Autor Tópico: 7 motivos do fracasso do GNU/Linux no DeskTop  (Lida 61836 vezes)

Offline ppfb

  • Usuário Ubuntu
  • *
  • Mensagens: 338
    • Ver perfil
Re: 7 motivos do fracasso do GNU/Linux no DeskTop
« Resposta #15 Online: 27 de Setembro de 2007, 15:54 »
Eu acho que o Linux pode sim um dia ser o mais utilizado...mas provavelmente será alguma versão comercial dele...

Acho que esse dia talvez chegue pelo simples fato de que nada dura pra sempre. Assim como o monopólio da IBM não durou, o da Microsoft não irá durar.

Abraços

cadiles

  • Visitante
Re: 7 motivos do fracasso do GNU/Linux no DeskTop
« Resposta #16 Online: 27 de Setembro de 2007, 16:27 »
Galera apesar de concordar em alguns pontos, esse artigo foi totalmente tendencioso. Fiquei indignado, me cadastrei naquele site pra fazer o comentário que posto abaixo:


 Descrédito total para It Web. Deixar que alguém  publique um artigo opinando sobre algo que não entende é totalmente insensato. Um blogueiro tentando falar um assunto totalmente técnico. Isso é piada né? Talvez ele tenha feito o curso básico de Windows e acha que sabe tudo a ponto de publicar alguma coisa. Se a Dell começou a vender PC com Linux é porque o seu crescimento está cada vez mais evidente. Quem sabe mais ? Um blogueiro ou uma empresa multinacional ?


Hheheheheheheh




Valeu
« Última modificação: 27 de Setembro de 2007, 16:29 por cadiles »

Offline glaubergoncalves

  • Usuário Ubuntu
  • *
  • Mensagens: 511
  • Ubuntu User # 10537
    • Ver perfil
Re: 7 motivos do fracasso do GNU/Linux no DeskTop
« Resposta #17 Online: 27 de Setembro de 2007, 17:46 »
   Aqui no meu PC faz mais de um ano que uso o Ubuntu, e tem sido um sucesso! ;D

Citar
Não é ofender Stallman dizer que ele parece perder seu rumo, terminando por afastar aliados em potencial. Por exemplo, em sua recente entrevista, ele critica Torvalds por utilizar o termo "código aberto", em vez do nome preferido por Stallman: "software gratuito".
   Falha gravíssima do autor, ao confundir Software Livre com software gratuito. Neste ponto ele mostra total desconhecimento (ou descaso) pelo assunto que aborda em seu artigo.

Offline ppfb

  • Usuário Ubuntu
  • *
  • Mensagens: 338
    • Ver perfil
Re: 7 motivos do fracasso do GNU/Linux no DeskTop
« Resposta #18 Online: 27 de Setembro de 2007, 19:27 »
Citar
   Aqui no meu PC faz mais de um ano que uso o Ubuntu, e tem sido um sucesso! Sem Graça

Citação de: AnFernal em Ontem às 19:20
Citar
Não é ofender Stallman dizer que ele parece perder seu rumo, terminando por afastar aliados em potencial. Por exemplo, em sua recente entrevista, ele critica Torvalds por utilizar o termo "código aberto", em vez do nome preferido por Stallman: "software gratuito".
   Falha gravíssima do autor, ao confundir Software Livre com software gratuito. Neste ponto ele mostra total desconhecimento (ou descaso) pelo assunto que aborda em seu artigo.

ou talvez quem traduziu tenha errado.

Offline ppfb

  • Usuário Ubuntu
  • *
  • Mensagens: 338
    • Ver perfil
Re: 7 motivos do fracasso do GNU/Linux no DeskTop
« Resposta #19 Online: 27 de Setembro de 2007, 19:59 »
eu dei uma pesquisada e o blog dele é sobre tecnologia http://www.informationweek.com/blog/main/archives/wolfes_den/index.html;jsessionid=OKJRRU3OI3SAIQSNDLOSKH0CJUNN2JVN

ele ñ parece ser "um derma que não sabe nada do assunto e quer chatear os outros" não...

Piras

  • Visitante
Re: 7 motivos do fracasso do GNU/Linux no DeskTop
« Resposta #20 Online: 27 de Setembro de 2007, 21:41 »
boi e samuelbh,

Vocês têm razão: o monopólio é causa e efeito ao mesmo tempo. Desde os anos 50, quando o economista John Kenneth Galbraith publicou o seu livro O novo Estado Industrial que nós sabemos que as empresas não se limitam a reagir passivamente à vontade do consumidor. Elas também atuam sobre a vontade de consumir e de várias maneiras, desde a publicidade (que, na maior parte das vezes, associa o produto a atributos que ele não tem) até práticas monopolistas e oligopolistas. É o que sempre fez a Microsoft.

