Autor Tópico: A área de Jogos...  (Lida 10396 vezes)

Offline Shakmatton

  • Usuário Ubuntu
  • *
  • Mensagens: 213
    • Ver perfil
A área de Jogos...
« Online: 20 de Agosto de 2008, 17:54 »
Olá. Gostaria de saber de vocês da comunidade Linux, se vale a pena investir na área de Jogos...
Sou estudante de Ciência da Computação, e estou procurando uma área específica para me focar mais, e até agora nenhuma me interessou tão profundamente como esta. Queria saber (daqueles que tem conhecimento ou que já atuam na área) se realmente vale a pena ingressar nesta área principalmente pensando no mercado brasileiro, já que normalmente não ouço falar muito das empresas brasileiras (o único jogo nacional que eu conheço é o Outlive - não sei se tem pra Linux...)...

Sim, sei que tenho que pesquisar no Tio Google, mas achei que perguntando mais em fóruns como esse eu teria alguma resposta mais... direta.
E sempre é bom ter algumas opções na hora de se guiar pelas oportunidades que estão pelo caminho.

Uma coisa que eu posso adiantar é que eu atualmente estou vivendo na região do petróleo, então oportunidades eu sei que há, penso também que se tiver que me deslocar para os grandes centros, isso não seria grande problema, se a empresa fosse boa o suficiente para oferecer cursos, melhor... Não sei exatamente se passaria o resto dos meus dias como profissional programando sem parar, ou se teria algo mais interessante para poder seguir.... Não conheço muitos links direto para as fontes de informação necessárias ao que eu quero fazer... Bom, isso acho que pelo menos eu posso me virar na net e procurar...

Penso que um profissional na área de Informática deve antes de tudo fazer o que gosta... (isso vele para qualquer outro tipo de profissional) mas poderia fazer disso uma grande oportunidade para por exemplo, me deslocar/conhecer outra regiões, estados... quem sabe até países...
E claro, um dinheiro bom no bolso, pra ficar tranquilo, mas eu não sou nenhum iludido quanto à dinheiro - você tem que ser MUITO bom e tal...

Resumindo por alto é isso. Alguém aí se interessaria em discutir algo sobre o tópico ?
E obrigado pela paciência de ler...hehe

kErNeL_sCrIpT

  • Visitante
Re: A área de Jogos...
« Resposta #1 Online: 21 de Agosto de 2008, 22:49 »
Olá Shakmatton, você quer atuar a na área de Jogos em geral ou focado em GNU/Linux? Mercado nacional?

E o principal: Você é jogador "Hardcore"? Por que se não for, é meio complicado trabalhar nesta área não gostando dela. Empresas grandes de Jogos e também faculdades de jogos (Internacionais) geralmente não admitem não-jogadores para seus cursos/empregos.

Mas se tu joga, assim como eu, se quiser atuar na área nacional e ainda para GNU/Linux, terá que empreender, ou trabalhar em uma empresa empreendedora e inovadora, pois no Brasil as empresas de Jogos não se interessam por Software Livre ou GNU/Linux, subestimam essas ferramentas ou apenas não demonstram interesse em conhece-las melhor, ficam presas aos modelos proprietários e padrões de criação de Jogos internacional, achando que só uma Havok, ou Softmage salva, quando temos ferramentas de nível profissional Open Source e poderíamos criar novas formas de se criar Jogos. E o projeto Apricot/Yo! Frankie esta ai pra provar o que estou falando.
E nosso mercado ainda é muito pequeno, essas empresas tem dificuldades por ver salvação somente em Ferramentas de produção "consagradas", que são carríssimas, dai tem que desenvolver do zero, o que não é ruim, mas o mercado mundial de Jogos está uns dez anos a nossa frente em termos de evolução e tecnologia. Estima-se uma melhora devida a chegada da Ubisoft ao Brasil e também da Interzone Games que irá produzir a maior parte do seu novo MMO de Football aqui.

Eu, se tiver a oportunidade, quero trabalhar na área, como Game Designer (O Cara que projeta todos os aspectos do jogo, cria o roteiro etc).

Dois bons jogos que rodam em GNU/Linux e são Multiplataforma que recomendo são:

Tribal Troubles - Um Jogo (Proprietário, mas o Demo tem muitos recursos), é um RTS Multiplataforma com um tema divertido.
Racer - Um Jogo de corrida incrível proprietário porém Freeware e multiplataforma.

