Autor Tópico: Usuários novatos no Linux devem ser ouvidos também!  (Lida 21237 vezes)

Offline LedStyle

  • Usuário Ubuntu
  • *
  • Mensagens: 1.345
    • Ver perfil
    • http://www.tuxresources.org
Usuários novatos no Linux devem ser ouvidos também!
« Online: 01 de MAR?O de 2006, 07:07 »
Segue um texto que não é de minha autoria mas que considero de extrema importância, pois condiz perfeitamente com a filosofia do Ubuntu que é o Linux para os "humanos". E "humanos" nem sempre querem entender como o sistema operacional funciona, mas muitas vezes se limitam a querer vê-lo funcionar.

----------------------------------------------------------------------------------

Linux - o respeito ao perfil de uso é importante, sim senhor.

Você prefere um médico que aprendeu a digitar textos no Word e mandar e-mails, para se dedicar totalmente ao aprendizado e melhoria do seu ofício e revisão de técnicas cirúrgicas, ou prefere um médico preocupado com o lançamento do novo kernel de um sistema operacional e explorar tudo o que pode ser feito nele? Um deles vai abrir seu joelho em 2 dias.

O que me parece, em princípio, é que há um equívoco entre os defensores do software livre e no Linux na abordagem de quem é o usuário comum. Se a pessoa teve a curiosidade de perguntar qual distro ela deveria tentar primeiro, escolha a que você acha melhor e indique. Não adianta dizer: tem o sabor A e o B. Tem também o a, BA, C, D, E... você vai ter que tentar alguns deles e ver qual gosta mais. Pare! A pessoa não está interessada em aprender sobre o sistema operacional ou como ele funciona e testar 5 distribuições diferentes. Não há tempo pra isso e não é prático mudar de sistema operacional 5 vezes, nem mesmo usando um VMWare da vida, já que cada distro parece algo completamente novo (sabemos que não é, mas vai convencer um leigo).

Ele ou ela possuem prazos em seus ramos de atividade que não permitem ficar testando e fuçando um sistema operacional. Eles precisam dele para acessar o hardware e fazer algo mais, simples assim.
Se um advogado resolve usar Linux no escritório dele, pede para o responsável pelo seus sistemas: quero Linux, o nosso prazo é x e são 20 máquinas. Ele tem dúzias de processos na mão e não quer realmente saber, e de fato não precisa, o kernel usado ou qual a interface. Ele precisa redigir 50 petições até o fim da semana e ponto final. Não é importante para ele saber a filosofia do Linux, mas ele mata você se não puder imprimir o documento de forma correta.

Muitos fórums de discussão, tanto no Brasil quanto no exterior, vejo xiitas tecnológicos condenando as pessoas que tem dificuldade com um sistema operacional não-Windows e preferem usar o que já conhecem. Julgam-os com alguns adjetivos indecorosos como incapazes, incompetentes, ignorantes, preguiçosos, indiferentes, apáticos, desinteressados ou simplesmente burros demais para trabalhar com um sistema operacional inteligente e que não saber configurar a impressora ou uma porta serial é porque essa "gentalha" não merece um sistema não-Windows e serão condenados eternamente ao mundo de ignorância e insegurança.

São palavras fortes, eu sei. Mas em todos esses anos, já tive acalorados debates com gente assim e é muito complicado convencê-los que o sistema operacional deve se adaptar ao humano, não o contrário. As pessoas têm no Linux uma oportunidade ímpar de permitir a tipos completamente diferentes de usuários, usufruir de um sistema operacional: o que gosta de estudar o Linux, aprender sobre o sistema e suas funcionalidades e o usuário que não quer o Linux no caminho dele para produzir alguma coisa. A usabilidade das distros melhorou muito de uns anos para cá e espero realmente que continue a melhorar. Achar que qualquer um deva saber configurar uma rede ou um firewall é assumir que qualquer um deva saber como construir um navio. A maioria sabe utilizar as dependências do navio. Outros, sabem operá-lo em nível mais alto e outros, podem ir na casa das máquinas mudar uma ou duas peças, mexer no controles de engenharia com desenvoltura e ainda operar o navio.