Aliás, a Microsoft construiu o seu monopólio a partir de méritos e práticas questionáveis. Seu maior mérito foi tornar possível a difusão do computador pessoal através de um sistema operacional muito fácil de usar, mesmo para o leigo. Depois disso, conquistado o virtual monopólio do mercado, ela tirou amplamente proveito da situação, inclusive pela absorção de eventuais concorrentes.

No entanto, para mim, a maior crítica mesmo não cabe a Microsoft, mas aos governos e entidades da Sociedade Civil que fingem não lembrar o mal que o monopólio pode fazer ao bom funcionamento da economia de mercado, à democracia e à cultura (porque um sistema operacional não é apenas um bem tecnológico, mas também cultural).

O maior defeito deste artigo é exatamente ignorar os efeitos do monopólio. Isto sem contar o preconceito embutido em muitas das suas afirmativas. Depois de lê-las a conclusão mais importante a que podemos chegar é a seguinte: o Linux fracassou por ser tão diferente do Windows. Eu não acho que o Linux tenha ja fracassado para o desktop e tampouco acredito que o mal está onde o autor do artigo o encontrou.

Eu só comento uma de suas afirmativas: a tão propalada condenação da multiplicidade de distribuições. Sim, há muitas distribuições Linux. Mas quanto são os usuários que não usam as maiores distros, como Ubuntu, Debian, Mandriva e Fedora? Pelo que sei, o "mercado" Linux pode ser muito rico na oferta, mas a procura é muito mais concentrada do que parece.

boi

  • Visitante
Re: 7 motivos do fracasso do GNU/Linux no DeskTop
« Resposta #21 Online: 28 de Setembro de 2007, 08:18 »
É importante perceber que o real motivo para nem o Linux, nem nenhum outro sistema operacional conseguir uma boa penetração no mundo dos desktops é o monopólio da Microsoft. É até divertido ver as pessoas arrumando chifre em cabeça de cavalo, elaborando as teorias mais malucas sobre o porquê do Linux não ser mais popular. É divertido participar de tópicos como aquele sobre a unificação de pacotes que está rolando no fórum. Mas, falando sério, é uma perda de tempo. O problema não está no Linux, está no monopólio. Enquanto houver o monopólio, não haverá chances de nenhum sistema conseguir uma fatia importante do mercado.
Casos como o do monopólio da Microsoft só são resolvidos com a aplicação das leis antitruste. Essas leis já existem em diversos países, mas sabe-se lá porque não são aplicadas em relação à Microsoft. Lembremo-nos de que a Microsoft já foi condenada por monopólio nos próprios Estados Unidos, naquele processo movido pela Netscape. Mas infelizmente a pena, que seria a divisão da companhia em duas, nunca foi aplicada, e acabou sendo reduzida a apenas uma multa. Com isso o monopólio continuou do mesmo jeito de antes.

Offline samuelbh

  • Usuário Ubuntu
  • *
  • Mensagens: 582
    • Ver perfil
Re: 7 motivos do fracasso do GNU/Linux no DeskTop
« Resposta #22 Online: 28 de Setembro de 2007, 10:23 »
Nós já temos presenciado aplicação de multas pesadas sobre a Microsoft pela União Européia (que ao meu ver, está se tornando mais forte que os EUA). Acredito que também o Linux em geral tem alcançado sua fatia de mercado por mérito própria.

A Microsoft compreendeu muito bem as leis de mercado, por isso cresceu. Mas agora as leis de mercado estão mudando, a sociedade está mudando, o mundo está mudando. Como o modelo de negócios da Microsoft continua do mesmo jeito que era nos anos 90, mas os governos têm evoluído, acredito que a tendência é que ela diminua no mercado. Isso já tem acontecido, por exemplo, por já sabermos que Bill Gates não é mais o homem mais rico do mundo. E aliás, é melhor que esse dinheiro seja mesmo melhor distribuído, mas que continue o capitalismo, pois socialismo não funciona na sociedade, já que todos vivemos de interesses e o capitalismo supre essa necessidade da vida em sociedade.