Respondendo a pergunta: Vale a pena sim, trabalhar com o que você gosta e acredita, é sempre uma boa escolha, mas não se iluda, em se tratando de Jogos, no Brasil, fazer Jogos voltados para o mercado nacional e ainda dando atenção ao GNU/Linux como plataforma ou de produção ou de execusão desses jogos, é um caminho muito torto, com muitas, MUITAS pedras, tem quer ter muita garra, coragem, dinheiro e sorte. Mas uma boa mente criativa e copetente pode facilitar e muito também.

Estamos falando de empreendedorismo e inovação.

Agora se você não é muito de inovar ou gosta das formas tradicionais, uma boa é ir para o exterior, estudar Jogos lá, em faculdades/instituições dedicadas a isso, e ingressar em uma grande produtora de Jogos (A que cria neste caso, não a que produz no sentido de promover). Países que são líderes neste seguimento são Japão, EUA, Canadá e Inglaterra. Isso se o seu sonho é fazer parte de grandes produtoras de Jogos, e você tenha o sonho de criar grandes jogos consagrados. Mas se quer começar na humildade e sem perder tempo ao mesmo tempo, pode fazer um curso mais curto de Jogos aqui mesmo no Brasil e tentar uma vaga nas produtorsa nacionais ou Ubisoft do Brasil. Outra opção é ingressar em uma faculdade de Jogos nacional com um bom curso longo de Jogos e depois ir para o exterior tentar lá, com sua paixão, garra, talento e competência, uma vaga entre os "Pros" de lá.

Um grande problema no Brasil é a falta de incentivo fiscal e educacional para essa indústria por parte do governo, visto que a indústria de Jogos mundial movimenta e lucra muito mais que a indústria do cinema por exemplo. E também outro grande problema aqui no Brasil é o grande pré-conceito por parte de muitas pessoas com relação ao jogos, vendo-os como coisa de criança, passa tempo, tempo perdido, e não uma forma de arte, expressão, emprego, aprendizagem, cultura entre outros. Enquanto lá fora este seguimento é amplamente respeitado e assimilado corretamente pela sociedade e governos.

Resumindo: Se for produzir aqui, e ainda com atenção à GNU/Linux, vai sofrer, vai ser muito, MUITO difícil. Mas se você ama o que faz, tem boas idéias, encherga soluções, pode valer a pena :)


Um abraço e até mais.
« Última modificação: 23 de Agosto de 2008, 15:22 por kernel_script »

Offline Shakmatton

  • Usuário Ubuntu
  • *
  • Mensagens: 213
    • Ver perfil
Re: A área de Jogos...
« Resposta #2 Online: 22 de Agosto de 2008, 21:08 »
Ontem tinha respondido teu post, mas a conexão caiu e perdi o que escrevi também...

Mas o que eu tinha escrito era mais ou menos o seguinte...

Primeiramente queria agradecer por responder o meu post ...

Bom, eu queria saber sobre o conceito de jogador hardcore, se vc se refere ao cara que joga um mesmo jogo até a exaustão, pegando todos os itens, todos os features secretos, enfim, como um beta-tester mesmo... ou se vc se refere ao jogador que joga TODOS os jogos, de todos os estilos, ou seja, que curte jogos independente do tipo...

Pensei também que o designer de jogos ficasse responsável pela computação gráfica, e só... não imaginava que tivesse outras incumbências, como por exemplo o roteiro, que vc falou...

Aliás, eu também penso muito em fazer CG (era minha opção inicial), pois tem muitas aplicções tanto dentro como fora da área de jogos...
Alguém me disse que era tranquilo, pagavam uns 3.000 pra vc ficar desenvolvendo lá (não lembro agora se ele se referia à jogos ou à CG), e eu disse que o mal de CG era toda aquela parte acadêmica que a gente aprende na faculdade, sobre física, cálculo, álgebra, geometria, entre tantos outros assuntos que nem sempre um cara da computação tá muito a fim de mexer....
Ele me retrucou dizendo que não tinha isso, que no exemplo dos caras que ganhavam 3.000 era só mexer direto com o software específico... O que vc aprende ficaria apenas para a empresa saber que vc teve base teórica sobre o que vc tá fazendo... eu imagino que se isso é verdade vc então usaria estes conhecimentos em casos isolados, mas enfim... Eu não me iludo com esse tipo de conversa pois sei que tudo nessa área não é fácil, senão tava todo mundo por aí fazendo isso, feliz da vida...