Algo interessante também é observar que quanto mais facilidades, como automação de tarefas e simplicidade de comandos, há uma aceitação do usuário comum e rejeição pelos power users. O primeiro, quer plugar uma câmera digital, uma impressora e uma webcam e eles simplesmente se auto-instalarem e quando ligar um programa apropriado, eles funcionarem. Já o outro, quer saber exatamente quais os drivers estão sendo instalados, versão, onde, e quais processos serão chamados por ele, tendo total controle para desabilitar esse ou aquele recurso. A comunidade Linux fica bastante dividida entre as interfaces Gnome e KDE, por exemplo. Uns dizem que o Gnome foi simplificado demais e trata os usuários como antas e que o KDE é muito melhor. Outros dizem que a complexidade do KDE afasta os usuários comuns, mas é adorado por quem é profissional ou usuário experiente do sistema. Essa é uma discussão muito tola e problemas como melhor suporte de drivers parecem ficar em segundo plano.

Talvez o que falte aos profissionais e alguns desses pseudo-defensores do software livre, é mais humildade em aceitar as diferenças e preferências dos usuários. Se uma pessoa gosta de algo diferente e você não concorda, não a condene ou faça desdém. Argumentos são sempre melhores, mas esteja preparado para aceitar a derrota. Sacuda a poeira e tente novamente em outra oportunidade.

Fonte: http://www.meiobit.com/arq/007264.html

Offline LNAS90

  • Usuário Ubuntu
  • *
  • Mensagens: 124
    • Ver perfil
    • http://linux-sem-misterio.blogspot.com/
Usuários novatos no Linux devem ser ouvidos também!
« Resposta #1 Online: 01 de MAR?O de 2006, 20:21 »
concordo plenamente
Meu blog (reativado a pouco tempo) http://linux-sem-misterio.blogspot.com/

Offline Magneto

  • Usuário Ubuntu
  • *
  • Mensagens: 768
    • Ver perfil
Usuários novatos no Linux devem ser ouvidos também!
« Resposta #2 Online: 01 de MAR?O de 2006, 20:28 »
Eu também concordo.

Offline galactus

  • Equipe Ubuntu
  • Usuário Ubuntu
  • *****
  • Mensagens: 4.683
    • Ver perfil
Usuários novatos no Linux devem ser ouvidos também!
« Resposta #3 Online: 01 de MAR?O de 2006, 20:57 »
Olha, sempre achei que um Sistema Operacional deve servir ao usuário e não o contrário. Se a pessoa não consegue que um SO atenda as suas necessidades, já era.

Mas temos que ser francos, não existe a necessidade do usuário final  saber a fundo sobre o sitema. Mas ele tem, na minha opinião, a obrigação de saber o básico. E não me venham com aquela comparação sem sentido de as coisas devem ser como dirigir um carro. Se usar um PC fosse assim, os donos de cursos de Computação estariam todos quebrados!  Mesmo assim, a pessoa tem que passar por uma Auto-escola! Acredito que chegaremos nisso, mas num futuro muito, muito distante.
BigLinux no Notebook  / Várias Distros Virtualizadas no PC.

Offline Snails

  • Usuário Ubuntu
  • *
  • Mensagens: 39
  • Voltei Para Ficar
    • Ver perfil
    • http://www.snails.alojagratis.org
Usuários novatos no Linux devem ser ouvidos também!
« Resposta #4 Online: 01 de MAR?O de 2006, 21:18 »
esse pequeno texto(modesto, nao) vai mudar o pensamento "radical" de tanta gente...
Voltei Para Ficar... depois do tal "libicu" do FC que ferrou o meu sistema -.-

Offline Supermouse

  • Usuário Ubuntu
  • *
  • Mensagens: 76
    • Ver perfil
Usuários novatos no Linux devem ser ouvidos também!
« Resposta #5 Online: 01 de MAR?O de 2006, 22:00 »
eu vou responder seu post com um link:

http://focalinux.cipsga.org.br/humor/h-carXcomp.txt
Lembrando que essa é apenas a minha opinião, e se você discordar, você está errado.

Offline efraim

  • Usuário Ubuntu
  • *
  • Mensagens: 153
    • Ver perfil
Usuários novatos no Linux devem ser ouvidos também!
« Resposta #6 Online: 01 de MAR?O de 2006, 22:19 »
Excelente texto LedStyle, infelizmente o Snails tem razão, o fanatismo
de qualquer espécie é prejudicial, mas acredito que pessoas de bom
senso que lerem o texto se sensibilizarão e terão atitudes mais
construtivas no futuro. Já deixei inúmeros posts com um ponto de
vista idêntico em foruns e na maioria das vezes fui atacado. O que
acontece é que as pessoas as vezes tem um nível técnico fora do
comum e um desconhecimento também fora do comum de como
a vida funciona, do que move os seres humanos, profissionais, etc.

