Autor Tópico: Feisty x Gutsy  (Lida 28215 vezes)

Offline pinduvoz

  • Usuário Ubuntu
  • *
  • Mensagens: 2.494
    • Ver perfil
Re: Feisty x Gutsy
« Resposta #15 Online: 10 de Novembro de 2007, 20:58 »
As distribuições Linux são, basicamente, o Kernel e um conjunto de pacotes/programas que o tornam utilizável, ou seja, apto a usar um ambiente gráfico (KDE, Gnome, XFCE etc., todos acompanhados do Xorg), a navegar na internet (Firefox, Opera, Konqueror e até o Dillo), ler e-mail (Evolution, Thunderbird, Kmail), redigir textos e confeccionar planilhas (Gnome Office = Abiword + Gnumeric, OpenOffice, Koffice) e fazer outras tantas coisas (programação, multimídia, jogos etc.).

Todos esses pacotes às vezes combinam perfeitamente e não há problemas; e às vezes não combinam. Um exemplo recente está no Mandriva (Mandrake + Conectiva), cuja última versão vem sendo muito elogiada enquanto as anteriores foram severamente criticadas. Outro exemplo, que para mim é o mais ilustrativo, é o Debian "instável" (o "Sid", vilão do filme "Toy Story"), que eu usei por uns quinze dias (talvez mais) e dois upgrades (o segundo "ferrou" tudo). Ele está rodando bem, pacotes são trocados e vai tudo pro brejo.

Em suma, as versões do Ubuntu, como as de outras distros com a mesma filosofia (usar pacotes novos, atuais, e lançar versões em espaços curtos de tempo), estão sujeitas a oscilações de qualidade (ou estabilidade), especialmente em função do hardware em que instaladas. E certamente rodarão melhor em máquinas cujo hardware está na média do ainda ativo, tendo mais problemas com hardware abaixo dessa média.
:: Linux Registered User nº 439378 ::

Offline Jimi Hendrix

  • Usuário Ubuntu
  • *
  • Mensagens: 51
  • Voodoo Child ( Slight Return )
    • Ver perfil
Re: Feisty x Gutsy
« Resposta #16 Online: 10 de Novembro de 2007, 22:25 »
rjgbo pareçe que foi o único aqui que entendeu o meu ponto de vista, o Ubuntu apresenta problemas sim, como qualquer outra distro, é uma pena os outros não terem falado sobre ou justificado o Ubuntu e suas variantes não rodarem em hardware antigo...
Are You Experienced?

Avatar removido pela equipe do fórum

alarcon

  • Visitante
Re: Feisty x Gutsy
« Resposta #17 Online: 10 de Novembro de 2007, 22:45 »
rjgbo pareçe que foi o único aqui que entendeu o meu ponto de vista, o Ubuntu apresenta problemas sim, como qualquer outra distro, é uma pena os outros não terem falado sobre ou justificado o Ubuntu e suas variantes não rodarem em hardware antigo...

Entendi sim Jimi Hendrix só que não acho que seja culpa do Ubuntu, pelo menos em uma boa parte, pois é uma necessidade de mercado que torna não só o Ubuntu mais todas as distros mais pesadas. Veja que muitos cobram determinados softwarea funcionando nele ou determinadas funcionalidades gráficas e isso agrega peso no sistema mais cedo ou mais tarde. Lógico que em umas distros isso é menos notável ou se esforça mais para minimizar estes efeitos, ou então tem softwares e funcionalidades mais atrasadas.

Pensei que o Xfce era leve pelo que usei ele no slackware a muito tempo atrás, mas pelo que vejo nos relatos que leio já não é tanto assim. Observe que ele era super rápido, mas a necessidade de se tornar mais bonito, com mais funcionalidades e que rode programas do kde e do gnome acabam, mais cedo ou mais tarde, adicionando um peso extra ao sistema.