Só espero que as empresas usem mais de solidariedade, que é um interesse entre as partes mas com benefício mútuo. E nada de crescer desonestamente, pois hoje em dia isso não é mais aceito.
Assinatura removida pela Equipe do Fórum

ChausDevereaux

  • Visitante
Re: 7 motivos do fracasso do GNU/Linux no DeskTop
« Resposta #23 Online: 28 de Setembro de 2007, 11:36 »
É... não acho que o Linux fracassou, porque o desafio está só começando. Por mais estratégias de mercado, mais aprisionamento/marketing que a Microsoft use, ela não vai se sustentar por muito tempo; em algum momento, as pessoas vão querer mudar. Dizer que "O Linux NUNCA fará sucesso no desktop" é tomar o mundo e toda a sua diversidade como uma massa homogênea e colocar um selo "IDIOTAS" nesta massa; é ignorar uma das principais forças deste mundo, que é a renovação; é ignorar um possível momento em que alguém dirá "Há uma opção muito melhor ao Windows, que por tanto tempo desprezei" e este alguém pode fazer a mudança que beneficiará não só o Linux, mas também empresas e outros softwares.

Sobre os itens:

1.[Os custos de adaptação de aplicativos são proibitivos] Ouvi falar que a Adobe portaria o Photoshop para o Linux, usando o mesmo código do Windows. Não sei se era balela ou verdade, mas a possibilidade existe, pois as linguagens usadas por estes programas são portáveis entre sistemas (C/C++). O que pode estar faltando é vontade, e o que pode estar sobrando é a pressão da Microsoft sobre as empresas desenvolvedoras;

2.[O fator alienação dos fanáticos ou como os maiores patrocinadores do Linux afastam novos usuários em potencial]. Isto, de fato, existe, mas não é exclusividade do software livre/Linux. Fanáticos pelo Windows existem aos milhares, e são terríveis (meu chefe é um deles). Provavelmente são pessoas sem muito discernimento ou autocontrole, que se apegam à primeira causa que encontram e fazem disso uma coisa "sagrada", e defendem-na de uma maneira hostil e extremamente pejorativa, tanto para elas quanto para os outros.

3.[Não é possível ganhar dinheiro com o sistema operacional] A Microsoft perde bilhões de dólares por ano com pirataria, e, a cada nova defesa, surgem 10 cracks. O modelo de software proprietário está se auto-destruindo, revelando que bom mesmo é vender suporte e investir no software.

4.[Resistência por parte da média dos usuários] Sim, os usuários são resistentes. Eram resistentes desde os tempos do DOS, e sempre serão; o que se deve mudar é a abordagem. O Linux melhorou, mas o estereótipo ficou -- "geeks babacas e fanáticos" -- e só uma mudança de postura (conjunto de atitudes) pode alterar este quadro, já que poucas pessoas conseguem ver o mundo como ele é, sem estereótipos ou preconceitos -- um dos principais motivos da dominância M$, e esta é a verdadeira alienação.

5.[O Linux é "simples"; o Windows "simplesmente funciona"] Essa imagem de que o Windows sempre funciona vem do fato de ele ser pré-instalado nos computadores. Já tive experiências desagradáveis ao tentar instalar o Windows nestes mesmos PCs.

6.[Existem demasiadas distribuições do Linux] ...mas apenas 7 ou 8 são populares. E, se essas 7 ou 8 adotarem algum tipo de padrão ou algum novo software, a tendência é que todas as outras sigam o mesmo caminho; afinal, todo mundo se ajuda, de uma forma ou de outra.

7.[linux não tem nenhum defensor que seja comparável a Bill Gates ou Steve Jobs
]
Ok... um bom marqueteiro ajuda. Linus não tem um perfil assim, digamos, tão carismático quanto o Bill Gates. Não sei se Stallman é tão extremista assim, mas um bom defensor seria mesmo de grande ajuda. Alguém se candidata?


boi

  • Visitante
Re: 7 motivos do fracasso do GNU/Linux no DeskTop
« Resposta #24 Online: 28 de Setembro de 2007, 12:08 »
Dizer que "O Linux NUNCA fará sucesso no desktop" é tomar o mundo e toda a sua diversidade como uma massa homogênea e colocar um selo "IDIOTAS" nesta massa