O supermouse tem razão, usar um computador sem saber o que
é uma impressora ou um monitor de vídeo é um pouco difícil, mas
não é o caso aqui. É perfeitamente possível usá-lo sem conhecer
detalhes do kernel, sistema de arquivos, etc. E este é o desafio dos
profissionais de software, encapsular todas estas coisas
consistentemente, com robustez, segurança, usabilidade e flexibilidade.

Offline LedStyle

  • Usuário Ubuntu
  • *
  • Mensagens: 1.345
    • Ver perfil
    • http://www.tuxresources.org
Usuários novatos no Linux devem ser ouvidos também!
« Resposta #7 Online: 01 de MAR?O de 2006, 23:59 »
Citação de: "Supermouse"
eu vou responder seu post com um link:

http://focalinux.cipsga.org.br/humor/h-carXcomp.txt


Ja conhecia o link. Mas eu acho que temos que entender que existem usuários e usuários.
Pra resumir o texto, eu diria que temos que entender que tem o usuário que quer a fundo aprender o sistema operacional e aquele que só quer utilizar.

Sobre essa comparação de carros, vou usar uma frase do próprio Linus Torvald que disse que o Sistema Operacional é o programa mais importante de um computador, porém é o que as pessoas menos lembram que ele existe. Quanto menos eles lembrarem que o sistema operacional existe, melhor pois é sinal que o OS está fazendo um bom papel!

Se o usuário quer usar o computador para trabalhar e não quer perder tempo com configurações avançadas, não há nada de errado nisso!

Piras

  • Visitante
Usuários novatos no Linux devem ser ouvidos também!
« Resposta #8 Online: 10 de MAR?O de 2006, 01:37 »
O que este belo texto nos explica é que a maior parte dos usuários de computador não tem o computador como prioridade de suas vidas. Não adianta imaginar que todo usuário de Linux ou de outro sistema qualquer dedicará uma ou duas horas do seu dia à máquina ou ao sistema operacional. A maior parte das pessoas quer simplesmente um computador que funcione. E, voltando a comparação com o automóvel, as pessoas aceitam sim aprender a dirigir: o que elas não querem é aprender a fazer o trabalho de mecânico. Evidente que alguns apaixonados aprenderão a consertar defeitos comuns. Mas a maioria mesmo se sentirá mais que satisfeita por fazer bem uma baliza.

Assim, eu considero natural que existam projetos como o Slackware ou a Arch Linux, que exigem muito do usuário e do administrador, retrubuindo o conhecimento ou o esforço em aprender com leveza e rapidez. O que não devemos fazer é exigir do usuário do Ubuntu, do Fedora ou da Mandriva a mesma conduta que se espera de quem instala em sua máquina aquelas outras distros.

Um cuidado que nós, frequentadores deste fórum, devemos ter ao responder às dúvidas e críticas de um usuário iniciante. Nada de enxovalhar o sujeito por exigir aqui a mesma facilidade que ele encontraria no Windows: é natural que ele tenha essa expectativa. Afinal, o que o Ubuntu diz de si mesmo induz a pensar que se trata de uma distro muito fácil de usar. O que nem sempre é verdade, ao menos ainda. Para mim, a coragem de trocar o Windows por um sistema GNU/Linux já demonstra muito boa vontade da parte do usuário.

Offline cyberideias

  • Usuário Ubuntu
  • *
  • Mensagens: 36
    • Ver perfil
    • http://www.cyberideias.com.br
pequena contribuição ao post
« Resposta #9 Online: 13 de MAR?O de 2006, 16:33 »
olá pessoal.
concordo plenamente com a idéia do texto, porém esta mentalidade será difícil de ser modificada.
percebi nestes anos que dominar, conhecer e fazer parte do mundo unix passou a ser sinônimo de status e em grande parte sinônimo de respeito. sendo assim o abismo entre o hard user e os usuários meros mortais como eu sempre vão existir, afinal a questão envolve egos e mais egos.
é isso.

[ ]s
Não entendo nada de Linux, e dai? Quem precisa para poder usar o Ubuntu?!?!