Bom, mas sobre os jogos... acho que a princípio a idéia teria que ser fazer jogos para windows mesmo... linux é o que vc falou, mais complicado, precisaria de uma certa "mudança de mentalidade" dos usuários e das pessoas que estão envolvidas na distribuição de um game.
Tem a área de jogos para celulares, mas acho meio estranho, jogo que é jogo deve ser jogado numa tv grandona e de preferência com um bom sistema de som e uma galera pra jogar junto, aí é diversão garantida...

Finalmente, tem aí em Novembro um evento na área de games, o SBGames... talvez indo lá e conversando com os representantes das empresas lá, eu possa ter uma idéia melhor do que é necessário para começar a trabalhar a sério com isso.

É isso. Então obrigado mais uma vez aí pelas dicas, aos poucos vou pesquisando por aqui o que tenho pela frente, de opções, e primeiro terminar a faculdade, daí então partir pra prática...

Valeu.

kErNeL_sCrIpT

  • Visitante
Re: A área de Jogos...
« Resposta #3 Online: 22 de Agosto de 2008, 22:58 »
De nada Shakmatton :)
Gosto deste assunto.

Então, vamos continuar:

Esclarecentdo:
 - Me referi ao Jogador "Hardcore", aquele que joga verdadeiramente, qualquer estilo jogo, ou a maioria deles. Entende os Jogos como forma de arte, e faz disso seu principal lazer ou profissão. Você é este? Ou Jogador casual? (Joga de vez em quando apenas por mera diversão ou distração).

 - Isso, Game Designer, não 3D/2D Artist (Artista, seja 3D ou 2D) ou Art Director (Diretor de Arte). Explico:
* Game Designer: (Desenhista [No sentido de montar, rascunhar, plotear{de plot}] ou Projetista do Jogo) É o responsável por implementar todos os aspectos do Jogo, como roteiro, definir que tipos de batalhas vai ter, como vai ser a linha da história etc. Algumas vezes o Game Designer trabalha junto a um Writer (Escritor), este, cria o roteiro, e cabe ao Game Designer "pegar" o roteiro e implementa-lo em forma de Jogo.
* 3D/2D Artist: É o artista, responsável pela criação da parte 2D ou 3D do Jogo, mas essa área geralmente é subdividida em Modeler (Modelador 2D ou 3D), Concept Artist (Artista Conceitual, geralmente terceirizado, freelancer, tudo 2D), Map Designer (Desenhista de Mapas 2D ou 3D), Character Designer (Desenhista de Personagens, 2D), Monster Designer (Desenhista de Monstros, 2D), entre outros.

Sim, o mercado de celular tem como foco o jogador casual, geralmente são jogos sem história profunda, ou sem muito tempo de jogo. São jogos pra jogar no ônibus, metrô, quando não se tem nada pra fazer, pra enganar o tédio. Esse tipo de jogo enjoa muito rápido.

Isso que você disse eu também compartilho e concordo: Jogo é pra ser jogado na TV, e com os amigos ou familiares, isso é jogar de verdade pra mim. E também, jogar sozinho aquele RPG épico, com aquela história bem feita, e que leva umas 200 horas pra terminar (Mêses, com um ótimo fator replay e longevidade para o jogo).

Cara, você sendo artista 3D, pode ter vaga fixa, ainda mais se for muito competente e criativo. E a sua área seria muito abrangente. Levando em consideração tudo que falei acima. Isso na área de jogos, na de filmes, comerciais etc, também sempre há espaço. Obviamente estou falando isso, mas saiba que qualquer mercado que paga bem é extremamente concorrido, só estou dizendo que é uma boa área, realmente. Pelo menos na minha opinião.

Sonhando alto: Se for artista 3D de jogos, tente entrar na Square Enix, os melhores e mais bem feitos CGs dos videogames. Se for para filmes, a Pixar é uma boa.

Sonhando dentro da realidade...: Para jogos, pode tentar qualquer produtora que trabalhe com jogos 3D. As nacionais não são tão evoluídas. Já as internacionais, são tecnologia de ponta, e vai te exigir muita técnica e, geralmente, experiência.

Saiba também, que artista 3D de jogos, é praticamente um pré-requisito ter habilidades 2D, conceituais, anatômicas e arquitetônicas, e isso vale também para a parte 3D.


