Autor Tópico: Preconceito em um mundo livre  (Lida 8555 vezes)

Offline jonasvinicios

  • Usuário Ubuntu
  • *
  • Mensagens: 21
    • Ver perfil
Preconceito em um mundo livre
« Online: 17 de Novembro de 2012, 00:24 »
Conheci o Ubuntu em 2009, quando mau sabia o que realmente era Linux. Ele foi para mim - e para muitíssimos outros - a porta de entrada para este maravilhoso universo livre. Infelizmente naquela época, por falta de conhecimento e por ter uma conexão horrível (3.2kb/s de download), não pude utilizá-lo por muito tempo. Eu apenas baixava a ISO nas lan houses a cada nova versão para testar.

Ano passado, quando já estava com uma conexão bem melhor há um tempo, resolvi testá-lo novamente e permaneci por cerca de um mês, mas ainda era muito dependente do Windows, então acabei removendo o Ubuntu do dual boot porque precisava reinstalar o Windows e não sabia nem queria reparar o GRUB.

Durante todo esse tempo, era muito comum ver afirmações desanimadoras para um iniciante, tais como:
"Quem usa Ubuntu não usa Linux. Ele é tão automático quanto o Windows."
"Ubuntu deixou de ser Linux de verdade."
"É coisa de noob...". Essas afirmações me fizeram adquirir um preconceito em relação ao Ubuntu. Preconceito este que me fez migrar para a Debian, que era conhecida por ser mais complexa em sua instalação mínima. Isto me fez aprender muito sobre a origem do Ubuntu e sobre o Linux em si, proporcionando uma maturidade que me permitiu rever meus conceitos.

Cheguei a conclusão de que quem diz que "o Ubuntu não é Linux" não sabe nem ao menos o que é Linux e que não é justo discriminar algo superior sem fundamentos sólidos. O Linux é "apenas" um kernel (núcleo de sistema operacional, responsável pela absorção do hardware), portanto, tudo que se utilizar dele não só pode como deve ser chamado e considerado Linux.

Não estou desmerecendo as distros mais antigas e complexas, tampouco seus usuários. Muito pelo contrário! elas merecem todo o crédito por nos proporcionar o que temos hoje. Apenas quero dizer com tudo isso que esses fanboys que se autointitulam "geeks" e gostam de tachar os outros como "noobs" não passam de especialistas. Especialistas esses que se preocupam em aprofundar cada vez mais em uma única área de conhecimento (distro, neste caso) e quanto mais fundo vão, mais se distanciam da superfície e de tudo que há para ser explorado à sua volta.

Em nenhum momento foi determinado que "Linux de verdade tem que ser complexo". Na verdade a proposta do Linux é o oposto, implicando em ser LIVRE e ACESsiVEL à todos.

Enfim, voltei ao Ubuntu e com o conhecimento adquirido com as outras distribuições - sobretudo conhecimento em pesquisa e compartilhamento de informações -, posso conviver tranquilamente com ele, suprindo todas as minhas necessidades. Tudo é questão de vontade de aprender e desejo de ser livre.

O Linux só é o que é hoje por não ter em sua proposta esses preconceitos. O projeto sempre visou compartilhar conhecimento para melhorar constantemente. É nosso dever manter essa chama viva.
« Última modificação: 17 de Novembro de 2012, 01:08 por jonasvinicios »

Offline Ioca100

  • Usuário Ubuntu
  • *
  • Mensagens: 2.848
  • Rio,Brasil
    • Ver perfil
Re: Preconceito em um mundo livre
« Resposta #1 Online: 17 de Novembro de 2012, 08:22 »
Concordo com o colega, quando comecei no Linux, estudei em um livro sobre o Debian, mas nunca o instalei, praticamente só usei o Ubuntu, desde o 6.06, no começo numa vm sob o XP, depois dual-boot.Dá para conhecer as entranhas do Linux pelo Ubuntu, é só querer, mas reconheço que as distros usadas pelos especialistas dão um conhecimento profundo do sistema, mas para um iniciante que vem do Win2,  é quase o fim do mundo, hehehe.
Usuário Linux- 449417

Offline Bruno Aquino

  • Usuário Ubuntu
  • *
  • Mensagens: 64
    • Ver perfil
Re: Preconceito em um mundo livre
« Resposta #2 Online: 17 de Novembro de 2012, 10:29 »
Um bom sistema operacional na minha visão, é o que permite o usuário fazer suas tarefas da maneira mais fácil e prática possível, foi por isto que surgiu a Interface Gráfica, para facilitar o trabalho do usuário, e a interação.