Não é bem isso. O problema é que a tendência da maioria das pessoas é procurar o que é mais cômodo. E é muito mais cômodo usar Windows do que qualquer outro sistema. Usando Windows você não precisa se preocupar se o hardware que você vai comprar funcionará ou não no seu computador, não precisará se preocupar se os softwares mais populares rodarão ou não. Usando o Internet Explorer não precisará se preocupar se as poderá ou não acessar alguma página de Internet. Usando o MS Office você não precisará se preocupar se aquele documento que você precisa editar ou visualizar abrirá corretamente ou não.
Essa a situação atual, é muito mais cômodo usar Windows, e a sitação permacerá assim por tempo indefinido. Se depender do mercado, isso nunca mudará. Se depender das pessoas, da massa, a maioria continuará a usar o que é mais cômodo, o Windows e os outros produtos da Microsoft. Outros sistemas, seja Linux, seja o MacOSX, ou seja qualquer outro, ficarão limitados a uma participação marginal no mercado. Não adianta se iludir, se depender do mercado, isso nunca vai mudar.

boi

  • Visitante
Re: 7 motivos do fracasso do GNU/Linux no DeskTop
« Resposta #25 Online: 28 de Setembro de 2007, 13:41 »
ChausDevereaux, o que tem a ver a mudança de modo texto para interface gráfica com Linux e Windows? Naquela época, simplesmente as pessoas mudaram de MS-DOS para MS-Windows. Assim como agora mudarão do Windows XP para o Vista, ou para o sucessor dele. Por mais que tenha gente reclamando, esperneando, a mudança ocorrerá mais cedo ou mais tarde. E o monopólio continua, desde os tempos do modo texto e do MS-DOS.
O próprio MS-DOS dominou o mercado duante um bom tempo, mesmo quando já havia vários sistemas concorrentes com interface e gráfica e tudo. E quando as pessoas migraram para o modo gráfico, migraram não para esses sistemas, mas para o MS-Windows. Não adianta um sistema ser mais amigável, mais bonito, mais rápido, mais estável que o da Microsoft, sempre tivemos sistemas melhores que os DOS/Windows e nem por isso o monopólio foi derubado. E como vemos hoje, não importa nem que esse sistema seja mais barato ou até gratuito. O monopólio tem força suficiente para empurrar seus próprios produtos, mesmo que esses produtos sejam ruins e que existam concorrentes muito melhores.

ChausDevereaux

  • Visitante
Re: 7 motivos do fracasso do GNU/Linux no DeskTop
« Resposta #26 Online: 28 de Setembro de 2007, 13:57 »
Mas eu não me referia à mudança em si, mas ao impacto que ela causou. Admitamos, sair daquele mundinho M$ e ir para um sistema UNIX não é algo tão corriqueiro assim, por mais gráfico que seja. Assim [viajando], proponho um contra-monopólio: façamos o jogo virar a nosso favor.

Offline Luiz Vaz

  • Usuário Ubuntu
  • *
  • Mensagens: 1
    • Ver perfil
Re: 7 motivos do fracasso do GNU/Linux no DeskTop
« Resposta #27 Online: 28 de Setembro de 2007, 14:50 »
É... não acho que o Linux fracassou, porque o desafio está só começando. Por mais estratégias de mercado, mais aprisionamento/marketing que a Microsoft use, ela não vai se sustentar por muito tempo; em algum momento, as pessoas vão querer mudar. Dizer que "O Linux NUNCA fará sucesso no desktop" é tomar o mundo e toda a sua diversidade como uma massa homogênea e colocar um selo "IDIOTAS" nesta massa; é ignorar uma das principais forças deste mundo, que é a renovação; é ignorar um possível momento em que alguém dirá "Há uma opção muito melhor ao Windows, que por tanto tempo desprezei" e este alguém pode fazer a mudança que beneficiará não só o Linux, mas também empresas e outros softwares.

Sobre os itens:

1.[Os custos de adaptação de aplicativos são proibitivos] Ouvi falar que a Adobe portaria o Photoshop para o Linux, usando o mesmo código do Windows. Não sei se era balela ou verdade, mas a possibilidade existe, pois as linguagens usadas por estes programas são portáveis entre sistemas (C/C++). O que pode estar faltando é vontade, e o que pode estar sobrando é a pressão da Microsoft sobre as empresas desenvolvedoras;

2.[O fator alienação dos fanáticos ou como os maiores patrocinadores do Linux afastam novos usuários em potencial]. Isto, de fato, existe, mas não é exclusividade do software livre/Linux. Fanáticos pelo Windows existem aos milhares, e são terríveis (meu chefe é um deles). Provavelmente são pessoas sem muito discernimento ou autocontrole, que se apegam à primeira causa que encontram e fazem disso uma coisa "sagrada", e defendem-na de uma maneira hostil e extremamente pejorativa, tanto para elas quanto para os outros.