Offline pedroviski

  • Usuário Ubuntu
  • *
  • Mensagens: 55
    • Ver perfil
Usuários novatos no Linux devem ser ouvidos também!
« Resposta #10 Online: 14 de MAR?O de 2006, 20:48 »
Acho que o caso do carro foi exagero não???

tipo, meus pais aqui em casa usam o PC para entrar na net, digitar textos, falar no skype e tal. Eles não sabem por exemplo como instalar um programa, e nem deveriam, imaginem o estrago que eles fariam no windows, instalando tudo que não presta... Eles sabem "dirigir", porém ainda pedem para eu ou para o meu irmão "tunar" ou dar "manutenção" na "máquina deles"

Agora, o meu irmão eu considero um usuário intermediário, ele sabe instalar programas no windows, plugins etc e tal. Só que ele não tem noção de segurança!!! não usa firewall, instala um monte de porcaria (programa de gerar crédito pro celular e outras inutilidades), e um monte desse lixo inicia junto com o sistema, já que ele não sabe o que é um msconfig. Ele não é capaz de configurar um emulador de playstation sozinho, nem ouutros programas também. O resultado disso, formatação de 3 em 3 meses. Ele simplesmente acaba com o sistema, dá dó de ver.

Agora eu não tenho nada do que reclamar do windows, tenho a minha formatação aqui fazem um ano e meio, e tá lisinho. Claro que matando um monte de spyware e evitando programas chatos. Tô tentando linux simplesmente porque se tem uma coisa boa, que é de graça, porque eu vou usar uma coisa cara (mesmo usando um XP piratão...). E o linux tem me impressionado bastante, o ubuntu, porque já tentei o kurumin, e acabei voltando pro windows. Nem minha placa de vídeo consegui instalar (coisa que foi fácil no ubuntu).

Pra finalizar, eu acho que os meus pais se dariam bem com o linux, porque usuários básicos sempre precisam de ajuda em qualquer SO, de preferência em carne e osso. É sempre bom contar com aquele seu visinho ou seu filho que manja de computador.

Já um usuário intermediário como o meu irmão, não ia se adaptar. Ele não conseguiria instalar as baboseiras que ele gosta, e como não quer aprender, instalaria sequer o básico (codecs e drivers). Esse tipo de usuário só se dá bem no windows, simplesmente pela preguiça de aprender, e pelo comodismo.

Já usuários esforçados se dão bem com o linux. Eu curto muito computadores, por isso me esforço o máximo para aprender, e é sempre bom contar com um fórum onde as pesosas ajudam agente (muito melhor que o $caro$ suporte da microsoft).

Vamos ter paciência sim. Uma pessoa que não sabe onde fica o menu aplicações (ou seja,não sabe dirigir), não saberia também como entrar num fórum para pedir ajuda. Portanto não exageremos...

Offline carlosfrancoba

  • Usuário Ubuntu
  • *
  • Mensagens: 410
    • Ver perfil
Usuários novatos no Linux devem ser ouvidos também!
« Resposta #11 Online: 15 de MAR?O de 2006, 00:04 »
comentando bem rapidamente (pq até nisso os linuxers n conseguem ser simples) eu axo q a idéia foi essa:

"O windows é mais popular do que o linux porque ele (o windows) é feito não somente para humanos, mas para antas e jumentos também! E se o linux quiser conquistar o exército de mulas, ele tem q fazer com que a maioria das operações seja fácil. Digo: beeeeem fácil mesmo"
Eu, por exemplo, sou estudante de medicina apaixonado por computadores e por adquirir novos conhecimentos. Isso me levou a ter muita paciência para aprender linux. Mas 99% das pessoas não pensa como eu... aliás 97% das 99% nem pensam !

"Ubuntu Linux, for human beings and other animals too"
é mais ou menos assim q tem q ser

Ps.: Desculpem se fui agressivo, mas é que eu não suporto essa anti-cultura que existe no mundo e no Brasil principalmente. Afinal, aprender faz parte da vida. Aprender alguma coisa é sempre melhor do que não aprender nada. Estudo nunca é perda de tempo!

Offline galactus

  • Equipe Ubuntu
  • Usuário Ubuntu
  • *****
  • Mensagens: 4.683
    • Ver perfil
Usuários novatos no Linux devem ser ouvidos também!
« Resposta #12 Online: 15 de MAR?O de 2006, 01:12 »
Não, não acho que o lance do carro foi exagero.