Não tenho nada contra as linhas de comando, afinal sou formado em Análise de Sistemas e mexo muito com programação, mas tempo é dinheiro, e lá existe os famosos frameworks que reduzem o trabalho, e tempo do desenvolvimento, chamamos isto de “não reinventar a roda”.

Dizer que uma distribuição é melhor do que a outro porque é mais difícil, é algo que eu não engulo.
Ayrton Senna da Silva:  "No que diz respeito ao desempenho, ao compromisso, ao esforço, à dedicação, não existe meio termo. Ou você faz uma coisa bem-feita ou não faz."

Offline agente100gelo

  • Administrador
  • Usuário Ubuntu
  • *****
  • Mensagens: 4.371
  • @Ceará
    • Ver perfil
Re: Preconceito em um mundo livre
« Resposta #3 Online: 17 de Novembro de 2012, 11:58 »
Esse preconceito com distros fáceis já foi maior. Já ouvi de feras "ah! agora qualquer um instala Linux" com um certo desprezo. Agora nem os feras aguentam ficar compilando .tar.gz
Advogado e analista de sistema cearense.
Twitter: @glaydson

Offline adiaswin

  • Usuário Ubuntu
  • *
  • Mensagens: 979
    • Ver perfil
Re: Preconceito em um mundo livre
« Resposta #4 Online: 17 de Novembro de 2012, 12:11 »
Esse preconceito com distros fáceis já foi maior. Já ouvi de feras "ah! agora qualquer um instala Linux" com um certo desprezo. Agora nem os feras aguentam ficar compilando .tar.gz
e verdade teve uma vez que tentei ir pro debian mas nao aquentei nao dava nem acesso a internet. :(
ubuntu 12.04

Offline jkmsjq

  • Usuário Ubuntu
  • *
  • Mensagens: 3.343
  • Ubuntu Member
    • Ver perfil
Re: Preconceito em um mundo livre
« Resposta #5 Online: 17 de Novembro de 2012, 12:23 »
Essa temática de ambiente gráfico que foi o grande pulo do gato nos sistemas operacionais proprietárias, como Microsoft e Apple, e justamente por isso, que dominam o mercado atualmente.

Excetuando-se as mentiras propagadas indiscriminadamente por elas também, é claro!
LinuxUser: 548942 / Dando um tópico como resolvido
"A verdade só é agressiva a quem vive de mentiras". Autor desconhecido.
Twitter: @jeisonkertesz

Offline Bruno Aquino

  • Usuário Ubuntu
  • *
  • Mensagens: 64
    • Ver perfil
Re: Preconceito em um mundo livre
« Resposta #6 Online: 17 de Novembro de 2012, 12:50 »
Esse preconceito com distros fáceis já foi maior. Já ouvi de feras "ah! agora qualquer um instala Linux" com um certo desprezo. Agora nem os feras aguentam ficar compilando .tar.gz
e verdade teve uma vez que tentei ir pro debian mas nao aquentei nao dava nem acesso a internet. :(

Achei o Debian 6 fácil, fácil de mexer ...
Instalei, com ambiente gráfico, já reconheceu todos os meus Drivers normal ...
Para mim era quase um Ubuntu dom Gnome 2.x

Ayrton Senna da Silva:  "No que diz respeito ao desempenho, ao compromisso, ao esforço, à dedicação, não existe meio termo. Ou você faz uma coisa bem-feita ou não faz."

clodoaldops

  • Visitante
Re: Preconceito em um mundo livre
« Resposta #7 Online: 18 de Novembro de 2012, 12:20 »
-Debian é facil instalar e funciona muito bem em desktops e notebook "antigos" c/ placa-video intel
-mas se vc tem um notebook atual ou se tem uma nvidia ou ati a conversa já é outra
-por isso não troco ubuntu-lts pelo debian

Offline Bruno Aquino

  • Usuário Ubuntu
  • *
  • Mensagens: 64
    • Ver perfil
Re: Preconceito em um mundo livre
« Resposta #8 Online: 19 de Novembro de 2012, 09:44 »
-Debian é facil instalar e funciona muito bem em desktops e notebook "antigos" c/ placa-video intel
-mas se vc tem um notebook atual ou se tem uma nvidia ou ati a conversa já é outra
-por isso não troco ubuntu-lts pelo debian


Bom meu PC é um Amd Athlon 64, com placa de vídeo Geforce com 4GB de Ram e não tive problemas.