Um abraço e até mais.

Editado
Corrigindo: O jogo Racer que eu havia recomendado anteriormente é proprietário, não Open Source, porém é Freeware e multiplataforma. Peço desculpas pelo equívoco.
« Última modificação: 23 de Agosto de 2008, 15:25 por kernel_script »

Offline Shakmatton

  • Usuário Ubuntu
  • *
  • Mensagens: 213
    • Ver perfil
Re: A área de Jogos...
« Resposta #4 Online: 24 de Agosto de 2008, 20:53 »
Bom... acontece que quando eu tinha mais tempo livre, ficava mais de bobeira... aí eu jogava mais... agora fico só na correria, não dá pra ficar parando pra jogar muito, então a tendência é eu ficar cada vez mais como sendo um jogador casual...
Aliás, gostava muito de jogar jogos no estilo Zelda e Final Fantasy, sendo que eu joguei os mais antigos, os mais novos tem um visual espetacular, mas nunca mais pude parar pra jogar outros do tipo, pois como vc disse antes, são jogos de umas 200 hs (ou mais) hehe... hoje eu estou mais adaptado a jogos mais rápidos, como os de corrida (que sempre gostei), e os de luta (passei mais a jogar isso agora)...

Legal aí, agora sei um pouco mais sobre a área... penso que para animação de ambientes e de personagens o melhor seria alguma coisa que não dependesse de minhas habilidades de desenho, e sim em softwares para modelagem (tentei o Blender aqui mas é um pouco confuso... Ouço muito falar do Maya, vou ver depois). Sei que o começo é o mais difícil de tudo. Um curso na área de modelagem (ou um tutorial na net) pode me ajudar, mas tem muitos fundamentos (habilidades 2D por exemplo) que ao meu ver estariam mais para um profissional de desenho mesmo... e como já disse, não é meu caso... mas poderia tentar sim, porque não ?

O que seria o fator replay ?

Bom, sonhando muito, mas muito alto mesmo, seria excelente poder fazer os cg's de um jogo do kilate de warcraft por exemplo... e como vc falou, poderia ir para outras áreas mesmo. Aqui no Brasil, não sei se é tão viável assim seguir este caminho (digo, exceto a área de jogos, que vc já falou...).

Vou arranjar um tempo depois pra ver com mais calma seus links...

Obrigado de novo !

kErNeL_sCrIpT

  • Visitante
Re: A área de Jogos...
« Resposta #5 Online: 25 de Agosto de 2008, 00:09 »
Então Shakmatton, infelismente tanto para jogos como para filmes, é realmente necessário ter noções 2D (Não precisa ser especialista 2D, como eu disse, existem outros cargos para estes profissionais, mas se você for especialista nas duas áreas, será um belo de um plus), em especial anatomia e arquitetura como falei antes, mesmo você sendo um artista 3D, caso for trabalhar como tal. Para animação é a mesma coisa, você precisa ter noção de como funciona os corpos e consequentemente como os objetos 3D devem se comportar, mesmo isso não sendo um pré-requisito em alguns casos para o especialista 3D. Mas é recomendado de qualquer forma.


Sobre o Blender, saiba que é um software de ponta. Aqui um mega tutorial que considero excepcional:
http://en.wikibooks.org/wiki/Blender_3D:_Noob_to_Pro

Recomendo você a conhecer o projeto Apricot/Yo! Frankie:
http://en.wikibooks.org/wiki/Blender_3D:_Noob_to_Pro

Vai ser um jogo Open Source de ponta, baseado no curta também Open Source Big Buck Bunny (Projeto Peach), que também recomendo:
http://www.bigbuckbunny.org/

E tem também o curta Elephant's Dream (Projeto Orange):
http://orange.blender.org/


Todos estes projetos utilizaram/utilizam Blender e também outras ferramentas Open Source. O objetivo desses projetos, no geral, é mostrar o poder e a alta viabilidade das ferramentas Open Source tanto em Filmes como Jogos e a capacidade que essas ferramentas tem de produzir conteúdos segundo o padrão da indústria atual.



Pois é, com a correria do dia-a-dia fica difícil de jogar pra muita gente :(
Uma boa altgerntiva pode ser os videogames portáteis como o PSP e DS.



Fator Replay é a quando um jogo tem qualidade e é diversificado o suficiente para você joga-lo mais de uma vez sem enjoar por uma grande quantidade de tempo.



