorar o desempenho já que não iremos utilizar nada relacionado a TV Analógica.










2 Alteração - Vamos remover o “Digital TV Support” pelo mesmo motivo da alteração anterior.

3 Alteração - Agora vamos voltar em Device Drivers novamente e vamos remover o “Macintosh device drivers”, pois não iremos utilizar nada relacionado ao mac.

4 Alteração - Ainda em Device Drivers vamos remover o Sony MemoryStick, visando que não é necessário o suporte a memorystick da sony nesse kernel.

5 Alteração - Ainda em Device Drivers vamos habilitar o “Acessibility support” para permitir que dispositivos de entrada e saída para pessoas com deficiências sejam compatíveis.

6 Alteração - Ainda em Device Drivers vamos habilitar o “Virtualization Drivers” que permite o melhor desempenho na execução de dispositivos virtuais.
Fonte: https://cateee.net/lkddb/web-lkddb/VIRT_DRIVERS.html

7 Alteração - Ainda em device drivers agora vamos habilitar o “Memory Controller Drivers”

8 Alteração - Em Device Drivers vamos ir em Input Device Supports, vamos desabilitar o “Joystick interface”

9 Alteração - Vamos desabilitar agora o “Tablets”

10 Alteração - Vamos desabilitar agora o “Touchscreens”

Devo informar que todas as alterações que não possuírem fontes, para serem feitas foi necessário consultar o menu ajuda do próprio kernel onde possuía todas as informações corretamente de todas as funções.
Pronto, após isso vamos sair e salvar todas as alterações. De volta ao terminal vamos de fato compilar o kernel usando o comando
# make -j2
Agora irá demorar um pouco o processo. Após o término vamos dar o comando:
# make modules_install
Para fazermos as instalações dos modulos e gerarmos a imagem.

E por último vamos dar o comando a seguir para de fato instalarmos o kernel.
# make install

Pronto, após aparecer essa tela está tudo certo, de um reboot em sua máquina virtual e aproveite seu novo kernel.
























7
Hardware e Periféricos / Re:Wifi só funciona quando removo e replugo o adaptador
« Última Mensagem: por flavioml Online Ontem às 16:49 »
Tive problema semelhante usando um TPLink USB T4U. Troquei por um dlink DWA 171 e o problema sumiu.
Em ambos, em toda atualização do kernel eu tenho que reinstalar o pacot rtl8812au...
8
Caso prefira uma interface tipo CPU-Z, instale o CPU-G. No link https://www.edivaldobrito.com.br/cpu-z-para-linux-instale-cpu-g-no-ubuntu/,  há um passo-a-passo para a instalação.
9
Oi Handlay Pinho, deixa ver se entendi direito.

O Youtube trava muito,correto?

Agora, Ubuntu + Gnome 64bits num Celeron E3300 com 2Gb de RAM?

O Gnome pesa muito pra esse seu PC.  Eu usaria outra interface.

Seu problema maior reside no video Intel antigo, os drivers de video tem desempenho pior no Linux do que no Windows.

Eu usaria o Lubuntu 16.04 ou  18.04, com lxde.  Fiz isso num PC antigo equivalente ao seu mas com Core 2 Duo. Veja: https://www.youtube.com/watch?v=77evRyDhWik

Qual navegador usa? Tentou o Chromium?

Utiliza o Kernel original do Ubuntu, correto? Se sim, no terminal, tente instalar os seguintes pacotes:

sudo apt install ulatency zram-config


Depois reinicie o sistema. 

Veja se ajuda em alguma coisa.  Claro, tente com videos 720p!!!
10
Você leu minha resposta? Eu expliquei lá como fazer.

Obrigado!


A solução é essa mesma, utilizando o modulo proxy_ajp  ou ainda  configurando um conector mod_jk.     
Páginas: [1] 2 3 ... 10