Autor Tópico: Finalmente estou testando o Ubuntu, graças ao Wubi!  (Lida 20400 vezes)

Offline velox256

  • Usuário Ubuntu
  • *
  • Mensagens: 1.915
  • Debian é Debian... :)
    • Ver perfil
    • Linux Inside
Re: Finalmente estou testando o Ubuntu, graças ao Wubi!
« Resposta #15 Online: 30 de Abril de 2008, 11:40 »
O "problema" do Linux é que os usuários querem que ele seja como o Windows, tudo "facinho" de fazer e de mão beijada (ou quase), aliás isso era uma coisa que eu queria também, mesmo já sendo relativamente experiente no Linux. O que não pode acontecer é essa facilidade de fazer as coisas não deixe o sistema também tão vulnerável qto o é no Windows. Quer um exemplo? Só de sacanagem em um hd que eu ia formatar e estava com o Ubuntu e o XP eu digitei no terminal " sudo rm -rf " e simplesmente detonou os arquivos da partição do Windows (que estava montada) e uma pá de coisa da partição do Linux e, "butando" o micro, nem grub tinha mais. Imagine um piru aí qualquer fazer un script com esse comando de modo mais "inteligente" e assim fazer com que o usuário tenha o seu sistema detonado pq o Linux ficou "mais fácil", e esse é só um exemplo.
Eu já falei horrores de palavrões testando outras distros de Linux: queimei cds de instalação do Slack, uma vez o Spire Linux detonou meu hd com Windows e tudo pra se instalar na máquina, sempre dizendo que Linux era &&¨%%$#* e que Windows é que servia, mas só passei a gostar (e a usar de verdade) de Linux mesmo usando o Debian (nesse caso, o CCD), depois o Sarge, Etch e agora o Ubuntu. Até hj nunca tive problemas em instalar o Ubuntu, à exceção de uma ou outra placa da Intel e que curiosamente aceitava outras distros, como a Debian já falada, mas nada que não fosse resolvido após alguma pesquisa.
Já fiz um teste parecido com aquele da namorada do cara que queria saber se ela conseguia usar uma máquina com sistema Linux sem ajuda ou com pouca ajuda. Usei duas distros, uma "facinha" como a Ubuntu e uma mais casca grossa como a Slack: na "facinha" foi possível fazer cerca de 70% do que eu pedi; na casca grossa muito mal 40%, então a facilidade ajuda na disseminação da distro, mas há de se ter um equilíbrio entre facilidade e, digamos, vulnerabilidade. Distro boa é aquela que reconhece e instala tudo que é item de hardware; fabricante bom é aquele que faz drivers funcionais para todas as versões de sistemas operacionais; programa bom é aquele que há versões para todos os sistemas operacionais e que sejam compatíveis entre si. Mas isso é uma utopia que mesmo os desenvolvedores de Linux torcem o nariz para acontecer, pois desse jeito em vez se se criar um padrão para o Linux, estarão fazendo um padrão que antes de tudo TEM que funcionar no "outro" sistema, basta ver exemplos de jogos.
Computador perereca, com disco perereca, monitor perereca e sistema super xuxu. Visitem a minha página em http://sidserra.k6.com.br ou meu blog em http://sidserra.blogspot.com.br.

Offline psicothico

  • Usuário Ubuntu
  • *
  • Mensagens: 46
    • Ver perfil
Re: Finalmente estou testando o Ubuntu, graças ao Wubi!
« Resposta #16 Online: 30 de Abril de 2008, 14:05 »
Concordo que o Linux deve continuar seguro, mas discordo frontalmente quando se fala nisso como obstáculo para torná-lo mais amigável. Em qualquer tipo software, ganha a preferência do público aquele que é mais fácil de usar e que oferece os melhores resultados (quando junta os dois, vira domínio de mercado na certa).

