Autor Tópico: Tentativa de destruir as empresas de Linux nacionais -- Papo furado?  (Lida 16441 vezes)

Offline velox256

  • Usuário Ubuntu
  • *
  • Mensagens: 1.915
  • Debian é Debian... :)
    • Ver perfil
    • Linux Inside
Tentativa de destruir as empresas de Linux nacionais -- Papo furado?
« Online: 15 de Fevereiro de 2008, 11:43 »
Li esse bagulho nesse site aí embaixo e achei legal colocá-lo aqui, o que dizer disso, tem fundamento ou é papo de chorão? Se é pra divulgar o Linux, ganhar algum em cima disso não é o caso para se manter as custas de um empreendimento ou ter algum lucro com isso?

Citar
http://www.sistemafenix.com.br/


Citar
Notícia

Tentativa de destruir as empresas de Linux nacionais.
(09/02/2008 - 20:15:47)

O Ubuntu, distribuição Linux produzida pela Canonical, sediada na África do Sul, veio para o Brasil com uma política extremamente prejudicial às empresas nacionais que trabalhando desenvolvendo distribuições: eles estão oferecendo Cds de graça para fabricantes. Lembrando que existem várias empresas nacionais que sobrevivem justamente comercializando Cds personalizados e suporte técnico. Essa politica de 'doação' irá destruir o mercado já existente no país, que gera emprego para milhares de pessoas. Isto é uma armadilha para os integradores, pois o suporte ao usuário e suporte ao fabricante em caso de necessidade, deverá ser adquirido posteriormente. Nós da comunidade Linux achamos esta política de ganhar mercado através do poder financeiro, injusta e imoral, espero que as autoridades impeçam mais esta tentativa de monopólio e destruição do desenvolvimento tecnológico do país. Sem querer desmerecer o trabalho da Canonical, mas ela pertence a um milionário que está interessado apenas em ampliar seus lucros, sem se importar com os problemas que possam vir a gerar pra outras empresas.

O Fabricante que optar por isto, esta pedindo para colocar uma arma em sua cabeça, pois quando as outras soluções Desktop Linux não existirem, ele se tornará refém ou de Microsoft ou Canonical. Só para lembrar, o Windows Start Edition mais barato e de pior qualidade, foi lançado no Brasil principalmente por causa do Linux. Concorrência é saudável para o mercado e para o consumidor. O mais importante é sermos livres, podendo escolher nosso próprio Sistema Operacional. Porém, o que a Canonical deseja é pegar o software livre e criar um monopólio e o que é ainda pior: se beneficiando dos softwares de terceiros e sua propaganda gratuita. Caso isso aconteça, o que será de distribuições nacionais como: FeniX, Mandriva, Insigne, Metasys, etc...? Nem uma delas vende Linux, vendem o suporte técnico e para quem estiver interessado, mídia personalizada. O que será dessas empresas caso o mercado seja inundado por Cds gratuitos?

A destruição já começou: a Metasys empresa brasileira, teve toda sua equipe "roubada" pela Canonical para prestar suporte no Brasil, OS One é o nome da empresa, referida acima.

Gilberto
Computador perereca, com disco perereca, monitor perereca e sistema super xuxu. Visitem a minha página em http://sidserra.k6.com.br ou meu blog em http://sidserra.blogspot.com.br.

Offline carlosaluisio

  • Usuário Ubuntu
  • *
  • Mensagens: 554
  • Só o capitalismo salva!
    • Ver perfil
Re: Tentativa de destruir as empresas de Linux nacionais -- Papo furado?
« Resposta #1 Online: 15 de Fevereiro de 2008, 13:19 »
A concorrência é livre.

Esses tempos mesmo, a oracle começou a vender suporte de RedHat.... a metade do preço da propria RedHat !

Mercado é mercado. Software livre é um negócio ! Eu mesmo sou beneficiado disso!
Ubuntu Lucid é 10 !!!

