Autor Tópico: Mudando os (pré) conceitos, laptop X desktop.  (Lida 7147 vezes)

Offline Warhead

  • Usuário Ubuntu
  • *
  • Mensagens: 150
  • Ubuntu - Ultimate Edition
    • Ver perfil
Mudando os (pré) conceitos, laptop X desktop.
« Online: 30 de Janeiro de 2012, 08:15 »
Quero adiantar o teor do depoimento, para poupar o tempo dos amigos que não tenham interesse no assunto:

O texto vai descrever minhas recentes experiências no campo de hardware, suporte ao Linux, tratar da sempre presente questão custo X benefício e mostrar os motivos que me levaram a mudar de opinião quanto ao momento de escolha laptop X desktop.

Mas afinal, o quê estaria fazendo um depoimento sobre hardware em um fórum dedicado ao Ubuntu?
Na verdade, me sinto obrigado a fazer deste texto um mea-culpa.
Faz algum tempo, respondi ao tópico de um colega que questionava a respeito da melhor escolha quanto a compra de um novo computador. Deveríamos levar em conta uma quantia determinada em dinheiro e dar nossas opiniões sobre o que poderia atender melhor as necessidades daquele amigo.
Pois bem, forneci minha contribuição, baseado nas experiências que possuía até aquele momento. Afirmei que com o valor informado seria possível montar um pc desktop que superaria em muito qualquer notebook na mesma faixa de preço.
A afirmativa acima foi rejeitada com veemência por um outro colega do fórum.
Neste momento, tive o impulso de começar a pesquisar e me atualizar sobre o assunto.
O resultado está nas linhas a seguir:

Em primeiro lugar, criar uma situação hipotética que nos dê uma base para as pesquisas.
Aqui, imaginemos um usuário necessitando de uma máquina que satisfaça os seguintes requisitos:
-hardware atual, uma vez que o tema será pesquisa de mercado, faz mais sentido se procurarmos pelo que existe de mais moderno.
-o computador deve atender as necessidades de computação para games, edição de vídeo e animação 3D. Novamente, estando a pesquisar o mercado, vamos buscar por equipamentos de mais alta tecnologia.
-compatibilidade com Linux e seus softwares.
Gostaria de explicar que não tenho real intenção de adquirir o equipamento aqui descrito, trata-se de uma pesquisa visando atualização quanto ao mercado de hardware.
Não uso computador para jogos, prefiro consoles.
Não vou descrever aqui as configurações dos equipamentos idealizados, visando evitar quebra de patentes e evitar fazer propaganda de produtos com os quais não tenho ligação e nem interesse em promover.
Os valores aqui apresentados serão em números absolutos e não em moeda. Isto é devido ao fato de que o fórum atende aos usuários de vários países de língua portuguesa e valores em moeda local poderiam causar discrepâncias nas informações.
De qualquer maneira, vou manter as proporções, o que vai garantir o efeito de comparativo.

As formas de pesquisa.
Com o objetivo de determinar se com o mesmo valor seria possível adquirir um portátil de mesma capacidade computacional de um desktop, foi realizado o seguinte método:
Para o desktop, foram levantados os valores dos componentes, um a um, em lojas virtuais e também em lojas físicas. Desta maneira acumulei um total de 5 orçamentos baseados nos requisitos discriminados acima. O hardware variou um pouco dependendo da disponibilidade de cada loja, mas mantendo os critérios de qualidade e capacidade computacional.
Para o notebook, foram averiguados preços de máquinas com componentes nas mesmas especificações, de marcas conhecidas, não barebones e com telas de 17 polegadas (lembrando que os objetivos seriam games, edição de vídeo, e animação 3D), sendo possível um total de 4 orçamentos.

Comparativo dos resultados.
Aqui teremos o motivo que me levou a escrever este texto:
O melhor orçamento para desktop = 3000
O melhor orçamento para laptop   =  2500
As maiores diferenças percebidas nas configurações são:
Computador desktop possui processador um degrau abaixo e placa de vídeo um degrau acima.
Computador laptop possui processador um degrau acima e placa de vídeo um degrau abaixo.
As demais diferenças ficam por conta das características peculiares a cada equipamento.

Indicações.
Se você tem espaço sobrando em cima ou em baixo da mesa, não se intimida com consumo de energia, prefere a possibilidade de upgrades sem limites em cada componente e não valoriza a possibilidade de usar o computador em outros locais (ao menos não de forma simples). Sua máquina deve ser um desktop.
Se você é do tipo que valoriza mobilidade, economia de energia, praticidade (já vem tudo montado,  configurado e está tudo em uma única peça), não gosta de ficar plugando cabos por todo lado e prefere não ficar se preocupando em atualizar partes do computador, fazendo um upgrade total ao final da vida útil do equipamento. Então leve um notebook para casa.