Agora exite a solução de você usar o fluxbuntu ou o ubuntu server ou o próprio Ubuntu sendo só instalado a linha de comandos e a partir daí instalar outras interfaces gráficas mais leves, com outros softwares leves também em substituição aos pesados (por exemplo o Openoffice) nele. Além é claro de se cortar os superfulos que supostamente é carregado pelo sistema da sua forma padrão.
« Última modificação: 10 de Novembro de 2007, 22:48 por alarcon »

Offline Jimi Hendrix

  • Usuário Ubuntu
  • *
  • Mensagens: 51
  • Voodoo Child ( Slight Return )
    • Ver perfil
Re: Feisty x Gutsy
« Resposta #18 Online: 10 de Novembro de 2007, 23:15 »
Como vai "Guru" ;) Alarcon? o que estou levantando também seria a necessidade do Ubuntu ter igual as outras distros opções mais leves ou uma distro voltada para hardware antigo e mediano, não se pode dar um Blackbox ou Fluxbox para uma pessoa que nunca viu Linux na vida, por mais documentação que exista de como pôr esta funcionalidade não é agregável a usuários recém-chegados do Windows, se o Ubuntu começa a dar um bug aqui, uma travada ali, falta um repositório acolá, a pessoa não vai pensar duas vezes em instalar um Windows pirata, e ainda por cima vai dizer: "Iii, o Ubuntu é pesadão, vou ficar com o XP mesmo" entende agora? eu já consegui instalar o Windows XP em um Pentium II com 160 MB de memória RAM, já imaginou se eu tentasse instalar um Linux em uma máquina dessas? teria que colocar um Blackbox ou Fluxbox, o usuário "fiel" de Windows jamais iria querer algo do tipo, tem a distribuição Slax, eu não a testei, ela provém do Slackware, mas imagina a pessoa para escutar um CD ter que usar linha de comando? não vai querer, tem a Dizinha, mas não teve a mesma divulgação de um Ubuntu ( ao que me pareçe o desenvolvedor parou de desenvolver a distro ). Agora você imagina se a Canonical lançasse uma distro voltada para este tipo de Hardware? seria muito bom, aí sim o Linux seria para todos e não só para quem tem hardware potente para rodar o mesmo.
Logo com tudo isso as pessoas irão migrar mesmo que "forçadamente" para uma distribuição mais "estável" tipo Debian ou Slackware ou ficar com o Windows ( 98, 2000 e XP ) até que se consiga um hardware bom para rodar o Linux e o Vista, pois como venho dizendo, não são todas as pessoas que dispõem de recursos para atualizar o Hardware com frequencia...
Are You Experienced?

Avatar removido pela equipe do fórum

alarcon

  • Visitante
Re: Feisty x Gutsy
« Resposta #19 Online: 10 de Novembro de 2007, 23:21 »
Como vai "Guru" ;) Alarcon? o que estou levantando também seria a necessidade do Ubuntu ter igual as outras distros opções mais leves ou uma distro voltada para hardware antigo e mediano, não se pode dar um Blackbox ou Fluxbox para uma pessoa que nunca viu Linux na vida, por mais documentação que exista de como pôr esta funcionalidade não é agregável a usuários recém-chegados do Windows, se o Ubuntu começa a dar um bug aqui, uma travada ali, falta um repositório acolá, a pessoa não vai pensar duas vezes em instalar um Windows pirata, e ainda por cima vai dizer: "Iii, o Ubuntu é pesadão, vou ficar com o XP mesmo" entende agora? eu já consegui instalar o Windows XP em um Pentium II com 160 MB de memória RAM, já imaginou se eu tentasse instalar um Linux em uma máquina dessas? teria que colocar um Blackbox ou Fluxbox, o usuário "fiel" de Windows jamais iria querer algo do tipo, tem a distribuição Slax, eu não a testei, ela provém do Slackware, mas imagina a pessoa para escutar um CD ter que usar linha de comando? não vai querer, tem a Dizinha, mas não teve a mesma divulgação de um Ubuntu ( ao que me pareçe o desenvolvedor parou de desenvolver a distro ). Agora você imagina se a Canonical lançasse uma distro voltada para este tipo de Hardware? seria muito bom, aí sim o Linux seria para todos e não só para quem tem hardware potente para rodar o mesmo.
Logo com tudo isso as pessoas irão migrar mesmo que "forçadamente" para uma distribuição mais "estável" tipo Debian ou Slackware ou ficar com o Windows ( 98, 2000 e XP ) até que se consiga um hardware bom para rodar o Linux e o Vista, pois como venho dizendo, não são todas as pessoas que dispõem de recursos para atualizar o Hardware com frequencia...

Pelo que sei o fluxbuntu é uma distro Ubuntu como Xubuntu  e não o Ubuntu que se instala o fluxbox. Posso estar errado nisso, não tenho certeza.

Veja mais detalhes aqui:
http://fluxbuntu.org/js.html
http://wiki.fluxbuntu.org/index.php?title=Main_Page

O que quero dizer é que não dá para ter o Ubuntu com suas interfaces principais com configurações já defasadas e com os softwares mais atuais e principais, infelizmente.

O que se pode  ter são alternativas de softwares mais leves e interfaces mais leves porém menos funcionais e com visual mais pobre.
« Última modificação: 10 de Novembro de 2007, 23:29 por alarcon »

Offline rjbgbo

  • Usuário Ubuntu
  • *
  • Mensagens: 3.889
  • Xubuntu 18.04LTS
    • Ver perfil
    • Twitter
Re: Feisty x Gutsy
« Resposta #20 Online: 10 de Novembro de 2007, 23:22 »
Esse tópico tá tendo um debate bem legal.

Sobre o fato do Ubuntu e também outras distros estar ficando pesado, isso é normal, também vemos o mesmo em outros SOs, por conta da evolução dos softwares.

Mas essa incompatiblidade assim tão rápida c/ hardware, as vezes de uns 5 anos me estranha.

No Windows que ainda é o padrão mundial temos um realese em média de 4 ou 5 anos, no Linux p kernel é melhoado a cada 6 meses, onda as distros de Linux se atulização assim como os demais SL.

Uma coisa tenho aprendido nesse tempo de 1 ano de usuário Linux/Ubuntu, o Linux final/ passou a fase adulta, mas ainda precisa amadurecer p/ começar a poder ser indicado no mercado do desktop final.

Tomo como um bom exemplo, o Firefox.

Estou na torcida, por isso, e acredito nisso, pois os prognósticos de investimento e futuro são bem promissores sim. Mas ainda vai ser preciso um amadurecimento afim de se cortar certos adversidades nesse mundo do Linux, tais como melhor compatibilidade entre instaladores entre as diversas distros; talvez menos radicalismo em defesa dessa ou daquela distro, como também das interfaces gráficas, etc e tal.

Tem que se lembrar que o kernel é mesmo, o projeto de um mundo mais livre é bem interessante sob vários pontos de vista, seja o social, cultural e também o economico.

Agora é complicado querer convencer usuários ativos de Windows e de softwares proprietários c/ esse aspecto que vemos ainda hj no mundo do Linux e do SL, por isso vejo c/ alegria a entrada forte de grds empresas nesse projeto como o fim da bravata romântica.

Acho que o Mark, c/ sua Canonical e o Ubuntu foram fundamentais p/ isso e outras empresas como a Novell (OpenSuse), a RedHat (Fedora) e a Mandriva, tiveram que reavaliarem sues pensamentos e o mundo passou a ganhar.

Nesse momento temos essas e tantas boas opções de Linux, mas aí também reside uma preocupação minha, um certo parâmetro deve ser pensado. Ñ o caso de se juntar tudo mas, reduzir um pouco, padronizar mais um pouco. Quem sabe umas fusões nesse meio.

Aí sim, acho que teríamos um forte produto p/ defender junto ao usuário final. E eu penso muito nessa gente. Apesar de também saber que o futuro da Web 2.0 poderá atingir em cheio essa gente, isto é aquele usuário das coisas corriqueiras de um pc.
Linux User #440843 | Ubuntu User #11469

Offline Jimi Hendrix

  • Usuário Ubuntu
  • *
  • Mensagens: 51
  • Voodoo Child ( Slight Return )
    • Ver perfil
Re: Feisty x Gutsy
« Resposta #21 Online: 11 de Novembro de 2007, 00:04 »
Tem uma pessoa que é tão novato quanto eu postou este tópico no Viva o Linux: http://www.vivaolinux.com.br/artigos/verArtigo.php?codigo=6114 note a mensagem: "Hardware e Software bem equilibrados".
Ele tanto quanto eu tem a preocupação de ter uma máquina que rode Linux tranquilamente, mas também para aquelas pessoas que tem máquinas defasadas e querem migrar para o Linux, não que ele fale de máquinas defasadas neste artigo, mas da necessidade de hardware e software correto para poder desfrutar do mundo Linux, também fala da questão da pirataria, onde compra-se estes computadores com Linux, as pessoas não gostam e instalam o programa pirata, vale a pena ler...
Are You Experienced?

Avatar removido pela equipe do fórum

Offline Jimi Hendrix

  • Usuário Ubuntu
  • *
  • Mensagens: 51
  • Voodoo Child ( Slight Return )
    • Ver perfil
Re: Feisty x Gutsy
« Resposta #22 Online: 11 de Novembro de 2007, 00:39 »
Bom senhores, receio que falei besteira em relação ao Ubuntu não ter uma variante voltada para PC's antigos :-[...peço minhas sinceras desculpas em relação aquilo que falei anteriormente.
Vi que o Fluxbuntu é uma distro conforme o Alarcon disse, vi que ela é:

"Fluxbuntu is available as a live CD and can be run without altering your existing operating system or hard drive. For our initial release, we have provided turnkey starting disks for standard desktop PCs (i386 architecture), AMD's 64 bit processors (x86_64 architecture), and older generation Macintosh computers (ppc architecture) versions."

Ou seja a distribuição está disponível em LiveCd e funciona sem alterar seu hardware, tem para os desktops padronizados ( antigos i386, i486 e i586 resta saber se vai funcionar ) e até para AMD 64 e os computadores da Apple Macintosh.

Pelo que vi também pelos screenshots, o design é muito similar ao XFCE e também aos Windows 98 e 2000, vou ver se consigo baixar a distro na casa de meu primo e testá-la em computadores antigos, só me resta saber se o mesmo vem com algum discador PPP, seja ele Gnome PPP ou KPPP, mas de toda forma agradeço a atenção aqui me dada neste fórum, porém ainda fica o meu desejo de ver o Linux conforme aquele tópico do Viva o Linux: "Hardware e Software bem equilibrados" sem ter de precisar recorrer à soluções mirabolantes, sem lentidão e travamentos por ter hardware antigo, ou até instalar tudo no modo texto e depois ir adicionando os demais componentes, para eu que sou novato, vou apanhar tentando fazer isso...
Are You Experienced?

Avatar removido pela equipe do fórum

Offline pinduvoz

  • Usuário Ubuntu
  • *
  • Mensagens: 2.494
    • Ver perfil
Re: Feisty x Gutsy
« Resposta #23 Online: 11 de Novembro de 2007, 01:22 »
Jimi Hendrix, eu tinha um Celeron 500 com 256MB de RAM (muito para a época dele, mas necessário para abrir algumas "fotos aéreas" que eu precisei usar muitos anos atrás).

Com a idéia que nos passam de que o Linux pode rodar "leve" na cabeça, testei de tudo nele quando resolvi mandar o Win98 para o espaço porque pegava vírus como ninguém.

Comecei com o Xubuntu e fui em frente: Debian (o anterior ao Etch) com XFCE, DreamLinux, Elive beta (0.8 alguma coisa), Mepis AntiX, Puppy Linux e DSL. Resultado: não gostando do desempenho de nenhuma delas e, principalmente, sentindo falta das "comodidades" do KDE e do Gnome , optei por um upgrade -- Sempron 3200+, placa-mãe (da ECS, com vídeo Nvidia 6100 "on board") e memória (512 MB DDR2) -- gastando R$300,00 em 3 vezes iguais e hoje aquela máquina roda com muita folga o Ubuntu 7.04.

Eu acho que fiz um excelente negócio, e acho também que PCs com processador e chipset da VIA e com 512 MB de RAM, vendidos na internet (Saraiva, Submarino etc.) por cerca de R$600,00 em até 10 vezes, vão rodar bem distros com Gnome e KDE e programas modernos, o que acaba por deixar projetos de "distros leves" apenas para uso em "pen drivers" (sistemas "de bolso") e programas de inclusão digital em países pobres.