Bom, é isso, um abraço e boa sorte :)
Se achar uma vaga de Game Designer por ai me avisa heim! Hehehe
« Última modificação: 25 de Agosto de 2008, 02:24 por kernel_script »

Offline Shakmatton

  • Usuário Ubuntu
  • *
  • Mensagens: 213
    • Ver perfil
Re: A área de Jogos...
« Resposta #6 Online: 06 de Setembro de 2008, 17:25 »
Olá de novo.
Eu estive conversando com uma professora da minha faculdade, ela é de CG. Mas minha faculdade é voltada para o desenvolvimento de programas para os designers gráficos fazerem o seu trabalho. De qualquer forma, a gente falou sobre isso, eu comentei sobre cinema 3D, e depois surgiu o assunto dos hologramas (que pelo que sei ainda não são realidade - ou não como nos habituamos a ver em films como Minority Report, por exemplo, ou então Star Wars... enfim).

Então pensei o seguinte : unir um pouco de tudo, ou seja, misturar jogos e/ou CG + cinema 3d + hologramas (ou holografia, não sei se é assim que devo escrever...), alguma coisa assim, inovadora, que mantivesse o espírito de fazer seja lá o que tivesse que ser feito (já que muitas vezes acontece de eu ficar um pouco desanimado ao ver tantas imagens e animações bem feitas, e eu sem conseguir modelar coisas simples no Blender por exemplo). Bom, o negócio é que essa coisa de estudar hologramas envolveria o estudo de física ótica (é aí que começa a complicar... mas falei pra ela que tudo é difícil, quanto mais legal, mais difícil...), e não sei se isso me deixaria numa posição confortável (pelo lado da segurança de ter um emprego real com isso), se teria que passar "o resto da vida" como um pesquisador (não sei se aguentaria ficar sempre nessa...), entende ?

Ou então tudo isso seriam apenas idéias tolas, que não poderiam se misturar ?
Este post é direcionado pro kernel_script, mas qualquer um querendo, posta aí pra trocar idéias também...

Obrigado de novo.

kErNeL_sCrIpT

  • Visitante
Re: A área de Jogos...
« Resposta #7 Online: 06 de Setembro de 2008, 20:48 »
Fala Shakmatton, beleza?

Então, cara, você tem ótimas idéias e entende bem a indústria, julgando pelo pouco que comversamos. Você é bem realista, mas não esta de tudo sonhando alto não, o termo holografia existe, e holografia existe de fato, mas não comercialmente (Não que eu saiba), e sim como experimento ainda. Um exemplo que me impressionou foi um "portal" físico em uma tradicional feira de Games na coréia, onde ele se projetava em três dimenssões fisicamente, mas acredito que não era interativo (Não tenho certeza quanto a isso). Daí outra incógnita: Como interagir os 5 sentidos humanos com luz? Senssação de movimento, calor, frio, cheiro?

Eu sei uma possível resposta... nano-tecnologia... mas isso é por o carro na frente dos bois, antes dos bois nascerem... entende?

O que você falou é possível, ter como tem, mas sozinho não é praticável nem viável, você passaria a vida inteira pesquisando, e o pior, sem resultados. O mais sábio é criar alianças, ou simplesmente trabalhar em um projeto já existente que faça esse tipo de pesquisa. Mesmo assim, pra você ter resultados mais rápidos, vai precisar de milhões de Dólares/Euros, pra investir em engenheiros/pesquisa, mas não serve qualquer engenheiro, tem que ser pessoas acima de tudo, que pensam como você, que veem o que você vê, acreditam que é possível, pois o acreditar nesse caso faz toda a diferença, as palavras mágicas são inovação e empreendedorismo, novamente elas. Duas coisas perigosas e arriscadas no mundo dos negócios, pois você só tem duas opções, fracassar ou ter susseço, não tem meio termo. Tem que entrar de cabeça e ter certeza que vai dar certo, caso contrário, vai estragar tempo da sua vida. E depois de tudo isso, ainda é extremamente difícil, mas impossível não.

Uma "sáida", se é que podemos chamar assim, é seguir sua vida (Digo sua no termo geral, quem quer trabalhar no que acredita) em um trabalho viável que dê retorno satisfatório e garantido, mas sempre, sempre, estudar com afinco o que você realmente acredita e quer fazer de verdade na vida, o famoso sonho. E por esse sonho em prática na primeira boa oportunidade. Sempre avaliando a viabilidade das coisas, e sem surtos de otimisto ou pessimismo. Sempre sendo realista.