Concluindo.
Devo assumir que é possível adquirir um portátil de mesma capacidade computacional de um desktop na mesma faixa de preço.
Ficando ao usuário a tarefa de determinar qual equipamento trará mais benefícios e atenderá de maneira mais satisfatória suas necessidades.

Boas compras para todos.
Você será tudo aquilo que acreditar ser.

Offline Sérgio Rabelo

  • Usuário Ubuntu
  • *
  • Mensagens: 185
  • Kubuntu 13.10 - 64bit
    • Ver perfil
Re: Mudando os (pré) conceitos, laptop X desktop.
« Resposta #1 Online: 30 de Janeiro de 2012, 08:38 »
Não entendi o Desktop ter um processador um degrau abaixo, já que os processadores Desktop são bem mais potentes que os de notebook's.

Offline Warhead

  • Usuário Ubuntu
  • *
  • Mensagens: 150
  • Ubuntu - Ultimate Edition
    • Ver perfil
Re: Mudando os (pré) conceitos, laptop X desktop.
« Resposta #2 Online: 30 de Janeiro de 2012, 09:04 »
Citar
Não entendi o Desktop ter um processador um degrau abaixo, já que os processadores Desktop são bem mais potentes que os de notebook's.

Saudações.

Como citado no texto, não quero fazer referências a marcas, portanto, vou colocar de forma hipotética uma comparação para me fazer entender.

Imaginemos uma empresa que fabrica processadores para computadores.
Temos os modelos 1, 2 e 3 para desktops e 1, 2 e 3 para notebooks. A orde numérica representa as capacidades dos processadores em ordem crescente. As capacidades incluem cache, cores, gigahertz, threads e etc... Os modelos desktop, possuem TDP entre 95 e 125, os laptop, possuem TDP entre 45 e 65, sendo as velocidades (gigahertz) dos laptos sempre menores para garantir maior controle de temperatura e maior logevidade da bateria.

Agora vamos a explicação dos "degraus" propriamente ditos:

O desktop em questão teria um processador modelo 2 com 3.0GHz -sendo 4 núcleos físicos, menor cache etc.
O laptop do exemplo apresentado seria equipado com um processador modelo 3 com 2.0GHz - sendo 4 núcleos físicos, 4 núcleos simulados e maior cache, etc.

Espero ter sido útil.
« Última modificação: 30 de Janeiro de 2012, 09:10 por Warhead »
Você será tudo aquilo que acreditar ser.

Offline hugoleal85

  • Usuário Ubuntu
  • *
  • Mensagens: 509
    • Ver perfil
    • Recanto do Tux
Re: Mudando os (pré) conceitos, laptop X desktop.
« Resposta #3 Online: 30 de Janeiro de 2012, 09:15 »
Não entendi o Desktop ter um processador um degrau abaixo, já que os processadores Desktop são bem mais potentes que os de notebook's.

Nem sempre. Existem vários desktops com processadores atom, ou celeron (Intel) além dos que utilizam as cpus sempron e c-50(amd), em contrapartida há laptops com processadores core i7 sandy bridge(Intel)  e Phenom 2 e A-series(amd). Logo o que o colega falou é perfeitamente possível.
"Cada homem que encontro é superior a mim em alguma coisa; e nisto posso aprender dele." [Ralph W. Emerson]
Meu blog

Offline Sérgio Rabelo

  • Usuário Ubuntu
  • *
  • Mensagens: 185
  • Kubuntu 13.10 - 64bit
    • Ver perfil
Re: Mudando os (pré) conceitos, laptop X desktop.
« Resposta #4 Online: 30 de Janeiro de 2012, 11:06 »
Citar
Não entendi o Desktop ter um processador um degrau abaixo, já que os processadores Desktop são bem mais potentes que os de notebook's.

Saudações.

Como citado no texto, não quero fazer referências a marcas, portanto, vou colocar de forma hipotética uma comparação para me fazer entender.

Imaginemos uma empresa que fabrica processadores para computadores.
Temos os modelos 1, 2 e 3 para desktops e 1, 2 e 3 para notebooks. A orde numérica representa as capacidades dos processadores em ordem crescente. As capacidades incluem cache, cores, gigahertz, threads e etc... Os modelos desktop, possuem TDP entre 95 e 125, os laptop, possuem TDP entre 45 e 65, sendo as velocidades (gigahertz) dos laptos sempre menores para garantir maior controle de temperatura e maior logevidade da bateria.