O grande público não tem saco pra ficar fuçando nos xorgs da vida, ficar procurando drivers, etc, nem podemos obrigá-lo a ter, pois isso é trabalho para técnicos de informática. Ninguem instala um programa para ganhar como passatempo o exercicio de corrigir seus defeitos.
Todo mundo instala o programa para começar a usar e ter resultados imediatos. Os técnicos gastam o tempo deles pensando nos problemas, afinal, são pagos para isso...

abç

Offline agente100gelo

  • Administrador
  • Usuário Ubuntu
  • *****
  • Mensagens: 4.369
  • @Ceará
    • Ver perfil
Re: Finalmente estou testando o Ubuntu, graças ao Wubi!
« Resposta #17 Online: 30 de Abril de 2008, 14:18 »
Citar
O "problema" do Linux é que os usuários querem que ele seja como o Windows, tudo "facinho" de fazer e de mão beijada (ou quase), aliás isso era uma coisa que eu queria também, mesmo já sendo relativamente experiente no Linux

Eu também quero tudo facinho. Tudo de mão beijada :)
Discordo que o facinho tenha que perder segurança. Dá pra fazer avanços sem perder a segurança. Veja  o sistema intuitivo de adicionar programas do Ubuntu.
Sinceramente, hoje acho o Ubuntu mais fácil do que o Windows.
Experimente mudar o layout do teclado no XP.
E achar um programa nos Aplicativos no XP. No Linux é tudo dividido por categoria.

É verdade que muitas das dificuldades do Linux são vícios do Windows. Se pesar sem isto dá pra ver que o Ubuntu ganha em muitos aspectos e não perdeu a segurança.

Cada sistema tem suas virtudes e seus defeitos.

Advogado e analista de sistema cearense.
Twitter: @glaydson

Offline psicothico

  • Usuário Ubuntu
  • *
  • Mensagens: 46
    • Ver perfil
Re: Finalmente estou testando o Ubuntu, graças ao Wubi!
« Resposta #18 Online: 30 de Abril de 2008, 22:53 »
Agente100gelo,

Concordo bastante contigo. O Ubuntu tem funcionalidades de deixa o windows no chinelo. Acredito que os ajustes a serem feitos estão muito mais no funcionamento do sistema do que no leque de opções que o linux oferece. Hoje o software livre tem solução para quase tudo, não deixa a desejar não.

Mas, aqui no meu computador, estou penando para fazer as configurações de áudio e video funcionarem direito (o ubuntu insiste em adotar como padrão a placa de som onboard que desativei na bios, por exemplo).  O que não gosto, mesmo, é de ter que garimpar as soluções na internet e encontrar, na maioria dos casos, soluções baseadas em "digite sudo---"... Quando resolvermos isso, o windows vai comer poeira...

abç

Offline velox256

  • Usuário Ubuntu
  • *
  • Mensagens: 1.915
  • Debian é Debian... :)
    • Ver perfil
    • Linux Inside
Re: Finalmente estou testando o Ubuntu, graças ao Wubi!
« Resposta #19 Online: 01 de Maio de 2008, 06:38 »
Citar
O que não gosto, mesmo, é de ter que garimpar as soluções na internet e encontrar, na maioria dos casos, soluções baseadas em "digite sudo---"... Quando resolvermos isso, o windows vai comer poeira...

Não, qdo isso for resolvido vai ser um impecilho a menos para o Linux ser usado por outras pessoas já acostumadas com o Windows. Ontem eu recoloquei o Heron 64 à despeito de todos os defeitos que ele tem, por exemplo, cheio de caixas de textos e tal ainda em Inglês. É rápido, seguro e a saída de vídeo (tv-out) funciona melhor do que no Windows e eu uso muito a máquina para ver filmes que baixo da internet. Tem uma confusão danada ter dois Firefox na máquina (o beta5 e o firefox-2), pois o 2 não cria uma pasta escondida na home do usuário e também não usa a que o beta 5 criou, aí fica muito enrolado colocar plugins e tal no firefox-2, que é o que está em Português e, mesmo instalando os locales do beta 5 o danado ainda continua em Inglês.

Citar
Ninguem instala um programa para ganhar como passatempo o exercicio de corrigir seus defeitos.
Todo mundo instala o programa para começar a usar e ter resultados imediatos.

Nesse caso, a filosofia do Linux de "liberdade" e "aprender sobre a máquina que usa, tendo controle sobre ela" vai pro brejo se for visto por essa ótica. Se o usuário, mesmo o iniciante, se dá ao trabalho de, por exemplo, procurar por crackers (ou programas e até mesmo o sistema) para os programas que não quer pagar, pq não conseguiria (mesmo com alguma pesquisa) resolver problemas relativos ao seu sistema ou no uso de programas como acontece nos fóruns de Windows da vida?

