Autor Tópico: Instalação do Ubuntu em Macintosh (Power PC).  (Lida 11571 vezes)

Offline Rene_Mena

  • Usuário Ubuntu
  • *
  • Mensagens: 39
  • Nous_Triplehandshake
    • Ver perfil
Instalação do Ubuntu em Macintosh (Power PC).
« Online: 06 de Setembro de 2006, 17:23 »
Artigo: Instalação Linux em Macintosh
By Renê Mena Lopes (Neo)


   Para começar, a plataforma Mac é uma das menos difundidas no Brasil, em vista do seu alto custo de aquisição e manutenção, com isso fica dificílimo encontrar materiais de estudo sobre a plataforma. Aqui neste artigo estarei mostrando como fazer uma instalação do Linux em um Notebook da Mac, no caso eu estou usando um PowerBook G3 Lombardi, que usa a arquitetura Power PC, que são processadores pré-ibook de tecnologia proprietária da Macintosh. Nos dias de hoje os Mac´s, tanto powerbooks como desktops, já estão na arquitetura x86, com processadores Intel, ficando mais simples a instalação do Linux. Eu particularmente acho que os processadores Power PC são infinitamente mais potentes do que os da arquitetura x86, isso com base nas instruções otimizadas para trabalhos gráficos, e já há três anos, usado em instruções de banco de dados, no projeto Genoma norte americano. Mas já que o Sr. Jobs optou em uma arquitetura aberta do que a sua arquitetura fechada (simplesmente busines), não podemos criticá-lo, cada um viaja na pipoca da maneira que bem entender ;-).
   Bom, voltando ao que interessa, a distro que usarei para essa aventura é a do Ubuntu, uma distro baseada no Debian, bem estável e com instalação em português. Existem outras distros que suportam a plataforma Mac (Power PC), as que eu encontrei e achei interessante foram; Gentoo, YellowDog e um versão do próprio Debian para Power PC.
   A primeira coisa que tem que se ter consciência é que o PowerBook G3 é um cara esquisito e excêntrico, e você acaba percebendo isso logo que tenta entrar no Setup dele (a famosa BIOS em desktop PC). Ele não mantem um setup gráfico de opções, na verdade o que ele tem é um firmware que abre com um prompt de comando, até aí normal, vamos dar um “help, ?, ou qualquer coisa semelhante” e ver as opções de comando do dito cujo...........(risos)........... nada disso, ele não tem suporte a ajuda neste prompt, ou seja, se você sabe trabalhar nele muito que bem, se não :-(. Mas para nossa alegria ele já tem um sistema de boot pelo CD garantido :-X. A seguir as opções de inicialização através das teclas de atalho:

C = Força o boot pelo CD no ligamento do equipamento (Boot>_ [precione enter]).
Ctrl+alt(option no PB G3)+O+F = Entra no destemido firmware do bicho.
Ctrl+alt(option no PB G3)+P+R = Seta as configurações defaul do firmware.

OBS: A última opção de comando é usada quando vc se aventurou no firmware e fez uma tremenda besteira. Ela seta as cofigurações originais de fábrica do firmware e ele volta a funcionar normalmente.

   Agora já sabemos como bootar pelo CD do Ubuntu, agora é só instalar pela interface da distro (Grub na maioria das vezes)...... outra vez está errado, a distro disponibiliza uma instalação através de um RAMDriver, ou seja, ele sobe o sistema linux em memória RAM e através da interface gráfica (Gnome) você particiona e instala o sistema no HD. Para passar para este passo deve-se entender novamente as “manias” no nosso amigo excêntrico (o Powerbook G3), a primeira delas é que ele mantem uma partição de 0,03 MB para mapeamento das outras partições, e está não pode ser excluída, movida, redimencionada ou recriada, até aí tudo bem, deixa a dita no lugar dela. A segunda é que o MAC necessita de uma partição bootavel no sistema de arquivos nativo dele (HFS) para armazenar o arquivo yaboot.conf, que é igual ao lilo.conf ou grub.conf, depois criar as partições normais do linux, a Swap e a partição Raiz “/” no formato reiserfs. Até aí normal, no particionamento devemos então criar uma partição a mais, com o formato HFS, só que mesmo com essa partição criada ele emite uma messagem no inicio da instalação dos pacotes dizendo que o MAC não tem uma partição de inicialização no dito formato (HFS). Bom, se você estivesse sozinho sem suporte algum do dito como eu estava, você levantaria a cabeça, respiraria fundo e diria..... agora danou-se tudo..... . Mas não entrem em pânico, o tio Neo tá aqui para ajudar. Simplesmente cliquem em continuar na tela da mensagem que mais adiante resolveremos esse problema.
   Bom, no caso o particionamento deverá aparecer assim:

Hda1 – 0,03 MB – formato unknown <!>
Hda2 – 1,00 MB – formato HFS
Hda3 – 256,00 MB – formato Linux-Swap
Hda4 – o restante – Formato Reiserfs

Obs: O particionamento pode ser feito de duas formas, ou pelo particionador do gnome (System – Administration – Gnome partition Editor) ou pela instalação. Como o particionamento e a instalação é em modo gráfico e de fácil manuseio prefiro não colocar os passos desta aqui, caso queira saber como instalar passo a passo o próprio Ubuntu tem um HELP que pode lhe mostrar isso.

   Depois de particionado e instalado, o Mac necessita de uma partição bootavel, no caso a partição de 1 MB no formato HFS que criamos. Para estabelecer o yaboot.conf dentro dela você precisa executar o comando “mkofboot”, que criara a partição propriamente dita. Para tal abra um terminal de console (Aplication – Acessories – Terminal) ou simplesmente precione Alt+Ctrl+F1, que o modo texto se abrirá. O prompt que é apresentado é de usuário, ou seja, não tem privilégios de root, para acessar o modo root digite “sudo –i” e o modo root será carregado:

User~$ sudo –i
User~# _

   Antes de executar o comando “mkofboot” precisamos saber o endereço eletrônico do HD, para isso digite:

User~# ofpath /dev/hda
/pci@80000000/mac-io@10/ata-3@20000/disk@0:

   A saída que o comando exibe é igual a do meu PowerBook, provavelmente a saída de outro equipamento seja ligeiramente diferente. Agora conhecemos o endereço eletrônico do HD, vamos ao comando “mkofboot”:

User~# mkofboot --boot /dev/hda2 -m /usr/lib/yaboot/ofboot --root /dev/hda4 --partition 4 --device /pci@80000000/mac-io@10/ata-3@20000/disk@0:

Mkofboot = comando de criação da partição de boot do MAC
--boot /dev/hda2 = Local onde o boot vai ser instalado
-m /usr/lib/yaboot/ofboot = Opção que busca o binario que executara a instalação da partição bootavel
--root /dev/hda4 --partition 4 --device /pci@80000000/mac-io@10/ata-3@20000/disk@0: = localização do sistema (diretório raiz)

   Com a execução deste comando será inicialmente dado 3 linhas de “Warning” sobre o --device, mas nada para se preocupar, e na seqüência um questionamento para iniciar a formatação da partição /dev/hda2 com o sistema HFS, digite “Y” e enter.
   Depois da partição criada você precisará editar o arquivo yaboot.conf para a inicialização correta, para tal execute as tarefas a seguir:

User~# cd ..(vai para o diretório raiz)
User/# cd /mnt (entra no diretório /mnt)
User/mnt# mkdir /hda2 (cria um diretório chamado hda2)
User/mnt# cd .. (volta para o diretório raiz)
User/# mount –t hfs /dev/hda2 /mnt/hda2 (monta a partição /dev/hda2 dentro do diretório criado)
User/# vi /mnt/hda2/yaboot.conf (abre para edição o arquivo yaboot.conf no diretório montado)

   Se desejar pode-se montar o /dev/hda4 usando os mesmos procedimentos para a visualização dos diretórios e arquivos que constam na raiz (uso do comando ls –la), aqui estou minimizando o uso de texto e indo direto para o que interessa. Com o último comando o arquivo yaboot.conf é aberto e irá mostrar o seguinte:

# Texto de informação do arquivo

device=/pci@80000000/mac-io@10/ata-3@20000/disk@0:
timeout=40

image=/vmlinux
   label=Linux
   partition=4
   root=/dev/hda4
   read-only
~
~
~