Agora vamos a explicação dos "degraus" propriamente ditos:

O desktop em questão teria um processador modelo 2 com 3.0GHz -sendo 4 núcleos físicos, menor cache etc.
O laptop do exemplo apresentado seria equipado com um processador modelo 3 com 2.0GHz - sendo 4 núcleos físicos, 4 núcleos simulados e maior cache, etc.

Espero ter sido útil.
Discordo pele seguinte motivo, você está comparando um processador médio de Desktop com um processador "Top" de Notebook, assim fica claro a vantagem, pois sabe-se que se comparar um "top" processador de Notebook com um "top" de Desktop o Desktop estará claramente na frente.

Offline Sérgio Rabelo

  • Usuário Ubuntu
  • *
  • Mensagens: 185
  • Kubuntu 13.10 - 64bit
    • Ver perfil
Re: Mudando os (pré) conceitos, laptop X desktop.
« Resposta #5 Online: 30 de Janeiro de 2012, 11:07 »
Não entendi o Desktop ter um processador um degrau abaixo, já que os processadores Desktop são bem mais potentes que os de notebook's.

Nem sempre. Existem vários desktops com processadores atom, ou celeron (Intel) além dos que utilizam as cpus sempron e c-50(amd), em contrapartida há laptops com processadores core i7 sandy bridge(Intel)  e Phenom 2 e A-series(amd). Logo o que o colega falou é perfeitamente possível.
Assim como também há Notebook com tais processadores ultrapassados, como eu disse antes, comparar o melhor de um com o mediano de outro é uma comparação injusta.

Offline hugoleal85

  • Usuário Ubuntu
  • *
  • Mensagens: 509
    • Ver perfil
    • Recanto do Tux
Re: Mudando os (pré) conceitos, laptop X desktop.
« Resposta #6 Online: 30 de Janeiro de 2012, 13:53 »
Companheiros,

O que o colega fez nesse tópico é analisar a relação custo-benefício, ou seja, preço vs configuração existente hoje entre laptops e desktops.

Ninguém aqui está dizendo que o processador top dos desktops é igual ou inferior ao top dos laptops. É óbvio que não é. O que ele está analisando é se na mesma faixa de preços vale a pena comprar um desktop ou laptop.

Neste caso acho que o raciocínio dele está, de fato, perfeito, e a comparação utilizada com os processadores mencionados está muito bem colocada.

Sendo assim ele não está interessado se o processador dos desktops e laptops são os mesmos e sim se os preços são os mesmos ou próximos disso, e a partir daí analisar o que as máquinas entregam de hardware ao usuário final.

Essa discussão que vocês estão promovendo dizendo que comparar um processador A de laptop com um processador C de desktop é injusta não tem absolutamente nada a ver com o que é abordado no tópico.
« Última modificação: 30 de Janeiro de 2012, 20:33 por hugoleal85 »
"Cada homem que encontro é superior a mim em alguma coisa; e nisto posso aprender dele." [Ralph W. Emerson]
Meu blog

phillipehugo

  • Visitante
Re: Mudando os (pré) conceitos, laptop X desktop.
« Resposta #7 Online: 30 de Janeiro de 2012, 14:03 »
Tenho um desktop (para jogar,filmes,música) e um laptop (para trabalhar). Num troco meu desktop de jogo por nada  ::)

Offline Sérgio Rabelo

  • Usuário Ubuntu
  • *
  • Mensagens: 185
  • Kubuntu 13.10 - 64bit
    • Ver perfil
Re: Mudando os (pré) conceitos, laptop X desktop.
« Resposta #8 Online: 30 de Janeiro de 2012, 14:12 »
Companheiros,

O que o colega fez nesse tópico é analisar a relação custo-benefício, ou seja, preço vs configuração existente hoje entre laptops e desktops.

Ninguém aqui está dizendo que o processador top dos desktops é igual ou inferior ao top dos laptops. É óbvio que não é. O que ele está analisando é se na mesma faixa de preços vale a pena comprar um desktop ou laptop. Deu pra entender ou tá difícil.

Neste caso acho que o raciocínio dele está, de fato, perfeito, e a comparação utilizada com os processadores mencionados está muito bem colocada.

Sendo assim ele não está interessado se o processador dos desktops e laptops são os mesmos e sim se os preços são os mesmos ou próximos disso, e a partir daí analisar o que as máquinas entregam de hardware ao usuário final.

Essa discussão que vocês estão promovendo dizendo que comparar um processador A de laptop com um processador C de desktop é injusta não tem absolutamente nada a ver com o que é abordado no tópico.

O fato que questionei foi a citação de que os processadores Desktop estavam um degrau a baixo e o dos Notes um acima, que não é verdade, com uma mesma quantia de dinheiro dá para comprar um Note A com tal configuração e um Desk A+ com configuração maior, em preço o note sai mais caro a única vantagem é a portabilidade.