Eu acho que enquanto tivermos o Windows como comparativo, esse papo de "facinho" nunca vai acabar...

Computador perereca, com disco perereca, monitor perereca e sistema super xuxu. Visitem a minha página em http://sidserra.k6.com.br ou meu blog em http://sidserra.blogspot.com.br.

Offline agente100gelo

  • Administrador
  • Usuário Ubuntu
  • *****
  • Mensagens: 4.369
  • @Ceará
    • Ver perfil
Re: Finalmente estou testando o Ubuntu, graças ao Wubi!
« Resposta #20 Online: 01 de Maio de 2008, 08:52 »
O que não gosto, mesmo, é de ter que garimpar as soluções na internet e encontrar, na maioria dos casos, soluções baseadas em "digite sudo---"... Quando resolvermos isso, o windows vai comer poeira...

A imensa maioria das soluções podem ser feitas graficamente. O problema é que explicar como fazer graficamente é muito mais complicado do que sugerir um comando de terminal. Não só com o LInux, ligue para um suporte de Provedor. É bm provável que eles digam "digite cmd.exe e escreva ping ....".
Advogado e analista de sistema cearense.
Twitter: @glaydson

Offline psicothico

  • Usuário Ubuntu
  • *
  • Mensagens: 46
    • Ver perfil
Re: Finalmente estou testando o Ubuntu, graças ao Wubi!
« Resposta #21 Online: 01 de Maio de 2008, 18:58 »
Não acho que para assumir controle sobre a máquina é preciso ficar digitando comandos, de modo algum. Existem alternativas gráficas para isso.

Quanto ao usuário que busca cracker, ele deixa de ser um usuário tão iniciante quando começa a fazer isso. Uma parte considerável de usuários que conheço recorre a ajuda para instalar um freeware que seja - meus irmãos, meu pai, minha esposa, minha chefe, alguns colegas de trabalho se enquadram nesse grupo.

O fato do Ubuntu oferecer um repositório de programas vence a resistência desse grupo, mas quando pede comandos em texto para instalar drivers, por exemplo, enfrenta a resistência inclusive de usuários mais experientes.

Offline velox256

  • Usuário Ubuntu
  • *
  • Mensagens: 1.915
  • Debian é Debian... :)
    • Ver perfil
    • Linux Inside
Re: Finalmente estou testando o Ubuntu, graças ao Wubi!
« Resposta #22 Online: 10 de Maio de 2008, 07:01 »
Citar
Não acho que para assumir controle sobre a máquina é preciso ficar digitando comandos, de modo algum. Existem alternativas gráficas para isso.

Agora vc chegou no ponto que eu queria. Há situações onde vc precisa digitar comandos como, por exemplo, qdo vc perde a parte gráfica e tem que instalar (ou desinstalar) o driver de vídeo ou mesmo recolocar um bakcup do xorg.conf. Sem uma ferramenta gráfica "facinha" (já que está sem vídeo para usá-la) vai consertar como, reinstalando sistema do zero?
O Ubuntu tem agora uma espécie de xorg "fail safe" que, ficando sem a parte gráfica por qq problema, aparece uma tela com esse modo "se vira" pro usuário consertar, ou mesmo deixando isso pro sistema fazer. Mas há vezes que nem essa tela aparece (isso não tem na 7.04 ou anteriores, pelo menos eu acho), daí a necessidade de de vez em qdo usar um terminal feio, hehehe...
Computador perereca, com disco perereca, monitor perereca e sistema super xuxu. Visitem a minha página em http://sidserra.k6.com.br ou meu blog em http://sidserra.blogspot.com.br.

Offline blasting

  • Usuário Ubuntu
  • *
  • Mensagens: 35
  • Ubuntu 9.04 64bits
    • Ver perfil
Re: Finalmente estou testando o Ubuntu, graças ao Wubi!
« Resposta #23 Online: 18 de Maio de 2008, 15:55 »
Citar
Eu acho que enquanto tivermos o Windows como comparativo, esse papo de "facinho" nunca vai acabar...
Concordo!!