Olha, eu acho o discurso do carlosfrancoba muito bonito em fazer SO pra Antas e tudo o mais.

Mas vamos aos fatos.
Vamos usar o Windows mesmo como exemplo, que é tido como muito fácil e usável para antas e afins....

Quantos usuários do Windows sabem realmente usá-lo? Dá o Windows para um cara que nunca viu Windows na vida pra ele se virar, e ver o que é bom pra tosse!!!! Nem precisa ser para um cara que nunca viu, só um que já pegou tudo mastigado. Vamos ver se ele descobre como instalar Drivers, mantê-lo atualizado, protegido contra Vírus, anti-spywares, usar Firewall, entre outras coisas. Mas não era tudo muito fácil no Windows? Logo o cara vai aprender que não é bem assim também!  

O que ocorre é o seguinte, a grande maioria dos usuarios, de qualquer SO, são "treinados" pra fazer o "necessário", o que interessa a ele.
Quer ver uma coisa clássica, pega um cara que você "treinou" só para usar o Word, com o ícone no Desk e tudo.
Depois tu tira o ícone do Desk sem aviso. O cara vai ficar sem saber o que fazer. Já cansei de ver isso.

Uso Windows desde a versão 3.1, e mesmo o XP que é uma grande evolução para o usário leigo (topado de assistentes), precisa de algum "treino" pro leigo usar.  Se não o pessoal detona mesmo, como o caso do irmão do pedroviski.

É isso que eu defendo, o usuário não tem obrigação de saber de tudo, mas tem que saber o básico. Ainda afirmo, Sistema Operacional não é como aprender a dirigir. Pra mim nem tem comparação, usar um carro é bem mais simples que operar um SO.

O que vocês querem ainda não é possível hoje. No dia em que o PC estiver respondendo a comandos de voz  (como um HAL da vida, do 2001: uma Odisséia no espaço), aí sim. Qualquer "anta" vai usar um SO. Ele só vai ter que ordenar as coisas pro PC e pronto, tá feito, sem ele nem saber o que foi, e como foi feito.

O Linux é muito mais difícil que o Windows, exige mais "treino" e estudo. Quanto a isso não  há dúvidas. Agora é que estão colocando facilidades do Windows no Linux, mas ainda falta muito. Poucos são os usuários como eu e o carlosfrancoba que se dão ao trabalho de estudar pra ver como a coisa funciona.

O usuário leigo quer que tudo funcione com a menor intervenção possível dele. Não sou contra a criarem facilidades em qualquer SO. Quanto mais facilidades melhor para todos.
BigLinux no Notebook  / Várias Distros Virtualizadas no PC.

Offline eng_ividal

  • Usuário Ubuntu
  • *
  • Mensagens: 69
    • Ver perfil
Usuários novatos no Linux devem ser ouvidos também!
« Resposta #13 Online: 30 de MAR?O de 2006, 18:20 »
Acredito q muita coisa ja melhorou para o usuario comum e inexperiente. penso q uma pessoa q nunca pegou um SO e comecou a usar linux aos poucos aprendera a utiliza-lo resolvendo os problemas q vierem a acontecer.

O grande problema msm eh aquele usuario q está tentando migrar pois ja existe axo q posso dizer isso uma certa acomodação com os caminhos para se utilizar o windows, isso vai desde a instalação do SO a utilização no dia-a-dia normal e digo isso por experiencia de causa.ehuehueheu estou no linux há uma semana e ainda naum consegui configurar meu modem. axo q eh essa a barreira q precisa ser vencida. tornar o linux mais usual.
Celeron D 2.66 G
Phitronics P7V800Pro-M (onboard)
1GB memoria DDR400
UBUNTU 6.10 em dual boot com XP

Offline dop182

  • Usuário Ubuntu
  • *
  • Mensagens: 202
  • Ubuntu User since Breezy Badger
    • Ver perfil
Usuários novatos no Linux devem ser ouvidos também!
« Resposta #14 Online: 31 de MAR?O de 2006, 15:38 »
Concordo com esse texto! Já notei pela net que tem muitos hard's que ignoram os inexperientes e ainda chamam-os de otários. Kade o bom senso e a filosofia de cooperação com os menos favorecidos ? Parece que isso na maioria das vezes isso fica no papel


Ubuntu User Nº: