Autor Tópico: Hackers atacam máquina do fim do mundo  (Lida 22779 vezes)

Offline felipeborges

  • Usuário Ubuntu
  • *
  • Mensagens: 651
    • Ver perfil
    • felipe@borges:~# Liberdade não tem Preço!
Hackers atacam máquina do fim do mundo
« Online: 12 de Setembro de 2008, 22:19 »
Citar
– Hackers invadem o sistema do colisor de partículas da CERN, mas não conseguem causar nenhum dano grave.

A notícia foi divulgada nesta sexta-feira, 12, pelo jornal inglês The Telegraph. Conforme o jornal, os invasores eram um grupo de hackers gregos chamado GST: Greek Security Team. O sistema afetado é o Compact Muon Solenoid Experiment, cuja função é analisar dados produzidos durante a colisão de partículas no acelerador da CERN, localizado parte na França e parte na Suíça.

Segundo cientistas do CERN, durante o ataque, realizado na terça e na quarta-feira, os hackers danificaram um arquivo da CERN e exibiram uma página web na qual se lia uma ameaça: “We are 2600 – don’t mess with us” (somos 2600, não brinquem conosco”).

O site atacado (http://cmsmon.cern.ch) não estava acessível, pelo menos até o final da tarde desta sexta-feira. O CERN informa que tem recebido telefonemas e e-mails expressando medo de que os experimentos com a colisão de partículas provoquem catástrofes ou mesmo a formação de buracos negros que poderiam engolir a Terra e causar o "fim do mundo". Os hackers possivelmente são movidos por esses mesmos receios.

Este colisor de partículas deu o que falar nos fóruns a fora, além da grande abordagem da mídia pelos mais variados veiculos: TV, Jornais, Rádios e etc...

Desta vez a noticia é que hackers gregos teriam invadido o colisor e danificado um arquivo.

Está ameaça de destruição do planeta seria algo real? Estarão estes hackers com a razão?

Pessoalmente eu temo certos experimentos, mais a abordagem foi tanta, e a qualidade dos desenvolvedores do projeto que é tão exaltada, demonstra que nada pode dar errado. Mais ainda temo!  :D :D ;D ;D :D :D

Ainda hoje o site: http://cmsmon.cern.ch ,  está fora do ar.

Meu blog sobre GNU/Linux
Debian Lenny e Gentoo.

Offline Gladder

  • Usuário Ubuntu
  • *
  • Mensagens: 83
  • ~ Indiana Tux ~
    • Ver perfil
Re: Hackers atacam máquina do fim do mundo
« Resposta #1 Online: 12 de Setembro de 2008, 22:33 »
Procurei na internet e achei várias notícias sobre o assunto, entre elas: http://ultimahora.publico.clix.pt/noticia.aspx?id=1342566

Trecho:
Citar
Os responsáveis explicaram que o acto só teria sido verdadeiramente perigoso se o grupo tivesse conseguido entrar numa outra rede onde, aí sim, teriam conseguido desligar algumas partes do sistema. Felizmente, apenas um ficheiro foi afectado, mas o incidente foi assustador para a comunidade.

Mas pelo que parece eles só queriam "assustar" os cientistas. Acredito que os resposáveis redobrarão a segurança a partir de agora.

Uma dúvida: será que eles poderiam destruir fisicamente (o "hardware") do acelerador se entrassem nessa rede? Por exemplo, se eles desligassem o resfriamento a hélio, isso poderia danificar o LHC?

Até mais.