E uma coisa extremamente importante, se algo está perto disso tudo, esse algo é o Open Source e GNU/Linux, a tecnologia Open Source e GNU/Linux possibilita avanços tanto em Software como Hardware assustadoramente rápidos e portáveis.

Aqui alguns artigos da Wikipedia que podem te interessar:

http://en.wikipedia.org/wiki/Holography
http://en.wikipedia.org/wiki/Nanotechnology


Um abraço e até mais.
« Última modificação: 06 de Setembro de 2008, 20:57 por kernel_script »

Offline Shakmatton

  • Usuário Ubuntu
  • *
  • Mensagens: 213
    • Ver perfil
Re: A área de Jogos...
« Resposta #8 Online: 07 de Setembro de 2008, 22:37 »
Opa, e aí cara, tranquilo ?

Primeiramente, valeu por ter respondido. Sobre o que vc falou, de eu conhecer bem as indústrias e ter ótimas idéias, isso tudo é devido aos "debates e discussões" acerca desses assuntos com amigos, família, professores, colegas, entre outros... Na verdade ainda acho que estou bem confuso em relação ao futuro (acabei de ter uma conversa "daquelas" com meu pai, sobre isso). Pelo menos isso tudo já me desperta pra esse aspecto da vida (sair de casa, ganhar algum/fazer meu pé-de-meia, viajar se preciso, e fazer/trabalhar/estudar o que gosta, tudo isso "com os pés no chão").

É, sobre as pesquisas com holografia e nanotecnologia, concordo plenamente com o que vc falou, tem que haver mais do que apenas interesse (acho tudo muito interessante, mas os resultados poderiam vir à longuíssimo prazo, o que me faria correr o risco de desanimar e desistir...). Talvez no futuro as coisas mudem, e aí quem sabe as condições para chegar lá também...

Um colega meu disse que eu poderia concluir meu curso de Ciência da Computação e depois fazer uma pós em CG, que não haveria problema, pois seria "parte da mesma área". Quanto à isso, vou averiguar melhor, mas confesso que já estou bem mais animado em fazer CG hehe.

Quero muito fazer o que gosto, mas é provável que tenha que no caminho fazer o pé-de-meia através de alguma atividade típica aqui da região (algo a ver com o petróleo), suportar isso e depois cair na estrada. (O pessoal na net fala/recomenda alguns cursos em algumas escolas de SP, mas acho que encontro no RJ alguns cursos bons também.)

Esta resposta para o seu post acabou ficando um pouco dramatizada, hehe, mas tá valendo... estou tentando me virar com a própria facul e o blender (o qual eu ainda estou começando a me acostumar, e a mexer), espero daqui a 1 ano já estar postando umas imagens legais aí na net... vamos ver o que acontece...

Obrigado de novo, por essa ajuda e pelas idéias/dicas de todos os posts deste tópico.
Valeu..

kErNeL_sCrIpT

  • Visitante
Re: A área de Jogos...
« Resposta #9 Online: 08 de Setembro de 2008, 00:56 »
Opa, de nada cara :)

Foi muito produtiva a nossa conversa. Eu também estou passando por um momento de decisões, sobre trabalho, estudo, o "sonho", o "pé no chão".

Boa sorte ai, tenha o pé no chão mas não esqueça o "sonho", esse não pode morrer nunca ;)
Eu mesmo não quero passar o resto da vida fazendo manutenção em computadores hehehehe. Mas até a "luz" aparecer, vou me virando e tocando a vida pra frente.

Uma coisa que recomendo cara, e sei que você tem essa qualidade, recomendo continuar com ela: A busca por conhecimento, que por a caso, é a minha principal virtude, ou doutrina como preferir hehehe.