Também não troco meu Ubuntu 12.04 LTS pelo Debian 6, mas com certeza trocaria a versão 11.04 e 11.10  ;D
Ayrton Senna da Silva:  "No que diz respeito ao desempenho, ao compromisso, ao esforço, à dedicação, não existe meio termo. Ou você faz uma coisa bem-feita ou não faz."

Creto

  • Visitante
Re: Preconceito em um mundo livre
« Resposta #9 Online: 19 de Novembro de 2012, 16:13 »

Durante todo esse tempo, era muito comum ver afirmações desanimadoras para um iniciante, tais como:
"Quem usa Ubuntu não usa Linux. Ele é tão automático quanto o Windows."
"Ubuntu deixou de ser Linux de verdade."
"É coisa de noob...". Essas afirmações me fizeram adquirir um preconceito em relação ao Ubuntu. Preconceito este que me fez migrar para a Debian, que era conhecida por ser mais complexa em sua instalação mínima. Isto me fez aprender muito sobre a origem do Ubuntu e sobre o Linux em si, proporcionando uma maturidade que me permitiu rever meus conceitos.

Cheguei a conclusão de que quem diz que "o Ubuntu não é Linux" não sabe nem ao menos o que é Linux e que não é justo discriminar algo superior sem fundamentos sólidos. O Linux é "apenas" um kernel (núcleo de sistema operacional, responsável pela absorção do hardware), portanto, tudo que se utilizar dele não só pode como deve ser chamado e considerado Linux.

Começo logo com o sincero e costumeiro pedido de escusas, mas..., há alguns equívocos no texto para um não tão bom entendedor (como eu...)

Bem não sou de palavras arranjadas, mas sim sinceras e quem disse que o Ubuntu não é Linux não foram usuários e por isso mesmo não o usando mais, não o ataco também, porém, quem com afirmações desse quilate surgiu amigos foi o próprio homem da Canonical, pelo menos foi o que se leu por ai.

Outra coisa que penso, há desculpas para tudo e para palavras mal postas também. Por isso pode-se aceitar que o site Ubuntu.com não mencione o nome "Linux" pois é uma marca registrada, mas se mal penso ou mesmo esteja enganado, mesmo lá em uma canto escondido do site esteja essa menção, já não está pagando os tais royalites? E por isso eu também seria um a dizer que o ubuntu não é Linux?

Como disse há muitas formas de se entender as afirmações postas e lidas pela internet afora, mas que se for para tirar a razão, tiremos de todos então...., ou não!

T+

Offline Falco90

  • Usuário Ubuntu
  • *
  • Mensagens: 669
  • mais um desocupado à procura de ajudar quase todos
    • Ver perfil
    • Blog de Tecnologia
Re: Preconceito em um mundo livre
« Resposta #10 Online: 19 de Novembro de 2012, 19:16 »
Cheguei a conclusão de que quem diz que "o Ubuntu não é Linux" não sabe nem ao menos o que é Linux e que não é justo discriminar algo superior sem fundamentos sólidos.
Não estou desmerecendo as distros mais antigas e complexas, tampouco seus usuários.
Na verdade você desmereceu elas sim. Tome cuidado para não colocar seu gosto pessoal como verdade absoluta.

Offline daskrs

  • Usuário Ubuntu
  • *
  • Mensagens: 84
    • Ver perfil
Re: Preconceito em um mundo livre
« Resposta #11 Online: 12 de Fevereiro de 2013, 23:00 »
Esse preconceito com distros fáceis já foi maior. Já ouvi de feras "ah! agora qualquer um instala Linux" com um certo desprezo. Agora nem os feras aguentam ficar compilando .tar.gz
Isso me lembra de como eu comecei a usar linux.. eu ia contar a historia aqui mas vou criar um depoimento ^^