Offline CientistaMaluco

  • Usuário Ubuntu
  • *
  • Mensagens: 20
    • Ver perfil
Re: Hackers atacam máquina do fim do mundo
« Resposta #2 Online: 12 de Setembro de 2008, 22:38 »
Pelo que tenho lido na net a probabilidade de um buraco negro ser criado é de 1 /(para) vários milhões, ou seja, muito reduzida. Além disso, também li que se um buraco negro fosse criado, este seria 1000 vezes mais pequeno que um grão de areia e seria necessário centenas de anos até atingir um tamanho que possa criar perigo na net. É o que tenho lido em blogs que falam sobre esse assunto.
Da minha part, penso que os cientistas não são burros e estudaram todas as probabilidades e situações possíveis, por isso, não estou receoso. :)

Offline Gladder

  • Usuário Ubuntu
  • *
  • Mensagens: 83
  • ~ Indiana Tux ~
    • Ver perfil
Re: Hackers atacam máquina do fim do mundo
« Resposta #3 Online: 12 de Setembro de 2008, 22:48 »
A culpa dessa história de buracos negros engolindo a terra é de revistas sensacionalistas. Milhares de cientistas trabalharam durante 20 anos para construir isso.

Offline twelvetribes

  • Usuário Ubuntu
  • *
  • Mensagens: 135
  • Jah Rasta I-tes
    • Ver perfil
    • Pagina pessoal
Re: Hackers atacam máquina do fim do mundo
« Resposta #4 Online: 13 de Setembro de 2008, 01:01 »
Vários lunáticos, problemáticos, querendo passar por mentes privilegiadas. Deviam ser contidos e presos por desrespeito à fé, à cultura, e a religião de todos nós. Revestem coisas óbvias encontradas em todos os escritos [inclusive religiosos] com ares de descoberta para enganar uma população inculta. Querem passar por mentes privilegiadas, acima da humanidade e fazem qualquer coisa. Desde o primeiro neandertal que já se sabe que o mundo começou com uma grande luz. Essa luz era a criação, o big bang, a dança da sheeva, o kaos, universo [do latim: uni=vertere]. A batalha de escritores da literatura e fantasia científica de ateus como Carl Sagan, Galileu Galilei, e o mais novo Richar Dawkins é provar que a nossa religiosidade é inútil. Eles sustentam que a religião não prova nada das obviedades que já sabemos à exaustão. A religião não explica. A religião realmente não explica. Ela nos deixa o silêncio, e o tempo de meditação. Essa é melhor maneira de se conhecer a verdade nas ciências do que alimentar o ego de qualquer alienado que aparece de época em época. Tiramos notas baixas se não concordarmos com mais bombas atômicas. E sem direito a apelar para a caridade e amor ao próximo pois Deus não existe e tudo é permitido. Existe maior absurdo?

Offline velox256

  • Usuário Ubuntu
  • *
  • Mensagens: 1.915
  • Debian é Debian... :)
    • Ver perfil
    • Linux Inside
Re: Hackers atacam máquina do fim do mundo
« Resposta #5 Online: 13 de Setembro de 2008, 09:05 »
Muita coisa que os cientistas trabalharam para fazer esse super acelerador foi com base nas experiências anteriores, os fracassos (ou desastres, hehehehe) ninguém divulga, só se tem acesso aos acertos. O que eles estão teorizando é exatamente isso, teoria, pois a prática é muito diferente e tudo pode acontecer. Eles dizem que as pesquisas é para descobrir a nossa origem e para usar no desenvolvimento em medicina e coisa e tal. Mas tem que ser muuuuuuuito inocentinho para não perceber as implicações militares disso, olhando os gastos das nações com o desenvolvimento/fabricação de armamentos e da medicina, quem será que está levando vantagem nessa disputa?
Para cada descoberta de cura de alguma doença, já se descobriu 10 modos novos diferentes de matar...
Computador perereca, com disco perereca, monitor perereca e sistema super xuxu. Visitem a minha página em http://sidserra.k6.com.br ou meu blog em http://sidserra.blogspot.com.br.

Offline scripts

  • Usuário Ubuntu
  • *
  • Mensagens: 7
    • Ver perfil
Re: Hackers atacam máquina do fim do mundo
« Resposta #6 Online: 13 de Setembro de 2008, 10:53 »
Citar
Apesar das alegações "catastróficas", físicos teóricos de notável reputação como Stephen Hawking e Lisa Randall afirmam que tais teorias são meramente absurdas, e que as experiências foram meticulosamente estudadas e revisadas e estão sob controle.

Entretanto, se um buraco negro fosse produzido dentro do LHC, ele teria um tamanho milhões de vezes menor que um grão de areia, e não viveria mais de 10-27 segundos, pois por ser um buraco negro, emitiria radiação e deixaria de existir.

Mas, supondo que mesmo assim ele continuasse estável, continuaria sendo inofensivo. Esse buraco negro teria sido criado à velocidade da luz (300 mil km por segundo) e continuaria a passear neste ritmo se não desaparecesse. Em menos de 1 segundo ele atravessaria as paredes do LHC e se afastaria em direção ao espaço. A única maneira de ele permanecer na Terra é se sua velocidade for diminuída a 15 km por segundo. E, supondo que isto ocorresse, ele iria para o centro da Terra, devido à gravidade, mas continuaria não sendo ameaçador. Para representar perigo, seria preciso que ele adquirisse massa, mas com o tamanho de um próton, ele passaria pela Terra sem colidir com outra partícula (não parece, mas o mundo ultramicroscópico é quase todo formado por vazio), e ele só encontraria um próton para somar à sua massa a cada 30 minutos a 200 horas. Para chegar a ter 1 miligrama, seria preciso mais tempo do que a idade atual do universo.

eu nao me preucupo com isso

Offline dom diniz

  • Usuário Ubuntu
  • *
  • Mensagens: 152
    • Ver perfil
Re: Hackers atacam máquina do fim do mundo
« Resposta #7 Online: 13 de Setembro de 2008, 11:06 »
LOL, Esses caras não tem noção, qual será o sistrema que eles usam para hakeres poderem invadir assim?? Já imaginou se conseguissem roubar algum detalhe do projeto, como plantas ou especificações dos equipamentos?

Pessoalmente creio que seja meio impossível de se criar um buraco negro, por menor que seja, com um acelerador de partículas, o que poucos sabem existe um dos pequenos no Brasil, se não me engano no Rio Grande do Norte, já que um buraco negro é por definição uma zona de alta concentração de matéria ( ou seja precisa de muita matéria) com grande atração gravitacional e muita energia.

Sobre a utilização bélica das descobertas científicas, bem não é culpa dos cientistas e sim dos políticos, que desvirtuam suas descobertas e invenções ( que nos diga Santos Dumont e Einstein), mas infelizmente o ser humano é uma criatura bélica por natureza e é triste constatar que os maiores booms tecnológicos ocorreram em períodos de guerra, se não fossem as guerras talvez não tivéssemos os computadores de hoje, tecnologias de encriptação, vacinas, remédios e tratamentos para doenças e até mesmo ( podem acreditar) comitês de éticas ( que só surgiram depois que o mundo viu o que era feito nas câmaras nazistas).

O ser humano pensa que ele é especial, que é o melhor da natureza mas ele não é. São Francisco chamava os animais de irmãos pq ele sabia que o ser humano não é tão melhor do que eles, afinal nós somos apenas isso, animais, que desenvolvemos nossa inteligência assim como o Tigre-Dentes-de-Sabre desenvolveram suas presas, para sobreviver. Quem acha que o ser humano está muito melhor do que os animais deve pesquisar algo sobre a sensciência e as ultimas descobertas na área.

é o q eu eu acho e espero não ofender ninguém com isso.
Preocupem-se com a criação de mais programas e não de mais distros.
link
Ga-945GM-S2Dual|Core 2 Duo E4600|2GB DDR2 Kingston667|Radeon X300 128|XP+ubuntu 10.04 || DELL Vostro 1310 + ubuntu 10.04

Offline twelvetribes

  • Usuário Ubuntu
  • *
  • Mensagens: 135
  • Jah Rasta I-tes
    • Ver perfil
    • Pagina pessoal
Re: Hackers atacam máquina do fim do mundo
« Resposta #8 Online: 13 de Setembro de 2008, 11:39 »
Já ouvi de aceleradores de partículas que foram criados para fazer a colisão e quebra em partículas menores. Acho que é um processo diferente daquele da desestabilização do núcleo atômico. Não sou especialista nisso mas entendi que se quer reproduzir a explosão numa miniatura para estudar os movimentos e entropias. A desestabilização do núcleo atômico era outra técnica associada à temível reação em cadeia. Uma pequena explosão provoca outra que provoca outra que se espalha por quilômetros. Parece que os hackers disseram que se quiserem se apossar dessa explosão, para eles é simples. A única coisa que eles enxergam é uma arma bem grandona pra fazer um ataque suicida ou outro pelo ódio à humanidade ou devoção a Deus.

Offline Gladder

  • Usuário Ubuntu
  • *
  • Mensagens: 83
  • ~ Indiana Tux ~
    • Ver perfil
Re: Hackers atacam máquina do fim do mundo
« Resposta #9 Online: 13 de Setembro de 2008, 12:35 »
Citar
Muita coisa que os cientistas trabalharam para fazer esse super acelerador foi com base nas experiências anteriores, os fracassos (ou desastres, hehehehe) ninguém divulga, só se tem acesso aos acertos. O que eles estão teorizando é exatamente isso, teoria, pois a prática é muito diferente e tudo pode acontecer. Eles dizem que as pesquisas é para descobrir a nossa origem e para usar no desenvolvimento em medicina e coisa e tal. Mas tem que ser muuuuuuuito inocentinho para não perceber as implicações militares disso, olhando os gastos das nações com o desenvolvimento/fabricação de armamentos e da medicina, quem será que está levando vantagem nessa disputa?
Para cada descoberta de cura de alguma doença, já se descobriu 10 modos novos diferentes de matar...

Eu não concordo. E a grande vantagem do acelerador não é responder a questões filosóficas como "De onde viemos". O que trará realmente benefícios a humanidade será as tecnologias que surgirão como subprodutos do acelerador.  Por exemplo, foram desenvolvidas inúmeras tecnologias para diminuir o seu gasto de energia, que daqui alguns anos serão aplicadas em computadores, automoveis, lâmpadas, e irão diminuir o impacto que causamos no ambiente. Os sensores precisam "conversar" entre si, e surgirão modos de transmissão de dados mais eficientes, que melhorarão os computadores.

Concluo dizendo que, da necessidade de transmitir os resultados de outro acelerador de particulas (CERN) para computadores de várias localidades analizarem, surgiu a Internet.

Offline jrkamil

  • Usuário Ubuntu
  • *
  • Mensagens: 488
    • Ver perfil
Re: Hackers atacam máquina do fim do mundo
« Resposta #10 Online: 13 de Setembro de 2008, 12:47 »
concordo gladeer,    ciência não tem nada ha ver com religião e filosofia. acho que este lance de chamar o bóson de "particula de deus" é um tremendo equívoco. só cria confusão.
Asus M5A78L-M Plus , Phenon II X6 , 16 Gb DDR3, Radeon R5 220,  ubuntu  24.04  gnome, ssd 240G, hd 500 G

Offline felipeborges

  • Usuário Ubuntu
  • *
  • Mensagens: 651
    • Ver perfil
    • felipe@borges:~# Liberdade não tem Preço!
Re: Hackers atacam máquina do fim do mundo
« Resposta #11 Online: 13 de Setembro de 2008, 12:49 »
Citar
Muita coisa que os cientistas trabalharam para fazer esse super acelerador foi com base nas experiências anteriores, os fracassos (ou desastres, hehehehe) ninguém divulga, só se tem acesso aos acertos. O que eles estão teorizando é exatamente isso, teoria, pois a prática é muito diferente e tudo pode acontecer. Eles dizem que as pesquisas é para descobrir a nossa origem e para usar no desenvolvimento em medicina e coisa e tal. Mas tem que ser muuuuuuuito inocentinho para não perceber as implicações militares disso, olhando os gastos das nações com o desenvolvimento/fabricação de armamentos e da medicina, quem será que está levando vantagem nessa disputa?
Para cada descoberta de cura de alguma doença, já se descobriu 10 modos novos diferentes de matar...