O uso de algo totalmente facil, se torna a maior dificuldade, ao usar a facilidade absoluta , encaramos os problemas:

Se o uso da facilidade é grande, quanto mais facilidade é demonstrada, então em pouco tempo , é dito a dificuldade existente.

Entao tornamos tudo  ¨inferior", como a dificuldade, absoluta. Não devemos encarar isso como erro do usuario, sim há sua escolha.

"Nunca", compare .

Exemplo:

Culturas, diferentes são presentes no mundo, qualquer um julgaria, a cultura, asiatica , errada ou descrente.

Tente olhar pelo lado deles, e verá a sí mesmo

A maior falta é querer possuir. [Lao Tzu]

Offline psicothico

  • Usuário Ubuntu
  • *
  • Mensagens: 46
    • Ver perfil
Re: Finalmente estou testando o Ubuntu, graças ao Wubi!
« Resposta #24 Online: 19 de Maio de 2008, 23:18 »
Aproveitando que estamos falando de comparação, e já que minhas declarações causaram polêmica mesmo...

Advogo, sim, meu direito de comparar o Ubuntu e o Windows, pois pretendo migrar para o Linux e, com certeza, a distribuição escolhida é o Ubuntu. Para fazer essa migração, estou vendo se me adapto à nova realidade. Se eu não pudesse comparar, ficaria com o Windows mesmo...

Aliás, o propósito do Wubi é permitir que os usuários do Windows façam essa comparação! Que outra razão haveria?? Aliás, qualquer empresário que se preze mantém os olhos bem abertos sobre a concorrência!

Depois de quase um mês usando o Ubuntu, posso dizer seguramente que ele é um sistema operacional bastante maduro e já tem condições de ameaçar, comercialmente, o Windows. Deve-se colocar uma alternativa, de fato, para que o usuário possa resolver os problemas do sistema sem recorrer às linhas de comando. Esse é o único ponto em que o Linux ainda sai perdendo.

Por que ainda não migrei? Porque ainda dependo de alguns programas que só o windows tem:
- o Nokia PC Suite, único programa que reconhece meu celular, não roda no linux nem com o Wine (já experimentei o Wammu, não adiantou)
- o Jet Audio, programa que oferece todo o suporte para transformar minhas mp3 em som surround e tirar proveito do meu equipamento de som (não achei nada no linux que fizesse o mesmo)
- o MS Office, tenho que reconhecer, está muito à frente das versões open source. Infelizmente não consigo ter, com o Open Office, a mesma produtividade e qualidade.

Sobre este último ponto:  acabo de criar, com o Open Office, um arquivo ppt com vários objetos. Abrindo esse mesmo arquivo no Open Office e no MS Office, dá para ver diferenças gritantes em renderização e velocidade das animações. As animações no OpenOffice são travadas e a renderização é falha, com linhas pouco definidas e pixels "estourados". No powerpoint, a imagem é limpa e a animação é fluida. Desse jeito, não dá para adotar o OpenOffice como programa definitivo, se o resultado do trabalho perde tanta qualidade.

O Office é o carro chefe de qualquer sistema operacional pois, na verdade, a principal função do computador ainda é o trabalho. Se tivermos um Office que se equipare, em qualidade, funcionalidade e facilidade de uso ao MS Office 2002, estaremos em condição de assistir a uma migração em massa de usuários do Windows para o Ubuntu.

Como fui prolixo! abçs




Offline rjbgbo

  • Usuário Ubuntu
  • *
  • Mensagens: 3.889
  • Xubuntu 18.04LTS
    • Ver perfil
    • Twitter
Re: Finalmente estou testando o Ubuntu, graças ao Wubi!
« Resposta #25 Online: 20 de Maio de 2008, 00:03 »
Aproveitando que estamos falando de comparação, e já que minhas declarações causaram polêmica mesmo...

Advogo, sim, meu direito de comparar o Ubuntu e o Windows, pois pretendo migrar para o Linux e, com certeza, a distribuição escolhida é o Ubuntu. Para fazer essa migração, estou vendo se me adapto à nova realidade. Se eu não pudesse comparar, ficaria com o Windows mesmo...