Um agrande abraço e muito obrigado pela excelente conversa :)

Offline Xiter

  • Usuário Ubuntu
  • *
  • Mensagens: 7
    • Ver perfil
Re: A área de Jogos...
« Resposta #10 Online: 20 de Setembro de 2008, 16:01 »
Hummm... Área de petróleo? de onde és?  :P

cara, seguinte: o mercado brasileiro é focado basicamente em advergames e mobile. se quer começar em gamedev, comece por Java ME.

eu estou começando agora e já estou 200% decidido em abrir minha própria empresa, pois surgiu uma grande oportunidade com um "padrinho" forte aqui, e eu vou com a cara e a coragem, mesmo sem grande conhecimento! :D

ah, não li o tópico (mania de postar primeiro e ler depois  :-\), mas recomendo que dê uma olhada nesses sites:
www.unidev.com.br
www.programadoresdejogos.com.br (antiga PDJ)

no unidev tinha uma thread que deveria ser útil pra você. se eu ajudar, posto aqui.

e um conselho de quem nem tem moral pra isso: se gamedev é seu sonho, vá em frente!   ;D

ps: não esqueça de responder de onde tu é XD


EDIT: uau... depois de ler, quanta coisa pra comentar :)

Shakmatton, já deu pra perceber que gosta da área de CG. Mas pra trabalhar em CG, você não precisa ter uma pós em CG, por exemplo. cara, acho que em uma pós, você aprende como funciona "o 3d" POR DENTRO do computador e não "fazer um personagem", sacou? então acho que essa pós não seria vantajosa para uma carreira de jogos.

outro ponto é: você quer ter sua empresa ou ser empregado? e pra ser empregado, gostaria ou "aceitaria" ser por aqui mesmo ou quer partir para o exterior?
se você quer ter sua própria empresa, não pense que farás o próximo World of Warcraft. é impossível! como disse no começo, dá pra se viver com advergames em flash e jogos para celular. e ganha-se bem! não para ser o próximo Bill Gates, mas pra ter uma vida confortável. um cara da minha faculdade (aliás, no momento meu "ídolo e inspiração", apesar de não nos conhecermos direito xD) disse que vendeu um jogo de celular, que levou cerca de 6 meses de dedicação NÃO EXCLUSIVA, pois possuía outros projetos, por 500 mil. e a equipe era de DUAS pessoas!!! O_O então, acho que dá pra viver sim  ;)
aliás, reza a lenda que esse cara recusou a Blizzard... e parece que foi mesmo! mas aí é outra história.

agora comentando sobre o que o kernel_script também comentou: no Brasil, NÃO EXISTE essa divisão tão "bem feita" e muito menos a profissão de Game Designer. NINGUÉM é SÓ game designer no Brasil, a não ser que você seja milionário, abra a própria empresa, contrate uma porrada de funcionários e ARQUE com os custos de um projeto que fracassar.
aqui no Brasil, impera a regra do "tudo um pouco". você tem que saber de tudo um pouco. no máximo, há uma divisão entre quem é mais de programação e quem é mais da parte da arte.

e sobre a parte de holografia: é, já foi dito. se não tá feito, você teria que pesquisar. não tem como você pesquisar sozinho, logo teria que ir pra uma universidade que realize pesquisa na área, que nem sei se há no brasil. assim, você seria pesquisador, e como ninguém sobrevive só de pesquisa, teria que ser professor tbm. e bye bye mercado de jogos. bem, eu não quero esse caminho!  :-X

e sou completamente ignorante no quesito "jogos livres" e principalmente no "como fazer dinheiro com isso". mas existem sim ferramentas free e open para gamedev :)

por enquanto só!

espero que mais gente entre pra essa maravilhosa conversinha ^^

abraços a todos o/
« Última modificação: 20 de Setembro de 2008, 16:21 por Xiter »

Offline Shakmatton

  • Usuário Ubuntu
  • *
  • Mensagens: 213
    • Ver perfil
Re: A área de Jogos...
« Resposta #11 Online: 01 de Outubro de 2008, 18:40 »
Olá, Xiter. Bom, após um longo tempo, volto à este fórum, e à este tópico em particular, que a cada post fica cada vez mais interessante.

Sobre advergames e jogos mobile, realmente não estou interessado. Na verdade, penso que realmente a área de jogos tem uma relação estreita com a parte de CG. Portanto gostar de CG significaria gostar/mexer com a área de jogos, razão pela qual eu ainda considero o tópico condizente com o assunto (Jogos & CG).

Gamedev... não pesquisei muito sobre isso, mas pelo nome deve ser algo do tipo desenvolvimento de games. Se sim, deve haver um braço da CG aí, imagino.

Estou vivendo no momento no interior do Rio, perto de Macaé. Mas eu penso em fazer CG (aprender a modelar, construir sólidos, objetos, ambientes, e quem sabe, se ficar muito bom, entrar na área de animação - tenho até treinado um pouco de desenho 2d, sem compromisso mesmo...). O contra de tudo isso é que provavemente não terei como levar isso tudo adiante sem voltar a morar na capital (ou outras, que seja). Mas são os ossos do ofício, é o que eu diria.