Isso é chato e também não é lá muito ecológico (a sucata da informática é hoje um problema sério), mas é a realidade.
 
:: Linux Registered User nº 439378 ::

Offline Jimi Hendrix

  • Usuário Ubuntu
  • *
  • Mensagens: 51
  • Voodoo Child ( Slight Return )
    • Ver perfil
Re: Feisty x Gutsy
« Resposta #24 Online: 11 de Novembro de 2007, 02:30 »
Bom comentário, países pobres como o nosso e haja vista que o parque de informática do nosso país ainda está residente de PC's antigos, daí eu sinto a necessidade de uma distribuição leve como o Fluxbuntu e o DammSmall Linux, para pôr eles na ativa novamente e fazer realmente a inclusão digital que todos falam, não é só "falar" como muitos dizem me entende? seria feito com o que tem de hardware a um preço muito baixo, sem ter de recorrer a máquinas caras ( pois elas sairiam por um preço caro mesmo comprando em grande quantidade ), a mesma coisa seria você instalar o Ubuntu ou outra distro Linux e não entregar conteúdo para a pessoa ( plugins do Firefox, codecs para assistir DVD ), a maioria de nossa população não possui internet de banda larga, ainda bem que existe o AptonCD no Ubuntu, onde além de instalar o sistema, instala-se também mais conteúdo adicional para aqueles que não podem ter acesso a internet rápida...
Tomem o exemplo do laptop de 100 dólares:

processador AMD de 500 MegaHertz (MHz);
monitor de cristal líquido (LCD) de sete polegadas e resolução de 640 por 480 pixels;
memória flash de 5 Gigabytes;
quatro portas USB;
interface de conectividade wirelless (wi-fi) (sem fio).

Com esta configuração não daria para pôr um Edubuntu nele, talvez ele venha com um sistema embarcado ( leia-se Windows CE ) e se tiver ainda de pagar direitos de licença a Microsoft para usar o Windows CE? olha quanto dinheiro seria pago? se existe solução aqui mesmo para a inclusão digital? aqui no Rio de Janeiro, as máquinas "caça-níqueis" apreendidas viraram estações de trabalho ( computadores ) para a inclusão digital, gastando-se muito pouco por sinal...
Are You Experienced?

Avatar removido pela equipe do fórum

Offline rjbgbo

  • Usuário Ubuntu
  • *
  • Mensagens: 3.889
  • Xubuntu 18.04LTS
    • Ver perfil
    • Twitter
Re: Feisty x Gutsy
« Resposta #25 Online: 11 de Novembro de 2007, 09:10 »
Bom senhores, receio que falei besteira em relação ao Ubuntu não ter uma variante voltada para PC's antigos :-[...peço minhas sinceras desculpas em relação aquilo que falei anteriormente.
Vi que o Fluxbuntu é uma distro conforme o Alarcon disse, vi que ela é:

"Fluxbuntu is available as a live CD and can be run without altering your existing operating system or hard drive. For our initial release, we have provided turnkey starting disks for standard desktop PCs (i386 architecture), AMD's 64 bit processors (x86_64 architecture), and older generation Macintosh computers (ppc architecture) versions."

Ou seja a distribuição está disponível em LiveCd e funciona sem alterar seu hardware, tem para os desktops padronizados ( antigos i386, i486 e i586 resta saber se vai funcionar ) e até para AMD 64 e os computadores da Apple Macintosh.

Pelo que vi também pelos screenshots, o design é muito similar ao XFCE e também aos Windows 98 e 2000, vou ver se consigo baixar a distro na casa de meu primo e testá-la em computadores antigos, só me resta saber se o mesmo vem com algum discador PPP, seja ele Gnome PPP ou KPPP, mas de toda forma agradeço a atenção aqui me dada neste fórum, porém ainda fica o meu desejo de ver o Linux conforme aquele tópico do Viva o Linux: "Hardware e Software bem equilibrados" sem ter de precisar recorrer à soluções mirabolantes, sem lentidão e travamentos por ter hardware antigo, ou até instalar tudo no modo texto e depois ir adicionando os demais componentes, para eu que sou novato, vou apanhar tentando fazer isso...