   Para que o boot funcione de forma correta precisamos mudar a localização da imagem do sistema e adicionar a linha que se refere a subida do sistema, que comumente é indicada como “initrd”. Para iniciar a edição do arquivo precione “i” no teclado, no rodapé do texto será mostrado “insert” que indica que vc pode editar o arquivo agora, este deverá ficar da sequinte forma:

# Texto de informação do arquivo

device=/pci@80000000/mac-io@10/ata-3@20000/disk@0:
timeout=40

image=/boot/vmlinux-2.6.15-23-powerpc
   label=Linux
   partition=4
   root=/dev/hda4
   initrd=/boot/initrd.img-2.6.15-23-powerpc
   read-only
~
~
“INSERT”
   Veja que a imagem do linux foi informada no diretório /boot e o nome dela foi alterado, e na inserção da linha do “initrd” o caminho é o mesmo porem o nome do arquivo muda. Se tiver curiosidade visualize o diretório raiz da instalação, você constatará que a imagem “vmlinux” e o “initrd” não exitem lá, eles estão no diretório /boot, e o nome também não bate, ele maior do que o sugerido. Bom, feito isso salve as alterações, precione “:” e depois digite “wq” <enter>, isto irá salvar o arquivo e voltará para o prompt, agora é só reiniciar o dito (User/# reboot).

   Com isso o sistema deverá ser iniciado pelo HD, e meu trabalho aqui se encerra. Espero que tenham gostado, eu penei muito para instalar esse sistema, como a muito tempo não penava, mas valeu a pena, e fica aqui algumas mensagens do mestre Albert Eistein em que costumo me espelhar para realizar minhas tarefas ...

“....... o conhecimento que é baseado somente em livros e teses já fundadas inibe o maior bem do ser humano, a busca pelo que ainda não foi descoberto (curiosidade, questionamento e criatividade) .......”

"..........Algo só é impossível até que alguém duvide e acabe provando o contrário........."

"........Quando todos estão contra você quer dizer que você está absolutamente errado, ou absolutamente certo..........."

"..........Penso 99 vezes e nada descubro. Deixo de pensar, mergulho no silêncio, e a verdade me é revelada........."

“.........A imaginação é mais importante do que o conhecimento. O conhecimento é limitado, a imaginação é infinita e possivel.........”

Albert Eistein (1879-1955)  :P


"..........Algo só é impossível até que alguém duvide e acabe provando o contrário........."
Albert Eistein (1879-1955)  Lingua

Offline cldu

  • Usuário Ubuntu
  • *
  • Mensagens: 1
    • Ver perfil
Re: Instalação do Ubuntu em Macintosh (Power PC).
« Resposta #1 Online: 06 de Setembro de 2006, 22:12 »
Legal seu tutorial, mas eu acabei de instalar em um powerbook inclusive no momento estou nele .. coloquei o Ubuntu e nao precisei fazer nada disto...

colocquei o cd segurei a letra``c`` apertada e carreguei, depois de carregado pelo cd. mandei fazer a instalacao e foi perfeita.. soh nao acertei ainda este teclado que precisa colocar em idioma internacional. mas achei bem rapido.. e muito tesao..


mas parab'ens, vamos incentivar as pessoas a colocar Linux nos MACs..

abracos

cleber
cleberesouza@hotmail.com  ;D

Offline Rene_Mena

  • Usuário Ubuntu
  • *
  • Mensagens: 39
  • Nous_Triplehandshake
    • Ver perfil
Re: Instalação do Ubuntu em Macintosh (Power PC).
« Resposta #2 Online: 12 de Setembro de 2006, 12:30 »
 ;D Legal Cleber, Mac e linux tudo a ver...rsrs.... mas vc não montou a partição de inicialização, pergunto porque o meu powerbook é de tecnologia proprietaria da Apple (os Power PC), e depois de muitos testes e de leitura de tutoriais constatei que o mesmo não sobe sem essa partição, o seu é da mesma plataforma??? Os novos Powerbooks (G4 e G5) já tem processadores Intel dual core, e a instalação é igual a da tecnologia x86, onde não necessitam desta partição de boot e nem da edição do arquivo de boot.conf. Mas blz, o importante é que o menino tá rodando linux, e como vc disse é um tesão ..... rsrsr.... 8)

Abraços.

Neo
"..........Algo só é impossível até que alguém duvide e acabe provando o contrário........."
Albert Eistein (1879-1955)  Lingua