Até o momento eu cheguei a treinar modelagem de alguns sólidos e também mapeamento de texturas (que ouvi dizer que tem empresas que pagam muito bem por profissionais encarregados apenas deste aspecto). Aí agora eu dei uma parada por causa da faculdade, então planejo voltar com força total agora nas férias de fim de ano...

Notícias como essa, do cara que vendeu um jogo de celular por 500 mil, fazem a gente pensar mesmo.. Será que é isso o que eu quero ? Bom, dinheiro todo mundo quer, vida confortável, também, lógico... mas como já explicitei em posts anteriores, queria fazer (ou tentar pelo menos) o que me propus a ter como profissão, de um jeito que eu acordasse de manhã e falasse algo como : "Mais uma manhã de segunda-feira... que beleza, vou trabalhar!!", e não algo do tipo : "Mais uma manhã de segunda-feira... que droga, vou trabalhar!!" , entendeu ?

Mas aí tem aquela coisa, eu sou neste instante um brasileiro universitário e desempregado, então a vida é correr atrás da sobrevivência, garantir o pão-nosso-de-cada-dia, fazer o pé-de-meia, e tal... Mas eu já comentei aqui, se não me engano, que várias histórias de pessoas mais experientes e seus respectivos resultados, dizem que a melhor dica é seguir com aquilo que você realmente se sente bem.

E eu sempre fui o cara que via tv, usava computador para jogos, e era doido por programas de tv ou computador que envolvessem simulações 3d (na MTV por exemplo tinha uma seção só com clipes de música eletrônica, o amp, e os clipes eram animações gráficas)... Sabe essa última versão do Word que tem aí ? Conheci recentemente. Agora que conheço o Powerpoint novo, fico perdendo tempo brincando com aqueles efeitos gráficos que são oferecidos por ele. Cada trabalho fica uma apresentação impecável. Sei lá, eu me imagino fazendo alguma coisa legal, não só o básico, que é modelar corpos, etc.. (pelo menos parece básico pra mim). Penso em modelar e trabalhar com ambientes também... É uma coisa que poderia até ser expandida para outros campos, como por exemplo o Cinema 3D, por isso a (idéia)... Jogos pode estar no meio disso tudo aí...

Por outro lado como seria trabalhar na mesma coisa que quase qualquer um pode, com um pouco de tempo e força de vontade, fazer... bom, isso de tv e computador de que falei é comum pra muita gente, então penso que se um cara que cursa Direito e faz uma maquete perfeita de mansões, casas, design de interiores pode competir comigo, que faço Computação, então nós temos o mesmo "peso" de mercado, e assim, como fica tudo o que estou fazendo no momento ? Não contaria ? Teria que fazer uma pós na área ? E o mais importante, conseguiria (sobre)viver neste meio ?

São coisas que penso nestes tempos estranhos... Acho que tenho mais medo de me arrepender de ficar fazendo qualquer outra coisa fora de CG sem gostar (e sem progredir profissionalmente/financeiramente) do que abraçar a causa da CG e ir com a cara e a coragem, não importa aonde fosse, Rio, Sampa, exterior quem sabe... enfim...

Acabei desabafando um pouco, mais uma vez... assim este tópico não fica muito construtivo, não é ? Mas pelo menos quem tiver dúvidas parecidas quanto ao assunto pode de repente encontrar algumas respostas aqui...

Obrigado por participar/responder sobre o assunto !
Fico por aqui. Até o próximo post...

Offline Shakmatton

  • Usuário Ubuntu
  • *
  • Mensagens: 213
    • Ver perfil
Re: A área de Jogos...
« Resposta #12 Online: 11 de Maio de 2009, 12:34 »
Opa, pra todos que participaram do tópico... encontrei ele no google, li algumas coisas... queria dizer que eu agora estou direcioado para CG mesmo, como alguns falaram aí... não importa se é para Jogos (cheguei a fazer um shooter, na engine Unity), filmes, maquetes eletrônicas, arte, eu estarei lá, não importa a área...

É isso... acho que eu meio que "devia uma resposta"...

________________________________________

Me pergunto se o KernelScript conseguiu o que ele queria (quando falava sobre Game Designer)...


Valeu...