Jimi Hendrix, ñ acho que seu ponto de vista esteja errado é bom saber sobre o Fluxubuntu, mas esse caso de evolução tão rápida do Linux em detrimento a hardware antigo, é problemático, sim, pois veja bem: imagine uma pessoa comum comprar um PC novinho e em média poderoso. Que argumentos nesse universo teríamos p/ defender o Linux contra o Windows XP ou Vista?

É o que digo, o amadurecimento ainda é preciso ocorrer no mundo do Linux, p/ que nós o passamos defender junto a usuários bem básicos de PC, que só querem o PC p/ ver seus emails, internet entre outras coisas básicas desse tipo de usuário.

Linux User #440843 | Ubuntu User #11469

Offline Jimi Hendrix

  • Usuário Ubuntu
  • *
  • Mensagens: 51
  • Voodoo Child ( Slight Return )
    • Ver perfil
Re: Feisty x Gutsy
« Resposta #26 Online: 11 de Novembro de 2007, 10:42 »
rjbgbo é este ponto onde eu queria chegar e você colocou ele com as palavras certas, se o Linux continuar a evoluir e precisar de mais hardware para funcionar ( mesmo que em um ritmo mais lento que o Vista ) os usuários comuns não verão a vantagem de se incluir no mundo open source, já que o mesmo em um certo ponto vai requerer mais da máquina do usuário, o mesmo não vai pensar duas vezes em continuar com o Windows do jeito que está desde que funcione e atenda as suas necessidades, pois embora um processador de 500 Mhz hoje em dia pareça uma piada, há 6 anos atrás ainda fazia diferença ( em certos lares faz uma diferença enorme ) pois essa era a configuração padrão dos PC's domésticos, como eu disse a tecnologia tem que evoluir sim, senão estaríamos neste momento caçando o nosso almoço e janta, mas este avanço não inclui países periféricos como o nosso, digo periférico sim pois além de não termos desenvolvimento adequado, não temos poder de decisão frente à países desenvolvidos ( como bem sabemos são eles que gerem a economia deste país à favor deles ), ficamos sempre a margem deste avanço, ou vocês não sabiam que quando foi trazida a tecnologia 3G de celulares para cá, lá fora já existia à 4 anos?
Are You Experienced?

Avatar removido pela equipe do fórum

alarcon

  • Visitante
Re: Feisty x Gutsy
« Resposta #27 Online: 11 de Novembro de 2007, 14:01 »
Como vai "Guru" ;) Alarcon? o que estou levantando também seria a necessidade do Ubuntu ter igual as outras distros opções mais leves ou uma distro voltada para hardware antigo e mediano, não se pode dar um Blackbox ou Fluxbox para uma pessoa que nunca viu Linux na vida, por mais documentação que exista de como pôr esta funcionalidade não é agregável a usuários recém-chegados do Windows, se o Ubuntu começa a dar um bug aqui, uma travada ali, falta um repositório acolá, a pessoa não vai pensar duas vezes em instalar um Windows pirata, e ainda por cima vai dizer: "Iii, o Ubuntu é pesadão, vou ficar com o XP mesmo" entende agora? eu já consegui instalar o Windows XP em um Pentium II com 160 MB de memória RAM, já imaginou se eu tentasse instalar um Linux em uma máquina dessas? teria que colocar um Blackbox ou Fluxbox, o usuário "fiel" de Windows jamais iria querer algo do tipo, tem a distribuição Slax, eu não a testei, ela provém do Slackware, mas imagina a pessoa para escutar um CD ter que usar linha de comando? não vai querer, tem a Dizinha, mas não teve a mesma divulgação de um Ubuntu ( ao que me pareçe o desenvolvedor parou de desenvolver a distro ). Agora você imagina se a Canonical lançasse uma distro voltada para este tipo de Hardware? seria muito bom, aí sim o Linux seria para todos e não só para quem tem hardware potente para rodar o mesmo.
Logo com tudo isso as pessoas irão migrar mesmo que "forçadamente" para uma distribuição mais "estável" tipo Debian ou Slackware ou ficar com o Windows ( 98, 2000 e XP ) até que se consiga um hardware bom para rodar o Linux e o Vista, pois como venho dizendo, não são todas as pessoas que dispõem de recursos para atualizar o Hardware com frequencia...