Eu não concordo. E a grande vantagem do acelerador não é responder a questões filosóficas como "De onde viemos". O que trará realmente benefícios a humanidade será as tecnologias que surgirão como subprodutos do acelerador.  Por exemplo, foram desenvolvidas inúmeras tecnologias para diminuir o seu gasto de energia, que daqui alguns anos serão aplicadas em computadores, automoveis, lâmpadas, e irão diminuir o impacto que causamos no ambiente. Os sensores precisam "conversar" entre si, e surgirão modos de transmissão de dados mais eficientes, que melhorarão os computadores.

Concluo dizendo que, da necessidade de transmitir os resultados de outro acelerador de particulas (CERN) para computadores de várias localidades analizarem, surgiu a Internet.

Concordo plenamente, este experimento pode sim nos trazer centenas de avanços tecnológicos que logo se integrarão ao nosso cotidiano, infelizmente, os fins militares não podem ser descartados.
Meu blog sobre GNU/Linux
Debian Lenny e Gentoo.

Offline CientistaMaluco

  • Usuário Ubuntu
  • *
  • Mensagens: 20
    • Ver perfil
Re: Hackers atacam máquina do fim do mundo
« Resposta #12 Online: 13 de Setembro de 2008, 12:57 »
Gladder  concordo totalmente. E isto de estarem a levar o assunto para o lado religioso só vai dar mais confusão.   :-\ (Sem ofensa a quem é religioso)

Offline twelvetribes

  • Usuário Ubuntu
  • *
  • Mensagens: 135
  • Jah Rasta I-tes
    • Ver perfil
    • Pagina pessoal
Re: Hackers atacam máquina do fim do mundo
« Resposta #13 Online: 13 de Setembro de 2008, 12:58 »
A questão "de onde viemos" não é filosófica no sentido tradicional, grego, do termo. Os gregos sabiam desde sempre de onde vieram e para onde iriam. A filosofia é a explicação racional do mundo apoiada na racionalidade do homem. A racionalidade observa que não se faça ofensas a culturas e ao pensamento de homens historicamente respeitados. A filosofia não despreza o pensamento mítico. Os que fizeram isso foram devidamente queimados na fogueira.

Offline kakita

  • Usuário Ubuntu
  • *
  • Mensagens: 285
    • Ver perfil
Re: Hackers atacam máquina do fim do mundo
« Resposta #14 Online: 13 de Setembro de 2008, 14:26 »
É muito simples, o Cern não é para destruir o mundo, nem para responder se exite ou não Deus e se foi ele ou não quem inventou tudo. O Cern é uma especie de reactor nuclear mas muito melhor e vai servir para fazer experimentos principalmente no campo da energia, até agora apenas é feita a fissão nuclear, a fusão é impossível devido ás altas temperaturas que são precisas, o truque é tentar fazer a fusão a frio.

Tudo pode ser usado tanto para o mal como para o bem, se tem medo desligue o computador cancele a conta da luz e vá viver para uma barraca no meio do mato, eu não tenho medo nenhum nem do CERN nem de reactores nucleares, até agora só houve 1 acidente nuclear, os cientistas sabem o que estão fazendo, eu prefiro correr um risco e talvez ter uma melhor qualidade de vida do que não fazer nada e continuar na medianez.

Com o aumento do preço do petrólio e com os possos a ficarem cada vez maios vazios, é preciso procurar alternativas, os recursos renováveis são muito bons mas comparado com a energia nuclear, não valem nada, acabei de concluir o 12ºano e em Fisica a energia nuclear foi a nossa ultima matéria, não tenho os numeros na cabeça mas sei que com pequenas gramas de uranio conseguia-se iluminar cidades.

O CERN é a maior obra de engenharia e ainda vai ser muito util, estou certo que vai compensar o risco assim como todas as centrais nucleares que existem pelo mundo fora.

Quanto aos hackers, tambem não estou preocupado porque com certeza os responsaveis pela segurança não vão deixar que nada intrefire com as partes principais do sistema.