Offline rjbgbo

  • Usuário Ubuntu
  • *
  • Mensagens: 3.889
  • Xubuntu 18.04LTS
    • Ver perfil
    • Twitter
Re: Tentativa de destruir as empresas de Linux nacionais -- Papo furado?
« Resposta #2 Online: 15 de Fevereiro de 2008, 14:18 »
Choradeira igual do tempo do mercado fechado p/ a indústria da informática nos anos 70/80
Quem perdeu e se atrasou c/ isso? O Brasil.
Feliz/ o brasileiro é e tem fama de criativo e conseguimos superar e muito o atraso tecnologico imposto a nós.
E vem c/ esse papo esse tipo de gente
Eu escolhi o GNU/Linux Ubuntu exata/ por ter confiança num suporte grd e de uma cia. audaciosa
Linux User #440843 | Ubuntu User #11469

Offline -.-

  • Usuário Ubuntu
  • *
  • Mensagens: 253
  • Ubuntu Gutsy
    • Ver perfil
Re: Tentativa de destruir as empresas de Linux nacionais -- Papo furado?
« Resposta #3 Online: 15 de Fevereiro de 2008, 15:02 »
lol.

se eles fizessem uma distro decente tudo bem só que eles fazem uma coisa ridicula e mal feita

o windows se deu bem assim,nao tinha concorrentes e ficou sozinho por muito tempo,nessa area nao da pra vacilar \o
Assinatura removida pela Equipe do fórum. Verifique as regras das assinaturas.

Offline samuelbh

  • Usuário Ubuntu
  • *
  • Mensagens: 582
    • Ver perfil
Re: Tentativa de destruir as empresas de Linux nacionais -- Papo furado?
« Resposta #4 Online: 15 de Fevereiro de 2008, 15:16 »
Que coisa mais infantil!!!

Isso não é atitude de empresa séria. Se fizessem um produto bem feito não precisariam se preocupar com isso.

pelo menos vi uma coisa de útil nesse anúncio: a metasys, daqui de BH, agora dá suporte ao Ubuntu. Ótima notícia.
Assinatura removida pela Equipe do Fórum

Offline solanoalves

  • Usuário Ubuntu
  • *
  • Mensagens: 398
  • Arch Linux
    • Ver perfil
Re: Tentativa de destruir as empresas de Linux nacionais -- Papo furado?
« Resposta #5 Online: 16 de Fevereiro de 2008, 15:31 »
Pois é, se o cara é milionário e tem um excelente golpe de marketing pra atingir novos mercados e com isso ampliar os lucros, qual o problema? Destroi empresas brasileiras? Garanto que se fossem tão boas seriam usadas não somente por virem com os computadores do povo.

Isso ae é choramingar, ainda na capa do site tem incentivo a pirataria "como instalar emule e baixar mp3 e filmes", francamente uma empresa desse nível não tem como levar a sério.

Piras

  • Visitante
Re: Tentativa de destruir as empresas de Linux nacionais -- Papo furado?
« Resposta #6 Online: 20 de Fevereiro de 2008, 23:12 »
(1) Gostei muito do "nós da comunidade Linux". Quantas pessoas o tal Gilberto consultou para sentir autorizado a dizer isto?

(2) Até admito que uma pequena distribuição comunitária tenha na venda de CDs uma receita importante, mas uma empresa comercial!? Que empresa de desenvolvimento de software digna desse nome teria na venda de CDs uma receita relevante? Tudo bem, se o que se vende não é o disco propriamente dito, mas suporte e serviços, concordo. O problema é que o Ubuntu não oferece nada disso: é o sistema e pronto.

Se alguma empresa vive da venda de discos a 15 ou 20 reais, eu até admito. Mas duvido que a morte dessas empresas acarretaria a perda de "milhares de empregos".

(3) O desenvolvedor da Fenix Linux é realmente uma figura polêmica. No antigo site da Fenix, quando o sistema já contava com vários clientes importantes e, portanto, já tinha uma "reputação a zelar", as páginas eram uma verdadeira bagunça, no mesmo texto se misturava considerações sobre os mais diversos assuntos e naquele tópico onde se deveria "explicar" a distro, boa parte do espaço era dedicado a enxovalhar o Kurumin. Agora, só mudou a vítima. Fenix Linux é a única distro no mundo com complexo de perseguição.


Offline ins3rt c0in

  • Usuário Ubuntu
  • *
  • Mensagens: 698
    • Ver perfil
Re: Tentativa de destruir as empresas de Linux nacionais -- Papo furado?
« Resposta #7 Online: 21 de Fevereiro de 2008, 00:05 »
Se ele vive de suporte nós do fórum estamos tirando o leite da mesa dele!

Fico imaginando o dono da Gurgel pedindo para o governo expulsar todas as montadoras estrangeiras porque a concorrência com carros tão bons é desleal!

p.s. - Depoimentos é o lugar mais apropriado para o post?
« Última modificação: 21 de Fevereiro de 2008, 00:08 por ins3rt c0in »

Offline Marcelo_walmart

  • Usuário Ubuntu
  • *
  • Mensagens: 259
  • Colaborem com o meu Blog
    • Ver perfil
    • Blog
Re: Tentativa de destruir as empresas de Linux nacionais -- Papo furado?
« Resposta #8 Online: 21 de Fevereiro de 2008, 02:32 »
Olha para mim esse tal de Gilberto esta meio desinformado.
Eu peguei meu CDzinho do Ubuntu via correio instalei na minha maquina e toda vez que preciso de suporte
venho aqui no fórum.
Sendo assim daqui a pouco o que eles querem é acabar com os fórum. Porque até onde eu sei o Mandriva, 
Fedora, Kurumin e muitos outros tem seus fóruns.   
E esse negócio de PC para todos com linux se tivesem feito uma distro que preste como ubuntu não um troço horrível como Fenix niguém comprava pc com Fénix porque é mais barato e mandava instalar o Windows.
Esse cara ai o tal de Gilberto não sabe o que diz isso sim

Offline celsofaf

  • Usuário Ubuntu
  • *
  • Mensagens: 254
  • Ubuntu 12.10
    • Ver perfil
Re: Tentativa de destruir as empresas de Linux nacionais -- Papo furado?
« Resposta #9 Online: 22 de Fevereiro de 2008, 10:05 »
1°: De onde esse cara tirou que a Canonical é uma empresa sul-africana?

2°: Textos mal escritos, como esse, nunca devem ser levados a sério.

3°: Choradeira costuma ser um bom disfarce para justificar incompetência, e isso mostra bem o que é a mentalidade de boa parte das empresas nacionais: preferem reclamar e chorar a trabalhar e fazer esforço para oferecer o melhor - e ganhar dinheiro e gerar mais empregos.
Rio de Janeiro, RJ, Brasil

Offline Miojo

  • Usuário Ubuntu
  • *
  • Mensagens: 9
  • O medroso tem as costas quentes no mundo das idéia
    • Ver perfil
Re: Tentativa de destruir as empresas de Linux nacionais -- Papo furado?
« Resposta #10 Online: 22 de Fevereiro de 2008, 10:19 »
LINUX EM DESTAQUE

Linux para as massas

O Ubuntu, uma versão fácil de usar do sistema operacional de código aberto, conquistou 10 milhões de usuários e começa a incomodar a Microsoft

Fonte: Portal Exame, http://portalexame.abril.com.br/

Por Françoise Terzian

Desde que o bilionário sul-africano Mark Shuttleworth retornou de uma viagem espacial, o mundo do Linux nunca mais foi o mesmo. Até então, o sistema operacional cujo código pode ser livremente copiado e modificado estava confinado aos servidores -- grandes computadores que controlam as redes empresariais e que são operados apenas por técnicos. A maioria das pessoas não se aventurava a instalar alguma versão de Linux no notebook ou no PC de casa por medo de abandonar o conforto de mexer no onipresente Windows, da Microsoft. Os poucos que se arriscavam eram aficionados da tecnologia. Isso começou a mudar depois da temporada extraterrestre do excêntrico Shuttleworth, que em 2002 se tornou o segundo homem a tirar dinheiro do próprio bolso -- a bagatela de 20 milhões de dólares -- para visitar uma estação espacial. Quando retornou à Terra, Shuttleworth assumiu a missão de desenvolver um sistema para desktops que não fosse apenas gratuito e de boa qualidade, mas também fácil de usar.