Aliás, o propósito do Wubi é permitir que os usuários do Windows façam essa comparação! Que outra razão haveria?? Aliás, qualquer empresário que se preze mantém os olhos bem abertos sobre a concorrência!

Depois de quase um mês usando o Ubuntu, posso dizer seguramente que ele é um sistema operacional bastante maduro e já tem condições de ameaçar, comercialmente, o Windows. Deve-se colocar uma alternativa, de fato, para que o usuário possa resolver os problemas do sistema sem recorrer às linhas de comando. Esse é o único ponto em que o Linux ainda sai perdendo.

Por que ainda não migrei? Porque ainda dependo de alguns programas que só o windows tem:
- o Nokia PC Suite, único programa que reconhece meu celular, não roda no linux nem com o Wine (já experimentei o Wammu, não adiantou)
- o Jet Audio, programa que oferece todo o suporte para transformar minhas mp3 em som surround e tirar proveito do meu equipamento de som (não achei nada no linux que fizesse o mesmo)
- o MS Office, tenho que reconhecer, está muito à frente das versões open source. Infelizmente não consigo ter, com o Open Office, a mesma produtividade e qualidade.

Sobre este último ponto:  acabo de criar, com o Open Office, um arquivo ppt com vários objetos. Abrindo esse mesmo arquivo no Open Office e no MS Office, dá para ver diferenças gritantes em renderização e velocidade das animações. As animações no OpenOffice são travadas e a renderização é falha, com linhas pouco definidas e pixels "estourados". No powerpoint, a imagem é limpa e a animação é fluida. Desse jeito, não dá para adotar o OpenOffice como programa definitivo, se o resultado do trabalho perde tanta qualidade.

O Office é o carro chefe de qualquer sistema operacional pois, na verdade, a principal função do computador ainda é o trabalho. Se tivermos um Office que se equipare, em qualidade, funcionalidade e facilidade de uso ao MS Office 2002, estaremos em condição de assistir a uma migração em massa de usuários do Windows para o Ubuntu.

Como fui prolixo! abçs


Caro psicothico, parabéns por essa sua resenha.
Nesse fórum c/ alguns foristas, aprendi a ter uma visão s/ levar p/ o lado emocional sobre o GNU/Linux e os SL em geral.

Ñ sou apto em listar soluções p/ uns problemas ai citados por vc, mas em relação ao OpenOffice, que conheço desde os tempos que ainda era SL StarOffice, te digo gosto dele dele como pacote Office, e acho que em comparação ao MS-Office, ele tem ganhos e perdas.

Sobre a parte de animações ao estilo Power Point, nem posso me deter, mas cito umas vantagens a tempos dele, como o exportação em *pdf, o seu utilitários de desenho vetorial e também o de retoque de imagens. Ambos ñ tem no MS-Office.

Em compensação, ñ temos no OpenOffice um corretor gramatical, além do ortográfico, já o MS-Office a qto tempo tem isso. S/ falar na tua menção sobre o Power-Point, o utilitário de banco de dados etc. se compararmos c/ o MS-Office.

Vc está no caminho certo sim, mas c/ o passar do tempo vc verá que em outras áreas o avanço já é real e até melhor do que softwares proprietários, como por exemplo, o fato da indústria de Hollywood usar hj em dia o Blender (software de 3D), rodando em SO GNU/Linux, nas produções recentes de filmes.
Linux User #440843 | Ubuntu User #11469

Offline psicothico

  • Usuário Ubuntu
  • *
  • Mensagens: 46
    • Ver perfil
Re: Finalmente estou testando o Ubuntu, graças ao Wubi!
« Resposta #26 Online: 21 de Maio de 2008, 23:05 »
Gostei bastante dos seus comentários, Ricardo, especialmente porque acho que o linuxista "fundamentalista" (para parafrasear Negroponte) pode ficar cego para os avanços que ainda são necessários fazer.

Reitero que, na minha opinião, o Linux tem tudo para dar certo, especialmente a distribuição Ubuntu, que mais investiu em usabilidade. Porém, temos que reconhecer as desvantagens em relação aos softwares proprietários, para poder superá-los. Vejo que o SL tem feito muitos avanços recentemente (diga-se de passagem, estão dominando os portáteis), mas é vital que ele proporcione a mesma produtividade e qualidade que os concorrentes.

abçs