Caro Jimi Hendrix só queria esclarecer mais uma coisinha que é sobre o que você falou e eu destaquei em vermelho. Bem o slackware tem de ser configurado na unha mesmo pelos seus arquivos de configurações em modo texto, mais são bem documentados. Depois de configurá-lo corretamente e instalado a interface gráfica de sua preferência, o seu uso é igual a qualquer outra, ou seja, não é preciso usar a linha de comandos para escutar um CD como você deu exemplo, para isso basta abrir o programa correspondente na interfce gráfica do slackware.

Quanto o Dizinha realmente parece que o projeto está parado, mais tem o Neo Dizinha que pelo que o nome está dizendo deve ser uma continuação do mesmo.

Seu link:
http://neodizinha.codigolivre.org.br/

Offline Jimi Hendrix

  • Usuário Ubuntu
  • *
  • Mensagens: 51
  • Voodoo Child ( Slight Return )
    • Ver perfil
Re: Feisty x Gutsy
« Resposta #28 Online: 11 de Novembro de 2007, 14:45 »
Alarcon eu esqueci de dizer algo ali, eu já instalei o slackware 11 uma vez e para pôr o CD para rodar era só colocar ele no drive, o KDE supria muito bem essa necessidade no slackware, eu digo é em relação ao Slax, uma distro baseada no slackware para pc's com poucos recursos, eu realmente não sei se funciona a parte de multimídia desta distro ( estou querendo testar ela ), mas vamos dizer que dê um problema qualquer e tenha que montar o CD-ROM? por isso que falei em usar linha de comando, e nós sabemos que um usuário vindo do Windows não quer nem saber de linha de comando ( o que para mim às vezes é bem mais prático ).

A Dizinha para PC's antigos parou o projeto, esta NeoDizinha é para PC's medianos e não antigos, mas obrigado por exclarecer estes pontos para mim, às vezes escrevo tanto que não me dou conta de certas coisas, obrigado...
Are You Experienced?

Avatar removido pela equipe do fórum

alarcon

  • Visitante
Re: Feisty x Gutsy
« Resposta #29 Online: 11 de Novembro de 2007, 14:59 »
Alarcon eu esqueci de dizer algo ali, eu já instalei o slackware 11 uma vez e para pôr o CD para rodar era só colocar ele no drive, o KDE supria muito bem essa necessidade no slackware, eu digo é em relação ao Slax, uma distro baseada no slackware para pc's com poucos recursos, eu realmente não sei se funciona a parte de multimídia desta distro ( estou querendo testar ela ), mas vamos dizer que dê um problema qualquer e tenha que montar o CD-ROM? por isso que falei em usar linha de comando, e nós sabemos que um usuário vindo do Windows não quer nem saber de linha de comando ( o que para mim às vezes é bem mais prático ).

A Dizinha para PC's antigos parou o projeto, esta NeoDizinha é para PC's medianos e não antigos, mas obrigado por exclarecer estes pontos para mim, às vezes escrevo tanto que não me dou conta de certas coisas, obrigado...

Entendo o seu ponto de vista quando você fala sobre os PCs antigos, mas infelizmente a demanda do mercado acaba que impossibilitando o uso do linux em PCs mais antigos com as Interfaces mais conhecidas e com os softwares mais usados.

Veja que quando usei o slackware 10 e o XFCE com ele, achei esta interface gráfica super rápida e um visual agradável, mas pelo que vejo hoje em dia, pelos comentários, o xfce não é assim tão leve. Creio que isso ocorre pela implementação de novas funcionalidades no mesmo, um visual cada vez mais elaborado e a necessidade de interagir com programas KDE e Gnome. Por isso que digo que para PCs muito antigos, infelizmente só resta o uso de distribuições mais defasadas do linux e com softwares similares aos mais usados, mas com poucos recursos.

Agora continuo achando que o linux ainda é o melhor sistema operacional para máquinas não tão potentes, ou melhor, neste sistema operacional demora-se mais a ter que se trocar de hardware que no sistema Windows.

« Última modificação: 11 de Novembro de 2007, 15:05 por alarcon »