Offline garfo

  • Usuário Ubuntu
  • *
  • Mensagens: 1.023
  • Keep easy and simple.
    • Ver perfil
    • linux
Re: Mudando os (pré) conceitos, laptop X desktop.
« Resposta #9 Online: 30 de Janeiro de 2012, 15:13 »
Pra mim: portabilidade > desempenho

Não importa o preço. Portabilidade é minha principal preocupação na hora de comprar um computador, e por isso, obviamente, prefiro laptops.

Tenho um computador desktop, mas quase não uso.
Garfo -  linux
"Pra quê complicar? Facilidade e simplicidade é tudo!"

Offline Warhead

  • Usuário Ubuntu
  • *
  • Mensagens: 150
  • Ubuntu - Ultimate Edition
    • Ver perfil
Re: Mudando os (pré) conceitos, laptop X desktop.
« Resposta #10 Online: 30 de Janeiro de 2012, 16:57 »
Saudações ao amigos.

Parece que criei um flame...

Mas vou tentar colocar as coisas de forma mais clara.

A motivação para escrever o tópico, foi iniciada a partir de um erro de percepção da minha parte com relação ao preço X capacidade computacional entre desktops e laptops em uma mesma fixa de preço e levando em conta as necessidades de um usuário intermediário de computadores.
A questão não passa ou não deveria passar por comparativos entre poder de fogo de componentes desktop contra componentes laptop.
Vejam, a questão é que ao indicar uma compra para um usuário médio, que ultiliza Linux e faz trabalhos de edição de vídeos, animação 3D e joga moderadamente, não estamos analizando detalhes como overclock, resfriamento por nitrogênio líquido, etc...
Estou tentando mostrar como os valores de compra entre um portátil e um desktop no mesmo nível de desempenho, para um usuário mediano, podem se equivaler.
Também tomei o cuidado de deixar claro no texto original as indicações de uso para cada arquiterura de máquina.
Vamos aos princípios de uso e aplicações para um pc de mesa:
-Capacidade de upgrade para cada componente indivudualmente.
-Em geral, os componentes de mesma gama entregam mais potência nos desktops. Afinal consumo de energia e temperatura não serão levados em conta.
-O custo de cada componentes pode ser analizado individualmente.
-Um computador de mesa, voltado a utilizações mais pesadas, deverá contar, imagino eu, com um gabinete a sua altua. O que nos leva a medidas como:
20 cm de largura, 40 cm de altura e 45 cm de profundidade. Tenho móveis menores que isto.
-Um computador voltado a aplicações pesadas deverá possuir uma fonte de alta capacidade. O consumo de energia, se este equipamento ficar ligado 8 horas por dia, 6 dias por semana...
-Computadores de mesa chegam a pesar 20 kg quando montados, sem contar monitor, teclado, mouse, webcam e o que mais tiver de ser plugado ao aparelho. Pense em levar este brinquedo para fazer alguma tarefa extra no ambiente de trabalho...
-Computadores de mesa aceitam overclock, caso o usuário possua habilitações para isso, e podem receber soluções de resfriamento muito efetivas.
Certamente vão existir os que preferem usar os desktops. Isso nunca foi criticado aqui.

Por outro lado temos os recursos entregues pelo portátil.
-Os componentes instalados em um notebook priorizam economia de energia e autonomia do equipamento, quando usando bateria.
Portando, sabe-se que teremos velocidades menores, menor TDP e menor poder bruto dos recursos. 
Nem pensar em modificar qualquer componente do hardware ou fazer overclock.
-Um notebook traz todos os componentes, teclado, mouse, webcam, etc, em seu corpo.
Isto nos leva ao quesito portabilidade.
-Um notebook que pese 4 Kg já será considerado pesado.
-Pode-se usar um laptop fora da tomada por algumas horas.
-O custo de um notebook será avaliado pelo conjunto dos componentes. Levando em conta como este conjunto vai trabalhar para entregar o serviço.
-Um laptop ligado a tomada 8 horas por dia, 6 dias por semana certamente vai causar menor impacto que um pc na mesma faixa de preço.

Sempre vão existir consumidores que preferem portáteis. Isto nunca foi alvo de críticas aqui.

Resumo da história:
É possível conseguir, nos dias de hoje, um laptop ou desktop com mesmo potencial de trabalho, para um usuário mediano, pelo mesmo valor.
Para aplicações específicas, devemos procurar o equipamento que melhor atenda a necessidade em questão.

Todos deveriam usar Software Livre e ficar menos tempo diante das telas.

Desculpem o texto tão grande.
Você será tudo aquilo que acreditar ser.