3.[Não é possível ganhar dinheiro com o sistema operacional] A Microsoft perde bilhões de dólares por ano com pirataria, e, a cada nova defesa, surgem 10 cracks. O modelo de software proprietário está se auto-destruindo, revelando que bom mesmo é vender suporte e investir no software.

4.[Resistência por parte da média dos usuários] Sim, os usuários são resistentes. Eram resistentes desde os tempos do DOS, e sempre serão; o que se deve mudar é a abordagem. O Linux melhorou, mas o estereótipo ficou -- "geeks babacas e fanáticos" -- e só uma mudança de postura (conjunto de atitudes) pode alterar este quadro, já que poucas pessoas conseguem ver o mundo como ele é, sem estereótipos ou preconceitos -- um dos principais motivos da dominância M$, e esta é a verdadeira alienação.

5.[O Linux é "simples"; o Windows "simplesmente funciona"] Essa imagem de que o Windows sempre funciona vem do fato de ele ser pré-instalado nos computadores. Já tive experiências desagradáveis ao tentar instalar o Windows nestes mesmos PCs.

6.[Existem demasiadas distribuições do Linux] ...mas apenas 7 ou 8 são populares. E, se essas 7 ou 8 adotarem algum tipo de padrão ou algum novo software, a tendência é que todas as outras sigam o mesmo caminho; afinal, todo mundo se ajuda, de uma forma ou de outra.

7.[linux não tem nenhum defensor que seja comparável a Bill Gates ou Steve Jobs
]
Ok... um bom marqueteiro ajuda. Linus não tem um perfil assim, digamos, tão carismático quanto o Bill Gates. Não sei se Stallman é tão extremista assim, mas um bom defensor seria mesmo de grande ajuda. Alguém se candidata?



Concordo totalmente com o descrito acima, uso Computadores desde antes do MS-DOS, e o que acho que falta pro Linux; realmente é alguém com carisma a defender este Sistema pelo mundo. Faço tuas as minhas palavras !

Abraços e sorte , Luiz Vaz

Offline Luiz Vaz

  • Usuário Ubuntu
  • *
  • Mensagens: 1
    • Ver perfil
Re: 7 motivos do fracasso do GNU/Linux no DeskTop
« Resposta #28 Online: 28 de Setembro de 2007, 14:53 »
ChausDevereaux, o que tem a ver a mudança de modo texto para interface gráfica com Linux e Windows? Naquela época, simplesmente as pessoas mudaram de MS-DOS para MS-Windows. Assim como agora mudarão do Windows XP para o Vista, ou para o sucessor dele. Por mais que tenha gente reclamando, esperneando, a mudança ocorrerá mais cedo ou mais tarde. E o monopólio continua, desde os tempos do modo texto e do MS-DOS.
O próprio MS-DOS dominou o mercado duante um bom tempo, mesmo quando já havia vários sistemas concorrentes com interface e gráfica e tudo. E quando as pessoas migraram para o modo gráfico, migraram não para esses sistemas, mas para o MS-Windows. Não adianta um sistema ser mais amigável, mais bonito, mais rápido, mais estável que o da Microsoft, sempre tivemos sistemas melhores que os DOS/Windows e nem por isso o monopólio foi derubado. E como vemos hoje, não importa nem que esse sistema seja mais barato ou até gratuito. O monopólio tem força suficiente para empurrar seus próprios produtos, mesmo que esses produtos sejam ruins e que existam concorrentes muito melhores.

Já postei uma opinião antes, mas, concordando e repetindo o que escrevi : Faço tuas as minhas palavras !

Abraços, Luiz Vaz

Offline glaubergoncalves

  • Usuário Ubuntu
  • *
  • Mensagens: 511
  • Ubuntu User # 10537
    • Ver perfil
Re: 7 motivos do fracasso do GNU/Linux no DeskTop
« Resposta #29 Online: 28 de Setembro de 2007, 15:08 »
Citar
   Aqui no meu PC faz mais de um ano que uso o Ubuntu, e tem sido um sucesso! Sem Graça

Citação de: AnFernal em Ontem às 19:20
Citar
Não é ofender Stallman dizer que ele parece perder seu rumo, terminando por afastar aliados em potencial. Por exemplo, em sua recente entrevista, ele critica Torvalds por utilizar o termo "código aberto", em vez do nome preferido por Stallman: "software gratuito".
   Falha gravíssima do autor, ao confundir Software Livre com software gratuito. Neste ponto ele mostra total desconhecimento (ou descaso) pelo assunto que aborda em seu artigo.

ou talvez quem traduziu tenha errado.
   De fato, é possível que tenha sido um infeliz erro de tradução...