Foi assim que nasceu o projeto Ubuntu, palavra no dialeto banto que significa algo como "eu sou porque nós somos". Em outubro de 2004, depois de muitas pesquisas e testes patrocinados por Shuttleworth, o mundo ganhou a primeira versão do Ubuntu, que em pouco tempo se tornaria um dos raros casos bem-sucedidos de distribuição de Linux para PCs. Hoje, pelo menos 10 milhões de computadores pessoais rodam o Ubuntu, número que impressiona pelo pouco tempo de existência do sis tema. As pesquisas feitas no Google com a palavra Ubuntu desde o início do ano passado superam a procura por Mac OS, sistema operacional dos computadores da Apple. O próprio gigante de buscas é um dos usuários empresariais mais famosos desse software livre. No site DistroWatch.com, referência entre a comunidade Linux, o Ubuntu é a distribuição mais procurada e discutida dos últimos 12 meses.

O software de Shuttleworth destacou-se em relação às outras distribuições de Linux pela facilidade de uso e pela alta freqüência com que as atualizações são lançadas. Licio Fonseca, líder da comunidade Ubuntu Brasil -- sim, existe uma --, afirma que outro diferencial é a capacidade que o programa tem de trabalhar com diversos tipos de equipamentos e periféricos. Essas características despertaram a atenção de fabricantes de computadores de todo o mundo. Na Europa, a HP oferece o sistema pré-instalado em alguns PCs. No Brasil, a baiana Preview saiu na frente e tem essa opção à disposição de seus clientes há mais de dois anos. Em entrevista a EXAME, Shuttleworth disse esperar que muitos outros fornecedores brasileiros ofereçam o Ubuntu pré-instalado em suas máquinas. "Sempre me impressiono com o conhecimento e o poder de discernimento que os brasileiros têm do software livre", afirma. Contudo, o maior empurrão para o produto veio da recente adesão da Dell. A fabricante, conhecida por sua fidelidade à Microsoft, chacoalhou o mercado ao anunciar que o Ubuntu havia sido escolhido para rodar em seus primeiros PCs e notebooks com Linux. Com isso, o Windows deixa de reinar sozinho em suas máquinas e será obrigado a ceder espaço -- pequeno, é verdade -- para o sistema rival.

Entenda o fenômeno, Por que o Ubuntu pode finalmente popularizar o Linux

O QUE É?

Trata-se de uma versão do sistema Linux criada para rodar em PCs.A idéia do programa é privilegiar a facilidade de uso

QUEM FAZ?

O projeto é patrocinado pela Canonical, empresa criada e dirigida pelo bilionário sul-africano Mark Shuttleworth

Achado aqui : http://www.mileniuminformatica.com.br/news/index.php?id=50
Ainda que eu ande pelo vale da sombra da morte não temerei nem um mal

Offline golfinho

  • Usuário Ubuntu
  • *
  • Mensagens: 78
    • Ver perfil
Re: Tentativa de destruir as empresas de Linux nacionais -- Papo furado?
« Resposta #11 Online: 22 de Fevereiro de 2008, 10:22 »
1°: De onde esse cara tirou que a Canonical é uma empresa sul-africana?
dá onde ele tirou isso? pesquise um pouco colega, o Mark Shuttleworth(?) é sulafricano, e sede da empresa se não me engano é em Londres. Mas a maior parte da receita da canonical é direcionada pra africa.
;)

Só pra reforçar, li uma entrevista com o mark, e gente.. o cara não se preocupa com o lucro, como conseguir lucro distribuindo SL de graca? Como criar monopolio se todo o codigo fonte está disponivel e qualquer pessoa tem a livre opção de escolher o que bem lhe convir?
Esse cara é um frustado! Não consegue fazer uma distro de qualidade e reclama que alguem está fazendo isso
:)
ainda bem que existe o ubuntu, que tá ajudando o SL a ser muito mais difundido pelo mundo por um unico motivo: pensar no usuario final: "Humanidade para todos"

Offline renatabezerra

  • Usuário Ubuntu
  • *
  • Mensagens: 4
    • Ver perfil
Re: Tentativa de destruir as empresas de Linux nacionais -- Papo furado?
« Resposta #12 Online: 06 de Agosto de 2008, 02:12 »
para quem nao sabe a Pro-Linus  www.sistemafenix.com.br  que faz o fenix linux e q o Gilberto dono                (vulgo giba giboia)
fatura por mes mais de 250 mil reais enganando empresas como Intelbras/Nova, AmazonPC, entre outras...

vendendo um sistema ruim como todo mundo ja sabe e cobrando para dar suporte....

so que o suporte dele sao 05 garotinhos... so que as empresas pensam que sao um verdadeiro helpdesk com centenas de tecnicos...  nao sei oq da mais pena se é o fato desse cara vender esse lixo e ou das empresas q pagam a ele...


sem falar que o fenix linux é cheio de roms de Nintendo64... capcom.. etc... pirateadas que ficam hospedadas no site da fenix nas quais eles criaram pacotes .deb para cada uma delas...


porem como nesse pais nao tem lei....


alias pra quem nao sabe o NOVO FENIX EXTREME é BASEADO NOS REPOSITORIOS DO UBUNTU sabiam????


e vem em DVD pq nao tiveram a capacidade de compactar a imagem de 3.2gb dele instalado no HD.....

sem falar q o instalador dele é um live-cd tipo Goblinxx que nao passa de um Live-cd do SLACK... kkkkkk


quem se insteressar eu posso disponibilizar a imagem >ISO< q tem dentro apenas o instalador que chama o partimage em segundo plano...


valeu


renatinha

Offline velox256

  • Usuário Ubuntu
  • *
  • Mensagens: 1.915
  • Debian é Debian... :)
    • Ver perfil
    • Linux Inside
Re: Tentativa de destruir as empresas de Linux nacionais -- Papo furado?
« Resposta #13 Online: 06 de Agosto de 2008, 07:53 »
Renata, como vc é má, hehehe... Mas se a 'empresa' é essa zona toda que o pessoal anda comentando, o dono não tinha do que reclamar e sim de aperfeiçoar aquilo que oferece. Ê povinho, hehehehe, depois falam do americano... :)


para quem nao sabe a Pro-Linus  www.sistemafenix.com.br  que faz o fenix linux e q o Gilberto dono                (vulgo giba giboia)
fatura por mes mais de 250 mil reais enganando empresas como Intelbras/Nova, AmazonPC, entre outras...

vendendo um sistema ruim como todo mundo ja sabe e cobrando para dar suporte....

so que o suporte dele sao 05 garotinhos... so que as empresas pensam que sao um verdadeiro helpdesk com centenas de tecnicos...  nao sei oq da mais pena se é o fato desse cara vender esse lixo e ou das empresas q pagam a ele...


sem falar que o fenix linux é cheio de roms de Nintendo64... capcom.. etc... pirateadas que ficam hospedadas no site da fenix nas quais eles criaram pacotes .deb para cada uma delas...


porem como nesse pais nao tem lei....


alias pra quem nao sabe o NOVO FENIX EXTREME é BASEADO NOS REPOSITORIOS DO UBUNTU sabiam????


e vem em DVD pq nao tiveram a capacidade de compactar a imagem de 3.2gb dele instalado no HD.....

sem falar q o instalador dele é um live-cd tipo Goblinxx que nao passa de um Live-cd do SLACK... kkkkkk


quem se insteressar eu posso disponibilizar a imagem >ISO< q tem dentro apenas o instalador que chama o partimage em segundo plano...


valeu


renatinha
Computador perereca, com disco perereca, monitor perereca e sistema super xuxu. Visitem a minha página em http://sidserra.k6.com.br ou meu blog em http://sidserra.blogspot.com.br.

Offline carlosaluisio

  • Usuário Ubuntu
  • *
  • Mensagens: 554
  • Só o capitalismo salva!
    • Ver perfil
Re: Tentativa de destruir as empresas de Linux nacionais -- Papo furado?
« Resposta #14 Online: 06 de Agosto de 2008, 09:50 »
Nossa! Vi os screenshots!!!

Uma cópia barata do Vista, argh!!!!!
Ubuntu Lucid é 10 !!!